Obama saúda “acordo histórico” sobre nuclear iraniano

Scout Tufankjian for Obama for America / Barack Obama / Flickr

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O Presidente dos EUA, Barack Obama, saudou esta quinta-feira a conclusão de um acordo “histórico” sobre o programa nuclear do Irão que será objeto de “inspeções sem precedentes”, na sequência do acordo anunciado pelos negociadores.

“Hoje, os Estados Unidos, com os seus aliados e parceiros, concluíram um acordo histórico com o Irão que, se for plenamente aplicado, impedirá a obtenção da arma nuclear“, declarou o Presidente norte-americano durante uma declaração na Casa Branca.

O Irão deu o seu acordo para um regime de transparência e às mais intensas inspeções até hoje negociadas na história dos programas nucleares”, adiantou, numa referência à conclusão da maratona negocial que decorreu entre as seis potências e o Irão em Lausana, na Suíça.

Obama sublinhou ainda os esforços efetuados por Teerão no acordo de princípio assinado na cidade suíça. “O Irão preencheu todas as suas obrigações. Eliminou as suas reservas de material nuclear perigoso. E as inspeções do programa nuclear aumentaram. E prosseguimos as negociações para tentarmos alcançar um acordo mais completo”, disse.

O chefe da Casa Branca revelou ainda que iria telefonar ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, após o anúncio deste acordo.

Antes, e ao pronunciar-se sobre este acordo de princípio, Netanyahu voltou a exigir uma “redução considerável” das capacidades nucleares de Teerão, enquanto o ministro dos serviços de Informações israelita, Youval Steinitz, afirmava que a opção militar permanece em vigor para o seu país face à ameaça de um Irão na posse da arma nuclear.

Obama também informou que contactou com o rei Salmane Ben Abdel Aziz, da Arábia Saudita e anunciou uma cimeira com os países árabes do Golfo para Camp David, nos Estados Unidos, durante a primavera.

O grupo das grandes potências designado “5+1” – que inclui os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França) e a Alemanha – negociava com os iranianos em Lausanne desde 26 de março.

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, presidiu às negociações em Lausana com o chefe da diplomacia de Teerão, Mohammad Javad Zarif.

Ao final da tarde de hoje foi anunciado um acordo de princípio para resolver o dossiê nuclear iraniano, etapa decisiva para um acordo final com os aspetos técnicos e legais até 30 de junho.

Segundo os primeiros elementos divulgados por este pré-acordo, a capacidade de enriquecimento do Irão deverá ser reduzida e o país deverá manter 6.000 centrifugadoras em atividade, contra as 19.000 atualmente.

O secretário de Estado norte-americano John Kerry, que participou nas negociações de Lausana, admitiu por sua vez que as reservas de urânio enriquecido do Irão serão reduzidas “em 98% durante 15 anos”.

Segundo referiu a UE, serão levantadas as sanções norte-americanas e europeias, que estrangulam a economia iraniana, em função dos respeitos dos compromissos pelo Irão.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Desaparecem oito mulheres por dia no Peru, mais três do que antes da pandemia

O número de mulheres desaparecidas no Peru, um fenómeno endémico no país, subiu de cinco por dia, em média, para oito, desde a quarentena decretada para travar a pandemia de covid-19, indicou o provedor de …

EUA já gastaram quase tanto com a covid-19 como com a II Guerra Mundial

Até ao momento, os Estados Unidos da América gastaram quase tanto com a pandemia de covid-19 como gastaram com a II Guerra Mundial. A Segunda Guerra Mundial travou-se entre 1939 e 1945 e deixou milhões de …

Sporting recusou proposta de 32 milhões por Joelson Fernandes

O Sporting CP rejeitou uma proposta de 32 milhões de euros do Arsenal por Joelson Fernandes. Os 'leões' pedem 45 milhões pelo jovem extremo de 17 anos. Continua o leilão pela promessa sportinguista Joelson Fernandes. Depois …

CIA tentou desenvolver um "drone-pássaro" nuclear para espiar a União Soviética na Guerra Fria

Durante a Guerra Fria, a CIA tentou desenvolver um drone nuclear do tamanho de um pássaro para espiar a União Soviética e outros países do bloco comunista. Porém, o projeto nunca foi concluído. De acordo com …

Para combater o desperdício, China acaba com os banquetes tradicionais

Conhecidos pela gastronomia e pelo bom apetite, os chineses terão de adotar a austeridade, invertendo a tradição, que exige que sejam servidos à mesa tantos pratos quantos forem os convidados e mais um. A nova regra …

Com apenas 4 dólares é possível dormir na última Blockbuster. E ainda participa na festa pijama

Já sente saudades de sair de casa para ir alugar um filme e comprar umas pipocas? A última loja da icónica Blockbuster está agora disponível no Airbnb. A antiga loja da cadeia americana pode ser …

Espanha com quase mais 3.000 novos casos. É o maior aumento desde maio

Espanha registou o maior número de infeções de covid-19 desde o final de maio, com 2.935 novos casos nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde, ressalvando que o balanço inclui dados de Madrid …

Escolas devem reabrir normalmente. Governo preparado para decisões diferentes

As escolas devem reabrir em situação de normalidade e só uma evolução negativa da pandemia levará a decisões contrárias, de maior ou menor alcance, que o Governo disse esta quinta-feira estar preparado para tomar. Na conferência …

Família de ativista saudita teme que esteja a ser torturada na prisão

Familiares de uma importante ativista dos direitos das mulheres da Arábia Saudita, detida desde maio de 2018, temem que esteja a ser torturada na prisão, uma vez que não dá notícias há vários meses. Loujain al-Hathloul, …

Governo disponível para retomar reuniões no Infarmed (mas nega falta de informação)

O Governo manifestou esta quinta-feira “abertura para retomar as reuniões” no Infarmed sobre o ponto de situação da epidemia de covid-19, mas rejeitou falhas na informação ao parlamento e aos partidos. Na conferência de imprensa do …