Ovário artificial pode ajudar mulheres a engravidar após quimioterapia

SXC

Um grupo de investigadores dinamarqueses criou um “ovário artificial” a partir de tecidos e óvulos humanos. O objetivo visa ajudar as mulheres a engravidar após tratamentos de cancro ou outras terapias que prejudiquem a fertilidade feminina.

Uma equipa de médicos do hospital de Rigshospitalet, em Copenhaga, criou em laboratório um ovário artificial a partir de tecido humanos e implantou-o com sucesso numa cobaia.

O ovário artificial conseguiu manter os óvulos vivos durante 3 semanas, aumentando as esperanças dos investigadores de um dia conseguirem ajudar mulheres que enfrentaram tratamentos severos como quimioterapia ou radioterapia, de acordo com o Guardian.

Os ovários artificiais pode também ajudar mulheres em condições médicas como a esclerose múltipla e a beta-talassemia, que podem exigir terapias agressivas prejudiciais à fertilidade, bem como mulheres diagnosticadas com menopausa precoce.

Atualmente, mulheres diagnosticadas com cancro já podem remover tecidos dos ovários e congelá-los antes de enfrentarem tratamentos médicos agressivos. Desta forma, os tecidos podem ser limpos e depois reimplantados na mulher, permitindo a conceção natural.

Por norma, o procedimento de congelação de tecidos é seguro para a maioria dos pacientes. No entanto, em alguns tipos de cancro, com a leucemia, o cancro pode invadir os próprios tecidos do ovário. Ou seja, quando o tecido é novamente colocado no corpo da mulher há o risco da doença voltar a aparecer. Por esse motivo é que o congelamento de tecidos do ovário é raramente sugerido.

Susanne Pors e outros investigadores envolvidos na pesquisa, acreditam que os ovários artificiais podem ser uma opção mais segura. No processo de criação de ovários, os investigadores utilizaram substâncias químicas para remover o tecido ovariano doado de todas as células, incluindo também as células cancerígenas.

Com isto, o tecido ficou com uma estrutura a descoberto – uma espécie de andaime – composta, na sua maioria, por colágeneo, proteína que dá estrutura e firmeza à pele. Os médicos semearam então nestas estruturas centenas de folículos humanos, que são pequenos sacos que sustentam os óvulos nas fases iniciais.

A equipa implantou um ovário artificial com 20 folículos humanos numa cobaia e descobriu que um quarto dos ovários sobreviveu pelo menos 3 semanas. Os vasos sanguíneos da cobaia começaram a crescer à volta do ovário para mantê-lo nutrido dentro do corpo do animal.

“Esta é a primeira prova de que podemos realmente ajudar estes óvulos. É um passo importante ao longo da estrada ”, disse Pors em declarações ao Guardian.

“Mas levará muitos anos até que possamos colocar o ovário artificial numa mulher.” Pode levar cerca de 5 a 10 anos de pesquisa antes dos ovários artificiais estarem prontos para ser testados em humanos, alertou

A investigação foi apresentada nesta segunda-feira, em Barcelona, durante o congresso da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia.

Já há nos EUA ovários artificiais férteis produzidos por impressão 3D, técnica que também poderá um dia ser usada para devolver a fertilidade a mulheres afetadas por cancro.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Dois satélites "reformados" podem estar prestes a colidir na órbita da Terra

Dois satélites desativados passarão muito próximos um do outro em 29 de janeiro e, de acordo com a empresa de rastreamento de satélites LeoLabs Inc, há uma probabilidade de 1 em 100 de colidirem. Embora a …

FC Porto 2-1 Gil Vicente | “Dragão” afasta crise com reviravolta

O FC Porto voltou a sorrir. Após dois desaires – ambos diante do Braga – nos últimos três jogos, os “azuis-e-brancos” regressaram aos triunfos e derrotaram o Gil Vicente por 2-1 esta terça-feira, num embate …

Aeroporto de Southampton tem uma equipa canina para acalmar os passageiros

O Aeroporto de Southampton, no Reino Unido, tem uma equipa canina para acalmar os nervos dos passageiros que não gostam muito de andar de avião. Se alguma vez aterrar em Southampton, no Reino Unido, não se admire …

"Padres-robôs" dão bênçãos, fazem casamentos e até funerais

A Inteligência Artificial está a pavimentar o seu caminho em várias religiões espalhadas pelo mundo. "Padres-robôs" são capazes de dar bênçãos, fazer casamentos e até funerais. Há um novo padre em Kodaiji, um templo budista com …

Livro sugeria que o 11 de setembro tinha sido "orquestrado pela CIA". Editora obrigada a corrigir

A editora francesa Ellipses Publications teve que corrigir um livro de História no qual era sugerido que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA), foram "orquestrados pela CIA". Segundo noticiou …

Paulo Coelho vai destruir rascunho de livro infantil escrito com Kobe Bryant

O escritor brasileiro Paulo Coelho anunciou hoje que pretende apagar o rascunho de um livro infantil que se encontrava a escrever em conjunto com o antigo basquetebolista norte-americano Kobe Bryant, que morreu no domingo num …

Encontrado famoso navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos

Os destroços de um navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos foram descobertos na costa da Florida, nos Estados Unidos. O SS Cotopaxi - um navio mercante norte-americano - deixou Charleston, na …

Ana Gomes diz que diretiva europeia sobre branqueamento de capitais é aplicável a Rui Pinto

A ex-eurodeputada socialista Ana Gomes disse hoje em Lisboa que pode aplicar-se ao ‘hacker’ Rui Pinto a diretiva europeia sobre branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, sem esperar pela transposição de legislação sobre o …

"Há grandes chances de Jesus sair em maio para o FC Porto", diz Carlos Alberto

Carlos Alberto, atual comentador desportivo e antigo jogador do FC Porto, acredita que os 'dragões' vão avançar para a contratação de Jorge Jesus, em maio. Recentemente, a ideia de Jorge Jesus no FC Porto tem ganho …

Raras lesmas cor-de-rosa fluorescente sobreviveram aos incêndios na Austrália

Uma rara espécie de lesma cor-de-rosa fluorescente (Triboniophorus aff. graeffei) conseguiu sobreviver aos incêndios que assolaram a Austrália no início de janeiro e que deixaram milhões de animais mortos e outros tantos sem abrigo. Tratam-se …