Ordem dos Médicos propõe nova matriz de risco

Miguel Guimarães / Facebook

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães

A Ordem dos Médicos e o Instituto Superior Técnico propuseram uma nova matriz de risco para analisar em tempo real a evolução da pandemia, tendo em conta os internamentos e as mortes por covid-19.

Por considerar que a atual matriz de risco não mede o impacto da covid-19 da melhor forma, a Ordem dos Médicos (OM) apresentou, esta quarta-feira, um novo “indicador de impacto”, avança o Público.

Este indicador, desenvolvido em conjunto com o Instituto Superior Técnico, consiste na análise da letalidade da covid-19 e da capacidade hospitalar, funcionando por pontos — pode ir além dos 180, sendo que os 100 pontos correspondem ao limite em que se entra na fase crítica.

Para as contas entram também o R(t), a incidência, os internamentos e os óbitos por covid-19.

Nos 100 pontos estamos na chamada fase crítica, uma fase em que é preciso de facto fazer mais qualquer coisa de substancial”, explica o bastonário da OM, Miguel Guimarães.

Antes dos 100 pontos – correspondentes à fase “crítica”, que vai até aos 120 pontos – existem as fases “residual” (10 a 40), de “alerta” (40 a 80) e “alarme” (80 a 100). Depois da fase “crítica”, vem a de “rutura” (para cima de 120 pontos).

Segundo Miguel Guimarães, este “é um indicador democrático”, que “pode ser feito em casa” por qualquer pessoa.

“Vamos poder utilizar já a partir do momento em que o vamos ter funcional”, disse, explicando que bastará introduzir nos sites da Ordem dos Médicos ou do Instituto Superior Técnico alguns dados como o R(t), a incidência da covid-19, o número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos e a letalidade associada à doença.

A identificação de novas variantes e a aprovação das vacinas “exige que a avaliação do impacto do SARS-CoV-2 seja feita de forma mais ágil” e em tempo útil, para que exista uma “perceção adequada” do risco da pandemia para a saúde pública, explicou, em comunicado, a OM.

A combinação de todos estes dados resultará num “indicador global que permite saber em cada circunstância em que fase estamos, relacionando com a gravidade da situação”, acrescentou Miguel Guimarães.

Além desta nova matriz, existe também um modelo de cores, com uma escala gradiente que vai do verde ao vermelho carregado, lê-se no relatório em que é apresentado este sistema.

De acordo com o Ministério da Saúde, eventuais alterações à matriz de risco só deverão ser ponderadas após reunião no Infarmed, agendada para 27 de julho.

Sofia Teixeira Santos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …