Painéis solares na Lua podem fornecer energia à Terra

Justin Lewis-Weber / New Space

Conceito artístico do funcionamento de painéis solares construídos na Lua a enviar energia para a Terra

Conceito artístico do funcionamento de painéis solares construídos na Lua a enviar energia para a Terra

A solução para o aquecimento global e a escassez energética na Terra pode mesmo estar lá fora – não propriamente em civilizações alienígenas ou em asteróides com minérios super-poderosos, mas na energia do Sol a ser absorvida por painéis solares instalados na superfície da Lua.

A ideia é revolucionária e não se fica por aqui. Além de transmitir a energia, de forma contínua, para o nosso planeta, ais painéis seriam auto-replicáveis — ou seja, reproduzir-se-iam de forma autónoma.

Estas ideias foram apresentadas pelo veterano professor Justin Lewis-Weber num artigo científico publicado na revista New Space.

Apesar de não ser propriamente nova, a ideia de módulos no espaço a enviar energia para a Terra — que já tinha sido pensada na década de 70, durante a crise do petróleo — tem agora mais condições tecnológicas para sair do papel.

O Sol é uma das opções mais abundantes de energia para os seres humanos, mas manter painéis solares na superfície da Terra nem sempre é bom negócio.

Isso porque às vezes é noite – e às vezes o céu está nublado, impedindo uma melhor absorção dos raios solares.

Para contornar estes contratempos, a melhor solução seria enviar todo o sistema de recolha de energia solar para o espaço.

Porque em órbita, o céu nunca está nublado.

Uma vez em órbita, seria usado um sistema de micro-ondas para enviar a energia para receptores, posicionados na Terra, sem necessidade de quaisquer cabos.

“O sistema seria dimensionado de modo a não exceder as densidades seguras de energia”, explica à Popular Science o engenheiro electrónico Paul Jaffe, investigador do U.S. Naval Research Lab e autor de um outro projecto de painéis solares no espaço

Jaffe garante que as micro-ondas “não causariam qualquer tipo de dano aos terrestres” cá em baixo.

Tal como a própria Lua, o equipamento instalado na superfície lunar não provocaria qualquer sombra na Terra – expecto em pequenas áreas, quando ocorre um eclipse.

Apesar de uma óptima ideia, enviar painéis solares para a Lua não seria nada barato.

Mas é aí que entra a ideia revolucionária de Lewis-Weber: criar painéis-robôs que se replicam de maneira autónoma, com um custo inicial elevado mas que se revelaria a prazo um projecto viável e relativamente barato.

Para tal, os robôs “pioneiros”, os primeiros a chegar, iriam minerar o solo lunar em busca de materiais como ferro, alumínio e silício, para construir as suas réplicas.

Para a ideia ser viável, o professor aposta ainda na maior simplificação possível dos painéis. “Em vez de ter mil tipos diferentes de parafusos, vamos ter apenas cinco”, comenta o professor.

“E em vez de ter moldes diferentes para partes diferentes, vamos usar uma impressora 3D”, acrescenta.

Por vezes, as melhores ideias do Mundo têm que esperar umas décadas pelas tecnologias que as tornam viáveis.

ZAP / CanalTech

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se não gastassem energia em merd que servem apenas para encher
    o CU aos capitalistas, a energia sobrava… e muito….

RESPONDER

Kim Jong-un perdeu peso (e isso pode ter consequências geopolíticas)

O líder norte-coreano parece ter perdido algum peso, o que já levou alguns analistas políticos a avançar com algumas teorias e possíveis consequências geopolíticas. Depois de não ser visto em público durante quase um mês, o …

Portugal Campeão Europeu em 2016

Campeões em 2016, ausentes do Euro 2020: onde estão esses 12 portugueses?

Mais de metade dos jogadores convocados por Fernando Santos para o histórico Europeu 2016 não vai estar nesta edição do torneio. Rui Patrício, Pepe, Raphaël Guerreiro, José Fonte, Cristiano Ronaldo, João Moutinho, Anthony Lopes, Danilo Pereira, …

Marrocos avisa a Europa que Ceuta “é uma cidade marroquina ocupada”

A Câmara dos Representantes de Marrocos condenou a moção aprovada pelo Parlamento Europeu (PE) a rejeitar a estratégia do Governo de Rabat na recente crise migratória em Ceuta e reforçou o estatuto do enclave espanhol …

Hong Kong vai censurar filmes em busca de “ameaças à segurança nacional”

As autoridades de Hong Kong vão começar a censurar todos os filmes nacionais e estrangeiros em busca de casos que possam ser interpretados como “violações da segurança nacional”, no mais recente exemplo do reforço do …

Reino Unido confirma que variante Delta é 60% mais transmissível

O Reino Unido registou 17 mortes e 8.125 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com os dados oficiais mais recentes, que hoje também confirmaram que a variante Delta é 60% mais transmissível. Um …

Médicos de Saúde Pública pedem "cautela" e alertam que a "pandemia ainda não acabou"

A Associação de Médicos de Saúde Pública apelou hoje à população para ter “algumas cautelas” em celebrações familiares e noutros contextos, lembrando que a vacina contra a covid-19 não é “100% eficaz” e que a …

Lone Star recusa divulgação pública dos contratos de venda do Novo Banco

A Nani Holdings, acionista do Novo Banco ligada à Lone Star, recusou esta sexta-feira a divulgação pública dos contratos de venda e de capitalização contingente relativos ao banco, de acordo com carta enviada ao parlamento. Numa …

As 11 maiores surpresas de sempre nos Europeus de futebol

No dia do arranque de mais uma edição de um campeonato da Europa, adicionamos uma escolha à lista proveniente de Londres. O Europeu 2020 de futebol começa nesta sexta-feira e vai ser disputado em 11 cidades, …

Estado da Califórnia vai celebrar Dia dos Açores

A Assembleia do estado da Califórnia, decidiu, numa sessão plenária realizada na quinta-feira, proclamar "junho como o mês de Portugal e o dia 1 de junho como o Dia dos Açores naquele Estado norte-americano", foi …

China. Uigures vivem num "cenário infernal distópico", diz Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional (AI) recolheu novas provas de abusos dos direitos humanos na região de Xinjiang, na China, que afirma se ter tornado num "cenário infernal distópico" para centenas de milhares de muçulmanos sujeitos a …