Os nossos antepassados eram canibais. Era lucrativo

Descoberto na Gran Dolina de Atapuerca, em Espanha, o Homo antecessor é um dos últimos parentes comuns entre os humanos modernos, os neandertais e os denisovanos.

Considerada a mais antiga espécie de hominídeo da Europa – que viveu há um milhão de anos -, também tem outro registo: ser o primeiro canibal pré-histórico do qual há evidências. Vários estudos baseados nos restos encontrados no sítio de Burgos confirmaram que a carne humana estava na sua dieta.

Agora, uma nova investigação com abordagem pioneira afirma que o consumo dos seus congéneres era muito lucrativo e, além disso, faziam-no com mais frequência do que era esperado.

Os cientistas Jesús Rodríguez, Ana Mateos e Guillermo Zorrilla, do Centro Nacional de Pesquisa em Evolução Humana, acabam de publicar as conclusões na revista Journal of Human Evolution.

O seu trabalho utiliza a abordagem da ecologia do comportamento humano, que é enquadrada pela teoria do forrageamento ótimo, que explica que, enquanto a obtenção de alimentos fornece energia ao caçador-coletor, a busca e a captura requerem energia e tempo que são levados em conta ao agir de uma forma ou de outra. E, com base nessa ideia, praticar o canibalismo foi uma boa ideia para o Homo antecessor.

“Consumir outros humanos do ponto de vista energético não é tão bom como comer um bisonte. No entanto, como elucidamos a recolha de dados de outros estudos, o equilíbrio entre o custo e o benefício do canibalismo é altamente lucrativo“, explicou Jesús Rodríguez à ABC.

Este estudo considera apenas a carne humana como alimento, na mesma altura que outros animais. Os modelos elaborados pela equipa do Cenieh levaram em conta três variáveis: a contribuição calórica de cada presa na dieta, incluindo humanos; a taxa em que esta espécie poderia encontrar os recursos na natureza; e o custo energético da obtenção da presa, seja através da caça ou da limpeza.

“Descobrimos que, apesar de ser um recurso nutricionalmente pobre em comparação com outras presas, a despesa de encontrá-lo era menor. As calorias que o antecessor de Homo gastava na captura compensava com aquelas que obtinha com o consumo, ainda que fossem menos que os de um urso”, disse Rodríguez.

A equipa chegou a essa conclusão depois de analisar os dados de investigações anteriores sobre as descobertas no depósito TD6-2 do Gran Dolina. Lá encontraram os restos de sete indivíduos, com idades entre 4 e 17 anos. Estes fósseis revelaram que tinham sido canibalizados, pois tinham marcas cortadas indicando que estavam sem carne e fraturas compatíveis com ossos esmagados.

Entre as hipóteses iniciais, os investigadores propuseram que o consumo de animais corresponderia à taxa de encontro e à densidade populacional das espécies no ecossistema. Isto é, se os ursos fossem relativamente numerosos, seria mais provável que os humanos os encontrassem e os usassem como alimento. Por outro lado, se as populações de rinocerontes fossem menores, seria difícil encontrá-las.

O Homo antecessor comeu mais humanos do que o esperado, porque encontrou esse recurso alimentar com mais frequência. “Isso pode reforçar a ideia do consumo de indivíduos do seu próprio grupo”, disse Mateos, um grupo de pesquisa Paleofisiología e Ecologia CENIEH. “Mas é apenas uma hipótese, não uma certeza”.

Ainda não se sabe se as populações aproveitaram a morte natural dos seus pares ou se se caçaram umas às outras. “Vários estudos descartaram que foi o consumo pela sobrevivência e não há evidência de comportamento ritual. A hipótese mais aceite é que a carne humana era um recurso alimentar como qualquer outro”, disse Rodriguez.

“Eram caçadores ou oportunistas que aproveitavam o momento?”, interrogam-se os investigadores. O próximo passo poderia ter como objetivo responder às motivações por trás dos nossos ancestrais canibais

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …

"Acho ridículo que sejam feitas obras, portas ou não", diz Ventura

O CDS que não quer o líder do Chega no meio dos seus deputados e a solução pode mesmo passar por abrir uma porta especial para o deputado. "Acho ridículo", comenta André Ventura. Na última conferência …

Duas vitórias em 14 jogos. Benfica quer travar o calvário da Champions

O Benfica recebe esta quarta-feira o Lyon, estando praticamente obrigado a ganhar para seguir em frente na competição milionária. Apesar de reconhecer a dificuldade, Rúben Dias acredita os encarnados vão voltar aos bons resultados. A …

Barcelona-Real Madrid oficialmente adiado para 18 de dezembro

O Comité de Competições da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) concordou, esta quarta-feira, em marcar o FC Barcelona-Real Madrid, que se deveria disputar no sábado, para 18 de dezembro, "por motivos excecionais". A data inicial …