Como os cães, os gatos também criam laços com os seus donos (mesmo que não pareça)

Muitos consideram os cães os animais mais leais e que melhor fazem companhia. Já os gatos apenas nos toleram. Contudo, um novo estudo sugere que temos de repensar esta teoria.

Isto pode não ser uma grande surpresa para quem vive com companheiros de gatos, mas sugere duas coisas importantes. Em primeiro lugar, parece que subestimamos a profundidade do vínculo que os gatos podem formar com o seu dono. Além disso, mostra que os cães não têm o monopólio do vínculo social seguro com os humanos, escreve o ScienceAlert.

“Como os cães, os gatos têm flexibilidade social em relação às suas relações com humanos”, disse Kristyn Vitale, cientista de animais da Oregon State University, em comunicado divulgado pelo EurekAlert. “A maioria dos gatos têm um vínculo seguro com o seu dono e usam-no como fonte de segurança num ambiente novo“.

Na sua experiência comportamental, registada num artigo publicado na revista especializada Current Biology, a equipa de investigação observou a forma como os gatos respondem aos seus donos num ambiente estranho.

Estudos anteriores sobre macacos-rhesus e cães mostraram que ambas as espécies formam vínculos seguros e inseguros. Numa ligação segura, um cão num ambiente estranho, ao reunir-se com os seus donos, irá relaxar e continuar a explorar. Por outro lado, um vínculo inseguro fará com que o cão continue a exibir um comportamento de stress, agarrando-se ao humano ou evitando-o.

Desta vez, os investigadores queriam saber se os gatos também exibiam respostas semelhantes. Para isso, observaram 70 gatos que entraram numa nova sala e passaram dois minutos com o seu dono. Depois, passaram dois minutos sozinhos, seguidos por uma reunião de dois minutos com o seu humano. Assim como os humanos e os cães, os gatos com estilos de fixação seguros apresentavam menos stress e exploravam a sala de maneira saudável quando o dono voltava.

Por outro lado, gatos inseguros mostraram sinais de stress como agitar as caudas, lamber os lábios, correr, esconder-se, parecer reservado ou sentar imóvel no colo dos donos.

Os gatos adultos apresentaram taxas semelhantes às dos cães: 65,8% demonstraram um apego seguro contra 34,2% inseguro. Curiosamente, as taxas – 64,3% e 65,8% – estão próximas da taxa de apego seguro de 65% observada em bebés humanos. Os gatos mostraram uma taxa de fixação segura um pouco maior do que a encontrada num teste de 59 cães de companhia publicado em 2018 – os caninos eram 61% seguros e 39% inseguros.

Os cientistas também queriam perceber se os vínculos de apego poderiam ser quebrados. Durante seis semanas, realizaram um treino de socialização com gatos e os seus donos e descobriram que não havia mudanças visíveis. Uma vez estabelecido o vínculo, permanecia estável ao longo do tempo até a idade adulta.

Anteriormente, o trabalho de Vitale mostrou que os gatos não são tão distantes como a sua imagem pública os faz aparecer. De facto, os felinos felpudos podem ser totalmente sociáveis ​​e afetuosos e costumam preferir interagir com humanos em vez de comida ou brinquedos.

Este novo estudo sugere que os gatos têm a capacidade e as características necessárias para formar laços sociais profundos com os seres humanos.

“Na minha opinião, é muito importante sair e tentar interagir com o seu gato e ver o que acontece”, disse Vitale no ano passado. “Acho que existe a ideia de que os cães são assim e os gatos são assim. Mas há muita variabilidade nas duas populações“.

Agora, a equipa quer explorar o que isto significa para gatos que vivem em abrigos e se a socialização e a promoção de oportunidades podem impactar os seus estilos de apego.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Claramente esta notícia denota algo que eu, e o meu cão, temos vindo a sentir nos últimos tempos. Depois do movimento METOO feminista, também os gatos perceberam que havia uma oportunidade por explorar. De lá para cá saem rotineiramente notícias favoráveis aos gatos e outras pouco abonatórias para os cães.
    Há claramente uma tentativa por parte dos gatos em elevar o seu estatuto e simultaneamene relegar os cães para um segundo plano.
    Eu e o meu cão lamentamos que o ZAP se deixe manipular nesta conspiração e veícule aqui este tipo de notícias.

  2. Eu sou tutora de dois felinos amáveis, cada um deles tem a sua personalidade e individualidade. Ela , a Shitara está comigo há 4 anos adoráveis e ele, o Sansão, está há quase 3 anos maravilhosos. Sim, percebo que há um amor mútuo entre nós, um apego inexplicável! Nos amamos, nos adoramos, nos entendemos, nos completamos maravilhosamente! Inclusive, todos que nos conhecem ou são próximos a nós, diz que eu e a Shitara temos a mesma personalidade! Kkkkkkkkkkkkk. Pior, é que devo concordar.
    Valeu, lambeijos …

RESPONDER

Passos avisa que há reformas que se fazem em “confronto” e não vale a pena “ficar à espera” do PS

O ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho acusou esta quarta-feira a esquerda de "desqualificar" o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e avisou que há reformas que só se fazem "em confronto", pedindo às forças políticas que "não …

Luzes cintilantes mostram potencial como novo tratamento para o Alzheimer

Uma equipa de investigadores usou som e luzes cintilantes para tratar ratos com a doença de Alzheimer, obtendo alguns resultados positivos. Agora, os cientistas testaram o mesmo tratamento em humanos, conseguindo mais uma vez resultados …

Planeta Terra passa a ter (oficialmente) cinco oceanos

A National Geographic Society fez o primeiro mapeamento dos oceanos em mais de 100 anos e, desta vez, reconhece que a Terra possui cinco oceanos. Definir as fronteiras dos oceanos da Terra não é uma tarefa …

O misterioso escurecimento da Betelgeuse foi oficialmente desvendado

A causa da misteriosa perda de brilho da estrela foi causada por uma nuvem gigante de poeira, expelida pela própria supergigante vermelha. O "Grande Escurecimento da Betelgeuse", como passou a ser conhecido, foi um fenómeno que …

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …