Obama critica ausência de atores negros entre os nomeados para os Óscares

jmsloan / Flickr

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O presidente norte-americano, Barack Obama, defendeu a presença de atores negros em filmes e nos festivais de cinema, deixando a sua posição relativa à ausência de nomeados negros nas principais categorias de interpretação.

“Acho que o cinema deve fazer o mesmo que qualquer outra indústria: olhar para o talento, proporcionar oportunidade a todos“, defendeu Obama, em entrevista ao canal ABC.

A divulgação dos artistas nomeados para os Óscares deste ano, cerimónia marcada para 28 de fevereiro, desencadeou grande polémica nos Estados Unidos. À semelhança do que aconteceu no ano passado, nenhum dos 20 atrizes e atores nomeados para as principais categorias de interpretação era negro – uma tendência criticada nas redes sociais, a nível global, com o regresso da hashtag #OscarsSoWhite.

O diretor de cinema Spike Lee declarou mesmo que não irá participar da premiação em razão da falta de diversidade entre os indicados, e outros atores negros prometem seguir-lhe o exemplo.

Ao falar sobre a necessidade de garantir nos Estados Unidos a diversidade cultural, Obama afirmou que o debate sobre a presença de negros nos Óscares é “apenas uma faceta de uma discussão mais alargada. Estamos a certificar-nos de que todos estão a receber uma exposição justa?“, indagou.

Indagado pelo jornalista David Ono sobre a controvérsia à volta dos Óscares, Obama replicou: “Considero a Califórnia um exemplo da incrível diversidade deste país. Isso é um poder. Penso que quando a história de todos é contada no cinema, isso contribui para uma arte melhor“.

As observações de Obama foram feitas no programa Ao Vivo da Casa Branca, uma série de entrevistas divulgadas esta quarta-feira com apresentadores de televisão. Participaram jornalistas das cidades de Richmond, Filadélfia, Milwaukee, Salt Lake City, Denver, Los Angeles e Oakland.

Como um dos temas escolhidos para a entrevista era a ausência de seguro de saúde para uma parte da população norte-americana, as cidades foram escolhidas devido ao grande número de residentes não segurados.

Agência Brasil

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esta é uma expressão altamente racista. Imaginem que um qualquer branco dissesse o mesmo relativamete à não nomeação de brancos. Seria dependurado, na primeira oportunidade mas, como é ao contrário, está tudo bem. Obama, se estás a insinuar que não existem mais nomeações devido à cor, lembra-te que foste escolhido para presidente do mais poderoso pais do globo. – Ainda te queixas?

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …