Os pais sofrem de privação de sono durante seis anos

Após o nascimento do primeiro filho, mães e pais levam em média seis anos para recuperarem a duração e a qualidade do sono que tinha antes da gravidez, revelou uma nova investigação da Universidade de Warwick, na Inglaterra, com apoio do Instituto Alemão de Pesquisa Económica (DIW).

O estudo, esta segunda-feira publicado na revista científica Sleep, analisou dados recolhidos na Alemanha com pais que tinham acabado de ter o primeiro, segundo ou terceiro filho. Mais de 2.500 mulheres e 2.200 homens foram entrevistados presencialmente uma vez por ano entre 2008 a 2015.

Os participantes tiveram de avaliar a qualidade do sono numa escala de 0 a 10, sendo também questionados sobre quantas horas, em média, dormem num dia normal da semana e num dia normal do fim-de-semana.

“Embora ter filhos seja uma grande fonte de alegria para a maioria dos pais, as exigências e responsabilidades associadas a este papel levam a um sono mais curto e a uma menor qualidade do sono até seis anos depois do nascimento do primeiro filho”, explicou Sakari Lemola, um dos autores do estudo.

A pesquisa concluiu também que, a curto prazo, o nascimento tem efeitos mais fortes no sono das mães. Nos três primeiros meses após darem à luz, as mulheres dormem em média uma hora a menos do que antes da gravidez, enquanto a duração do sono dos pais sofre um decréscimo de 15 minutos.

“As mulheres tendem a experiencial mais distúrbios do sono do que os homens após o nascimento de uma criança, porque as mães ainda exercem o papel de cuidadora principal com mais frequência do que os pais”, afirma Lemola, investigadora do Departamento de Psicologia da Universidade de Warwick.

Com filhos entre 4 e 6 anos de idade, a duração do sono das mães é ainda cerca de 20 minutos mais curta comparativa com as horas dormidas antes da gravidez, enquanto a dos pais segue 15 minutos menor.

Além das preocupações mais básicas quando nasce um filho – como acordar muitas vezes durante a noite e a alimentação com especial atenção – quando estes começam a crescer surgem também outras preocupações, entre as quais doenças, pesadelos, noites mal dormidas, medo do escuro.

Os efeitos da maternidade e da paternidade no sono foram mais acentuados nos chamados “pais de primeira viagem”. Nos primeiros seis meses do bebé, os efeitos também foram mais fortes em mães que amamentam do que em mães que não o fazem.

A pesquisa concluiu ainda que fatores financeiros (como uma maior renda familiar) ou psicossociais (como a mãe que conta com o pai na criação dos filhos) não parecem proteger os pais de terem o seu sono afetado durante os primeiros anos da criança.

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …

A maior entrada de sempre em bolsa. Saudi Aramco garante 25,6 mil milhões de dólares

Para além de fazer uma entrada em estilo na bolsa de Riade na próxima semana, com a maior IPO de sempre, a Saudi Aramco torna-se na empresa mais bem avaliada do mundo. A Saudi Aramco, petrolífera …

Novo livro revela provas de que Albert Camus foi assassinado pelo KGB

Giovanni Catelli é autor da teoria que o prémio Nobel da literatura Albert Camus foi assassinado pelo KGB. No seu novo livro, reitera essa ideia e revela algumas provas. O romancista Albert Camus foi vencedor do …

Embaixada da China reage com "forte indignação” às declarações de Pompeo em Lisboa

A embaixada da China em Portugal reagiu esta sexta-feira com “forte indignação e firme oposição” às declarações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, sobre o governo e empresas chineses, durante a visita que fez …