Ovário artificial pode ajudar mulheres a engravidar após quimioterapia

SXC

Um grupo de investigadores dinamarqueses criou um “ovário artificial” a partir de tecidos e óvulos humanos. O objetivo visa ajudar as mulheres a engravidar após tratamentos de cancro ou outras terapias que prejudiquem a fertilidade feminina.

Uma equipa de médicos do hospital de Rigshospitalet, em Copenhaga, criou em laboratório um ovário artificial a partir de tecido humanos e implantou-o com sucesso numa cobaia.

O ovário artificial conseguiu manter os óvulos vivos durante 3 semanas, aumentando as esperanças dos investigadores de um dia conseguirem ajudar mulheres que enfrentaram tratamentos severos como quimioterapia ou radioterapia, de acordo com o Guardian.

Os ovários artificiais pode também ajudar mulheres em condições médicas como a esclerose múltipla e a beta-talassemia, que podem exigir terapias agressivas prejudiciais à fertilidade, bem como mulheres diagnosticadas com menopausa precoce.

Atualmente, mulheres diagnosticadas com cancro já podem remover tecidos dos ovários e congelá-los antes de enfrentarem tratamentos médicos agressivos. Desta forma, os tecidos podem ser limpos e depois reimplantados na mulher, permitindo a conceção natural.

Por norma, o procedimento de congelação de tecidos é seguro para a maioria dos pacientes. No entanto, em alguns tipos de cancro, com a leucemia, o cancro pode invadir os próprios tecidos do ovário. Ou seja, quando o tecido é novamente colocado no corpo da mulher há o risco da doença voltar a aparecer. Por esse motivo é que o congelamento de tecidos do ovário é raramente sugerido.

Susanne Pors e outros investigadores envolvidos na pesquisa, acreditam que os ovários artificiais podem ser uma opção mais segura. No processo de criação de ovários, os investigadores utilizaram substâncias químicas para remover o tecido ovariano doado de todas as células, incluindo também as células cancerígenas.

Com isto, o tecido ficou com uma estrutura a descoberto – uma espécie de andaime – composta, na sua maioria, por colágeneo, proteína que dá estrutura e firmeza à pele. Os médicos semearam então nestas estruturas centenas de folículos humanos, que são pequenos sacos que sustentam os óvulos nas fases iniciais.

A equipa implantou um ovário artificial com 20 folículos humanos numa cobaia e descobriu que um quarto dos ovários sobreviveu pelo menos 3 semanas. Os vasos sanguíneos da cobaia começaram a crescer à volta do ovário para mantê-lo nutrido dentro do corpo do animal.

“Esta é a primeira prova de que podemos realmente ajudar estes óvulos. É um passo importante ao longo da estrada ”, disse Pors em declarações ao Guardian.

“Mas levará muitos anos até que possamos colocar o ovário artificial numa mulher.” Pode levar cerca de 5 a 10 anos de pesquisa antes dos ovários artificiais estarem prontos para ser testados em humanos, alertou

A investigação foi apresentada nesta segunda-feira, em Barcelona, durante o congresso da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia.

Já há nos EUA ovários artificiais férteis produzidos por impressão 3D, técnica que também poderá um dia ser usada para devolver a fertilidade a mulheres afetadas por cancro.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Primeiro não flutuava, e agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …