O país que inventou o vinho quer ser o primeiro a plantar uvas em Marte

(cv) MarsOneProject

Os primeiros colonizadores humanos em Marte terão de abandonar diversos confortos comuns da vida na Terra, mas pelo menos um hábito poderão manter: beber um copo de vinho.

Essa será a missão do projeto IX Millennium, que envolverá diversos estudos para a construção de uma infraestrutura para a plantação de uvas em Marte, que incluirá a identificação de quais variedades de uvas têm maior probabilidade de sobreviver à alta radiação, às mudanças bruscas de temperatura e às tempestades de areia.

A investigação tem o intuito de desenvolver toda a infraestrutura necessária para o cultivo de uvas em Marte até 2024 — ano em que a Space X planeia lançar a sua primeira missão de colonização ao planeta.

O projeto está a ser desenvolvido pela Geórgia, país que se auto-intitula “criador do vinho” e que possui uma tradição vinícola que remonta a 6.000 a.C. De acordo com Nikoloz Doborjginidze, fundador da Agência de Pesquisa Espacial da Geórgia, é uma obrigação do país serem os primeiros a levarem vinho a Marte.

Os estudos começarão ainda este ano com a instalação de uma “estufa vertical” dentro de um hotel em Tbilisi, capital do país. Nessa estufa, serão colocados recipientes com solo e sementes de uvas, morangos e rúcula que se irão desenvolver num sistema hidropónico com luzes e mínima interferência humana, simulando as prováveis condições que as culturas enfrentariam em Marte.

Enquanto isso, especialistas em vinho do país vão estudar quais são as variedades de uva que possuem maiores condições de sobreviver no inóspito planeta.

Dentro dos próximos anos, investigadores da Universidade de Tecnologia e Negócios de Tbilisi irão criar em laboratório um ambiente que simula as condições marcianas, expondo as plantas a temperaturas abaixo de zero, altos níveis de dióxido de carbono na atmosfera e uma pressão atmosférica equivalente à de Marte.

Ainda que se espere que estas experiências gerem os primeiros frutos apenas em 2022, os cientistas já apostam que as uvas utilizadas para a criação de vinho branco serão as que melhor se adaptarão às condições do Planeta Vermelho, já que possuem uma casca reforçada que as tornam resistentes a vírus. Acredita-se que a casca possa refletir a radiação e torná-las uma forte candidata a ser umas das primeiras culturas de Marte.

Apesar da inovação, os estudos da Geórgia não são as primeiras voltadas para o desenvolvimento de uma cultura agrícola fora da Terra. Os astronautas da ISS (Estação Espacial Internacional) já cultivam a sua própria salada em ambientes de microgravidade. A sonda Chang’e 4, enviada recentemente à Lua pela China, também plantou algodão no nosso satélite natural.

A iniciativa também não é a primeira que envolve bebidas alcoólicas. A Budweiser já enviou sementes de cevada ao espaço com o objetivo de se tornar “a primeira cerveja de Marte”.

A destilaria de whisky escocesa Ardmore enviou para a ISS em 2011 uma grade do melhor uísque da marca para testar os efeitos da microgravidade no envelhecimento de bebidas. Nos três anos que ficou na Estação, o whisky deixou de ser um dos mais saborosos do mundo para ficar com sabor a borracha queimada.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Acho piada a esta gente que pensa (se chegarem a Marte), que irão viver como se estivessem na Terra. Plantação e Vida do que quer que seja, terá de ser praticada em ambientes artificiais iguais aos existentes na Terra, caso contrário… constatem o algodão que os chineses plantaram na Lua e morreu de seguida…

  2. Tretas, enquanto se vão saciando a destruir tudo o que é de bom por cá vão gastando milhões imaginando criar vida em locais inóspitos onde possivelmente jamais esta poderá existir.

RESPONDER

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …

Centenas foram à baixa de Lisboa protestar contra exploração do lítio

Cerca de quatro centenas de manifestantes de diferentes movimentos independentes de defesa do ambiente e de proteção do património rural protestaram hoje em Lisboa, contra a concessão e exploração a céu aberto do lítio em …

Rússia vai permitir que astronautas levem armas em viagens espaciais

Os astronautas russos vão começar a levar consigo uma arma de fogo durante as suas viagens espaciais. O objetivo é poderem afastar animais selvagens quando aterrarem em áreas remotas na Terra. A Rússia começou a armar …

Hotel no Peru vai ser demolido porque destruiu muro da época Inca

A justiça peruana determinou a demolição de um hotel da rede Sheraton que estava em construção em Cusco, por ter destruído, durante as obras, muros incas de 500 anos numa região considerada Património Cultural da …

No Museu do Louvre, os guias turísticos vão ser refugiados sírios e iraquianos

O Museu do Louvre, em Paris, vai treinar refugiados sírios e iraquianos como guias turísticos para os visitantes que solicitam um tour em árabe. Para os refugiados e requerentes de asilo, é agora gratuito entrar no …

Casal inglês tem um bebé com 17 meses (mas recusa-se a dizer se é menino ou menina)

Há casais que não querem saber o sexo do filho antes do momento do parto. Mas para um casal inglês, o parto da criança não acabou com o mistério em relação ao género. Decididos a proteger …