O computador quântico da Google funciona (de acordo com a Google)

Depois de realizar uma série de testes, uma equipa de investigadores da Google afirma que o controverso computador quântico da empresa, o D-Wave, funciona de facto.

A gigante tecnológica comprou um dos computadores quânticos da D-Wave em 2013, anunciando que era o primeiro comercial do seu tipo no mundo. O dispositivo fica no Centro de Investigação Ames da NASA em Mountain View, Califórnia (EUA), onde é programado para resolver problemas de otimização.

Em teoria, o hardware do D-Wave deve ser potencialmente 3.600 vezes mais rápido do que um supercomputador convencional.

No entanto, na prática, vários estudiosos já disseram que a Google não foi capaz de provar que o seu computador utiliza, de facto, efeitos quânticos verdadeiros.

O diferencial

Os computadores quânticos podem, teoricamente, ser muito mais rápidos porque se aproveitam de uma peculiaridade na mecânica quântica.

Enquanto os computadores clássicos usam bits em 0 ou 1, os computadores quânticos usam “qubits”, que podem existir em 0, 1 ou uma sobreposição de ambos os estados, o que permite que a máquina chegue a possíveis soluções para problemas mais rapidamente.

Contudo, até agora ainda não ficou provado que o D-Wave é muito mais rápido e tem um processo de resolução de problemas diferente – e superior – a computadores convencionais.

É isso que a equipa da Google reclama ter feito recentemente. Os resultados foram publicados online na plataforma arXiv.

Os testes

A equipa pôs o seu computador quântico D-Wave contra um computador convencional com um único processador numa série problemas de otimização conhecidos como recozimento (annealing).

O computador regular usou uma técnica conhecida como recozimento simulado para resolver os problemas, enquanto o computador quântico utilizou recozimento quântico.

De acordo com a Google, em problemas envolvendo cerca de mil variáveis binárias, o recozimento quântico superou significativamente o clássico: foi mais do que 108 vezes mais rápido do que o recozimento simulado.

A equipa também comparou o hardware quântico com outro algoritmo chamado Quantum Monte Carlo, um método projetado para emular o comportamento de sistemas quânticos, mas executado em processadores convencionais. Novamente, o D-Wave superou seu oponente por 10^8.

As dúvidas continuam

Parece uma vitória convincente, mas ainda é preciso aguardar para comemorar o sucesso do D-Wave.

Primeiro, a pesquisa precisa ser revista por outros cientistas da área da física quântica. Em seguida, mesmo que os resultados sejam confirmados, é preciso ter em conta que a equipa da Google não escolheu o algoritmo mais eficiente que o computador convencional poderia utilizar.

O computador regular usou uma técnica algoritmicamente semelhante à executada no computador quântico, mas uma abordagem alternativa poderia tornar os seus cálculos mais rápidos – e a diferença menor.

A Google explicou-se destacando que o potencial do computador convencional para trabalhar mais rápido não se estenderia conforme os problemas escalassem no futuro, e por isso escolheu comparar os dois algoritmos que foram utilizados nos testes.

Para já, as novas reivindicações da empresa ainda podem ser questionadas por outros investigadores.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …