Origem da infecção com legionella é provavelmente um espaço público

martinrp / Flickr

A legionella fica normalmente em águas paradas ou quando há sistemas de ar condicionado que arrefecem por água

A legionella fica normalmente em águas paradas ou quando há sistemas de ar condicionado que arrefecem por água

O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública alertou hoje para a possibilidade de surgirem mais casos de infeção por legionella, admitindo que a origem da bactéria seja um espaço público em Vila Franca de Xira.

“Pode haver mais casos, sim”, afirmou à agência Lusa Mário Durval, admitindo que a fonte da infecção seja um espaço público da zona de Vila Franca de Xira e recordando que o tempo de incubação da bactéria é de aproximadamente duas semanas.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou ao final do dia de sábado 90 casos de infeção por legionella na Grande Lisboa, dos quais 16 estão nos cuidados intensivos, admitindo que possam surgir novos casos.

“Pelo número de pessoas infectadas, o mais provável é que a fonte da bactéria seja a frequência de um sítio qualquer onde haja um ar condicionado, onde haja uma fonte onde tenham ido dezenas de pessoas”, afirmou o presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública (ANMSP).

Mário Durval defende um “inquérito epidemiológico”, ou seja, o estudo do histórico das pessoas que foram infectadas pela bactéria, “para localizar a origem”. Só depois, e em função disso, defende, “devem ser feitas as análises à água”.

O dirigente da ANMSP negou que o problema esteja na rede de abastecimento da água, considerando que, nesse caso, a infeção seria de outra natureza.

A legionella fica normalmente em águas mais paradas, nas caldeiras, nas zonas que a água não é renovada ou então quando há sistemas de ar condicionado que arrefecem por água. A água está ali estagnada e fica a uma temperatura ideal para o desenvolvimento da bactéria”, explicou.

As autoridades estão ainda a investigar a fonte das 90 infeções por legionella registadas até ao momento, num surto que consideram preocupante e que já causou um morto, atingindo principalmente o concelho de Vila Franca de Xira.

A quase totalidade dos casos detectados está concentrada na área de Vila Franca de Xira, nomeadamente nas localidades de Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa.

Dos 90 casos detetados, 59 estão internados no Hospital de Vila Franca de Xira e os restantes estão espalhados por todos os hospitais da Grande Lisboa, como o Centro Hospitalar de Lisboa Norte, o hospital de Amadora-Sintra, o hospital das Descobertas e o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures.

A vítima mortal é um homem de 59 anos, fumador, que tinha antecedentes de problemas respiratórios.

A legionella desenvolve-se em meio aquático e a infecção ocorre por inalação de gotículas contaminadas, não pela ingestão de água, causando pneumonias, com febre alta, arrepios, dores de cabeça e musculares como sintomas.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Sugiro que verifiquem os jardins à beira da linha férrea em V. Franca de Xira, fui médica pediatra por 4 anos no hospital local e as patologias (febre da carraça e picadas de insetos, estrófulo, vinham de lá).
    Não custa tentar.
    Obrigada.

    • Cara Mariangela,
      Obrigado pela informação, que nos parece de grande importância e pertinência.
      Talvez fosse adequado passar esse feedback à Direcção Geral de Saúde (Tel: 21 843 05 00 | E-mail: geral@dgs.pt), que certamente lhe dará a devida atenção.

Responder a ZAP Cancelar resposta

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …