Ouvido de surfista: antigos mergulhadores do Panamá já sofriam desta condição

(dr) Smith-Guzman and Cooke

Uma equipa de cientistas ficou surpreendida ao descobrir um caso de exostose, comummente conhecida como “ouvido de surfista”, num crânio encontrado num cemitério antigo no Panamá.

Surfistas e mergulhadores, que passam muito tempo em água fria, sofrem muitas vezes de uma condição conhecida como “ouvido de surfista”, na qual uma pequena protuberância óssea se forma no osso temporal, bloqueando parte do canal auditivo.

Recentemente, uma equipa de arqueólogos encontrou os mesmos crescimentos ósseos nos crânios de pessoas que vivam no Panamá pré-colombiano, há 2.400 anos. Os especialistas suspeitam de que os crânios sejam restos de mergulhadores especialistas em pérolas que passaram a sua vida a pescar em busca de objetos valiosos no fundo do oceano.

Nicole Smith-Guzman e Richard Cooke, do Smithsonian Tropical Research Institute, encontraram os tais crescimentos ósseos em oito crânios com canais auditivos intactos – sete homens e uma mulher, adianta o ArsTechnica.

Além disso, entre os crânios que ainda tinham canais auditivos intactos em ambos os lados, 12,2% dos homens e 3,3% das mulheres tinham ouvido de surfista em, pelo menos, um dos lados. A maioria tinha casos leves ou moderados, mas um homem apresentava um crescimento suficiente para bloquear mais de dois terços do canal auditivo, o que pode ter sido suficiente para causar perda auditiva.

A frequência relativamente baixa dos crescimentos sugere que um grupo de homens acabava, regularmente, com água fria nos seus canais auditivos. A maioria das pessoas que vivem na costa do Panamá (especialmente os homens), passou muito tempo na água, dado que a pesca era uma parte importante da economia local.

Mas, se a água fria do oceano fosse suficiente para causar “ouvido se surfista”, um em cada dez homens sofreria desta condição. Assim, a relativa raridade do problema levou os cientistas a considerar que havia um pequeno número de pessoas da costa do Panamá a fazer uma atividade mais imersiva: como mergulho em busca de ostras.

Os mergulhadores com ouvido de surfista analisados pelos especialistas teriam passado décadas a mergulhar nas águas frias do Golfo do Panamá para trazer à tona objetos de valor. Esta exposição a longo prazo poderia explicar a condição de que padeciam, que leva vários a anos para se desenvolver.

Segundo o artigo publicado recentemente no American Journal of Physical Anthropology, o ouvido de surfista acontece quando a pele fina do canal auditivo se torna incapaz de proteger o osso da água fria, causando inflamação na membrana na parte externa do osso, chamada periósteo.

Com o tempo, a inflamação faz com que o osso crie camadas extras, o que aumenta o risco de infeção porque se torna mais difícil remover a água e os detritos do ouvido.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …

Dymka, a gata que perdeu as patas e recebeu próteses de titânio impressas em 3D

Dymka, uma gata russa, ganhou um novo estímulo na sua vida depois de um grupo de veterinários realizar uma cirurgia para substituir as suas patas por próteses feitas de titânio impressas em 3D. A universidade revelou …

Hélder Amaral: "O meu partido de sempre está a morrer"

Em declarações ao semanário Expresso, o antigo deputado do CDS-PP, Hélder Amaral, diz-se desiludido com o seu partido. O ex-deputado centrista Hélder Amaral, que foi também presidente da distrital de Viseu, não está feliz com o …

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …