Ossos de porco revelam que britânicos pré-históricos faziam banquetes em Stonehenge

Ossos e restos mortais de porcos, descobertos em quatro complexos neolíticos na região de monumentos como Stonehenge e Avebury, provam que pessoas de toda a Grã-Bretanha se reuniam nesses locais para realizar cerimónias.

A investigação, conduzida por Richard Madgwick e publicada a 13 de março na revista científica Science Advances, revela uma nova extensão dos movimentos populacionais na pré-história britânica.

O estudo resolve um dos maiores enigmas na pré-história britânica, ao revelar a larga escala dos movimentos das comunidades humanas na Grã-Bretanha durante o período Neolítico, último período da Idade da Pedra, marcado historicamente pelo início da sedentarização e pelo surgimento da agricultura.

O líder da investigação explicou: “Este estudo demonstra uma escala de movimento e nível de complexidade social que não era previamente apreciada”. “Estas reuniões podem ser vistas como os primeiros eventos que uniam culturalmente a ilha, com pessoas de todos os cantos da Grã-Bretanha vindo para a região de Stonehenge para banquetear a comida que tinham transportado das suas casas.”

Britânicos pré-históricos viajavam distâncias impressionantes para assistir a celebrações em locais monumentais como Stonehenge. Incrivelmente, muitos deles trouxeram os seus porcos com eles para a jornada – um feito impressionante, considerando que alguns participantes viajavam de centenas de quilómetros.

Stonehenge e Avebury não foram apenas construídos para exibição – também serviram como pontos importantes para a comunidade. Os britânicos neolíticos que construíram as estrutura realizaram festas rituais nesses complexos, que atraíram pessoas de todas as ilhas britânicas. Além disso, os participantes trouxeram porcos criados localmente, que foram abatidos e servidos nessas reuniões.

Os restos humanos desta época são excecionalmente raros, principalmente porque os britânicos neolíticos praticavam a cremação. A ideia de usar porcos como uma pista para o movimento humano tem sido ignorada pelos arqueólogos porque estes animais, ao contrário do gado, são difíceis de transportar.

Através de uma análise de isótopos dos 131 ossos de porco encontrados, que identificou os sinais químicos da comida e água que os animais tinham consumido, os investigadores foram capazes de determinar as áreas geográficas de onde tinham sido criados. A investigação representa o olhar mais detalhado até à data, do nível de mobilidade por toda a Grã-Bretanha.

Os resultados mostraram que 45 porcos foram criados perto da costa. Os porcos consumidos nos banquetes vinham da Escócia, do nordeste da Inglaterra, do oeste do País de Gales e de muitos outros locais nas Ilhas Britânicas.

Os porcos não são adequados para viagens de longa distância, portanto, movê-los por distâncias tão grandes requer um grande esforço. Pode ter sido importante para os participantes contribuir com animais criados perto de casa, em vez de adquiri-los localmente. É concebível que os porcos tenham sido abatidos antes do transporte, mas é muito improvável.

Essas descobertas sustentam um estudo que Christophe Snoeck, da Vrije Universiteit Brussel, publicou em 2018, mostrando que algumas das pessoas cremadas enterradas em Stonehenge não eram locais, mas sim do País de Gales.

O trabalho conduzido por Mdagwick, teve a colaboração da Universidade de Cardiff, assim como cientistas da Universidade de Sheffield e da University College, de Londres.

ZAP // Gizmodo

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas inventam novo método para testar neurotoxinas letais sem usar cobaias

Os testes em animais não vão ser mais precisos relativamente a um grupo de neurotoxinas mortais, graças a uma nova investigação da Universidade de Queensland, na Austrália. Por mais benéfica que a Ciência seja para a Humanidade, …

México concede asilo a Morales. Ex-Presidente da Bolívia promete regressar "com mais força"

O ex-Presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou na segunda-feira que está de partida para o México, país que lhe concedeu asilo político, mas prometeu regressar brevemente "com mais força e energia", um dia depois de …

Avós e tios do bebé encontrado no lixo vivem em Portugal

Os avós e os tios do bebé recém-nascido encontrado, na semana passada, num caixote do lixo, em Lisboa, vivem em Portugal e já foram contactados pelo embaixador cabo-verdiano. Em declarações ao jornal Público, o embaixador Eurico …

Aranhas e formigas inspiram metal que não se afunda

Cientistas criaram um metal altamente hidrofóbico que não se consegue afundar. As possíveis aplicações deste material estão a entusiasmar a comunidade científica. A tradição de os humanos se inspirarem nos animais e na natureza para algumas …

Hubble capta uma galáxia que tem 12 clones no céu

O telescópio espacial Hubble captou uma galáxia que parece ter sido duplicada várias vezes, aparecendo em regiões distantes do Universo. A galáxia, apelidada de Sunburst Arc, fica a a quase 11 mil milhões de anos-luz da …

Exoplanetas, explosões de estrelas e mais de mil objetos desconhecidos. Vídeo da NASA mostra "a beleza da paisagem cósmica"

https://vimeo.com/371950351 A NASA revelou esta terça-feira um panorama em vídeo do céu austral (hemisfério celestial sul), construído graças a 208 imagens captadas pelo caçador de planetas TESS (Exoplanets in Transit) durante um ano. Em comunicado, a …

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …