Obama critica ausência de atores negros entre os nomeados para os Óscares

jmsloan / Flickr

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O presidente norte-americano, Barack Obama, defendeu a presença de atores negros em filmes e nos festivais de cinema, deixando a sua posição relativa à ausência de nomeados negros nas principais categorias de interpretação.

“Acho que o cinema deve fazer o mesmo que qualquer outra indústria: olhar para o talento, proporcionar oportunidade a todos“, defendeu Obama, em entrevista ao canal ABC.

A divulgação dos artistas nomeados para os Óscares deste ano, cerimónia marcada para 28 de fevereiro, desencadeou grande polémica nos Estados Unidos. À semelhança do que aconteceu no ano passado, nenhum dos 20 atrizes e atores nomeados para as principais categorias de interpretação era negro – uma tendência criticada nas redes sociais, a nível global, com o regresso da hashtag #OscarsSoWhite.

O diretor de cinema Spike Lee declarou mesmo que não irá participar da premiação em razão da falta de diversidade entre os indicados, e outros atores negros prometem seguir-lhe o exemplo.

Ao falar sobre a necessidade de garantir nos Estados Unidos a diversidade cultural, Obama afirmou que o debate sobre a presença de negros nos Óscares é “apenas uma faceta de uma discussão mais alargada. Estamos a certificar-nos de que todos estão a receber uma exposição justa?“, indagou.

Indagado pelo jornalista David Ono sobre a controvérsia à volta dos Óscares, Obama replicou: “Considero a Califórnia um exemplo da incrível diversidade deste país. Isso é um poder. Penso que quando a história de todos é contada no cinema, isso contribui para uma arte melhor“.

As observações de Obama foram feitas no programa Ao Vivo da Casa Branca, uma série de entrevistas divulgadas esta quarta-feira com apresentadores de televisão. Participaram jornalistas das cidades de Richmond, Filadélfia, Milwaukee, Salt Lake City, Denver, Los Angeles e Oakland.

Como um dos temas escolhidos para a entrevista era a ausência de seguro de saúde para uma parte da população norte-americana, as cidades foram escolhidas devido ao grande número de residentes não segurados.

Agência Brasil

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esta é uma expressão altamente racista. Imaginem que um qualquer branco dissesse o mesmo relativamete à não nomeação de brancos. Seria dependurado, na primeira oportunidade mas, como é ao contrário, está tudo bem. Obama, se estás a insinuar que não existem mais nomeações devido à cor, lembra-te que foste escolhido para presidente do mais poderoso pais do globo. – Ainda te queixas?

RESPONDER

"A democracia prevaleceu". Joe Biden apela à união na tomada de posse como 46º Presidente dos Estados Unidos

O democrata Joe Biden tomou esta quarta-feira posse como 46.º Presidente dos Estados Unidos, após ter feito o juramento de funções perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, nas escadas do Capitólio, em Washington. Joe …

Presidente da Suíça no topo dos salários. Marcelo no fim da lista

Uma lista elaborada com dados da IG - consultora britânica de mercados financeiros - revelou que quanto mais rico o país, em regra, mais alto é o ordenado do chefe de Estado, com o Presidente …

Novo estudo reitera eficácia da vacina da Pfizer contra variante britânica do coronavírus

Um novo estudo da empresa alemã BioNTech sugere que a vacina desenvolvida por esta e pela farmacêutica norte-americana Pfizer contra a covid-19 é também eficaz na variante do coronavírus que surgiu no Reino Unido. O estudo, …

Governo reúne-se com especialistas ainda esta quarta-feira

O Governo vai reunir-se ainda nesta quarta-feira com epidemiologistas. A informação foi inicialmente avançada pela TSF, sendo posteriormente confirmada pelo primeiro-ministro, António Costa, em Bruxelas. O encontro será presidido pela ministra da Saúde, Marta Temido, …

Charles Michel propõe "pacto fundador" para tornar Europa e EUA "mais fortes"

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, propôs esta quarta-feira ao novo Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a criação de um “pacto fundador” para tornar a Europa e a América “mais fortes”. “No primeiro dia …

Mayan faz visita "surreal" a hospital fechado em Miranda do Corvo (e adverte para destruição económica e social)

O candidato presidencial apoiado pelo Iniciativa, Liberal Tiago Mayan Gonçalves, esteve na terça-feira em campanha nas instalações do hospital fechado de Miranda do Corvo, tendo-o apontado como um cenário “surreal” num dos períodos mais difíceis …

Parlamento prepara renovação do estado de emergência até ao fim de fevereiro

O parlamento agendou para dia 11 de fevereiro um debate e votação sobre o eventual decreto presidencial para a prorrogação do estado de emergência em Portugal, por novo período de 15 dias, para fazer face …

Trump já deixou a Casa Branca. "Tenham uma boa vida, voltaremos a ver-nos”

O Presidente cessante dos Estados Unidos já deixou a Casa Branca. A poucas horas da tomada de posse do democrata Joe Biden, Donald Trump afirmou ter sido uma “grande honra” ter desempenhado este cargo. “Foi …

Investigadores admitem abstenção recorde entre os 60% e 70%

As presidenciais de domingo podem registar uma abstenção recorde, entre os 60% e os 70%, devido ao medo da pandemia de covid-19, ao desinteresse dos eleitores e por haver um candidato favorito, segundo especialistas ouvidos …

Irão impõe sanções simbólicas a Donald Trump. Presidente iraniano saúda "fim" da era do "tirano"

O Irão impôs esta terça-feira sanções ao Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, e a diversos membros da sua administração sobre o seu alegado apoio ao “terrorismo”, de acordo com a página digital do Ministério …