Opositor russo Alexei Navalny detido ao sair da prisão

Vladimir Varfolomeev / Flickr

Alexei Navalny numa marcha de apoio a presos políticos

Depois de ter cumprido uma sentença de 30 dias por organizar uma manifestação não autorizada, Navalny voltou a ser acusado de violar mais uma lei relacionada com manifestações.

O opositor russo Alexei Navalny foi preso de novo esta segunda-feira, depois de ter sido libertado da prisão onde tinha cumprido uma sentença de 30 dias por organizar uma manifestação não autorizada, noticiou a agência de notícias France-Presse.

Navalny era esperado por agentes da polícia quando foi libertado do centro de detenção ao amanhecer, tendo sido levado para uma esquadra no centro de Moscovo para ser apresentado a um juiz, disse a sua porta-voz, Kira Yarmysh, na rede social Twitter.

Acusado de violar outra lei sobre manifestações, Navalny incorre numa pena até 20 dias de prisão, acrescentou.

O opositor foi condenado a 30 dias de detenção a 28 de agosto por uma manifestação não autorizada em janeiro, durante a qual apelou ao boicote à eleição presidencial de 18 de março.

Navalny acusou as autoridades de o mandarem para a prisão para o impedirem de se manifestar a 9 de setembro contra um plano do Governo para mexer nas reformas.

Apesar da sua prisão naquele dia, milhares de russos responderam ao apelo um pouco por todo o país e a polícia realizou dezenas de prisões.

Navalny tornou-se a principal figura da oposição russa após grandes manifestações que tiveram lugar em 2011 e 2012, marcadas por uma retórica anticorrupção.

O russo, que foi impedido de participar na eleição presidencial de março, já tinha sido preso por um mês, em junho, após organizar protestos contra o presidente Vladimir Putin, antes deste tomar posse em maio para um quarto mandato.

Navalny acabou, então, por ser libertado no mesmo dia em que teve início o Campeonato do Mundo de Futebol na Rússia.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.