Nuvem radioativa que cobriu a Europa vinha de uma instalação nuclear secreta na Rússia

Uma vasta nuvem de radiação nuclear que se espalhou pela Europa continental em 2017 originou-se num desconhecido acidente nuclear no sul da Rússia.

Uma equipa internacional de investigadores concluiu que a nuvem radioativa detetada na Europa no fim de setembro de 2017 pode ter sido causada por um acidente de reprocessamento de combustível nuclear na Associação de Produção de Mayak, uma instalação nuclear na região de Chelyabinsk dos Montes Urais, na Rússia, entre o meio-dia de 26 de setembro e o meio-dia de 27 de setembro.

A Rússia confirmou que uma nuvem de radiação nuclear foi detetada nos Montes Urais na época, mas o país nunca reconheceu qualquer responsabilidade pelo vazamento de radiação nem admitiu que um acidente nuclear tenha ocorrido em Mayak em 2017.

Em comunicado, o principal autor da investigação, o químico nuclear Georg Steinhauser, da Universidade Leibniz, em Hannover, na Alemanha, disse que mais de 1.300 medições atmosféricas em todo o mundo mostraram que foram libertados entre 250 e 400 terabecquerels de ruténio radioativo-106 durante esse período.

Ruténio-106 é um isótopo radioativo do ruténio, o que significa que tem um número diferente de neutrões no seu núcleo. O isótopo pode ser produzido como um subproduto durante a fissão nuclear de átomos de urânio-235.

Embora a nuvem resultante da radiação nuclear tenha sido suficientemente diluída para não causar danos às pessoas, a radioatividade total estava entre 30 e 100 vezes o nível de radiação libertada após o acidente de Fukushima no Japão em 2011, disse Steinhauser ao Live Science.

A nuvem foi detetada em setembro de 2017 na Europa central e oriental, na Ásia, na Península Arábica e até nas Caraíbas. Apenas ruténio-106 radioativo foi detetado na nuvem Durante o reprocessamento do combustível nuclear – quando o plutónio e o urânio radioativos são separados do combustível nuclear usado de reatores nucleares – o rutênio-106 é tipicamente separado e colocado em armazenamento de longo prazo.

Isso significava que qualquer libertação maciça de ruténio só poderia vir de um acidente durante o reprocessamento de combustível nuclear – e as instalações de Mayak eram um dos poucos lugares no mundo que realizavam esse tipo de reprocessamento, de acordo com os resultados publicados em julho na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Estudos meteorológicos avançados feitos como parte desta nova investigação mostraram que a nuvem de radiação só poderia ter vindo das instalações de Mayak. O estudo mostrou que o acidente de 2017 não foi causado por uma libertação simples de gás radioativo. Em vez disso, um incêndio -ou mesmo uma explosão – poderia ter exposto trabalhadores a níveis nocivos de radiação.

A Rússia não reconheceu que algum acidente tenha ocorrido nas instalações de Mayak, talvez porque o plutónio é fabricado para armas termonucleares. No entanto, a Rússia estabeleceu uma comissão para investigar a nuvem radioativa. A comissão russa decidiu que não há provas suficientes para determinar se um acidente nuclear foi responsável pela nuvem.

O acidente ocorreu pouco mais de 60 anos desde que um acidente nuclear em Mayak, em 1957, causou uma das maiores emissões de radiação na história da região, perdendo apenas para a explosão de 1986 e o incêndio na central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.

No acidente de 1957, conhecido como o desastre de Kyshtym, um tanque de lixo nuclear líquido explodiu nas instalações de Mayak, espalhando partículas radioativas pelo local e causando uma pluma radioativa de fumo que se estendeu por centenas de quilómetros.

ZAP //

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Estes Russos são sempre a mesma coisa…
    A incompetência desta gente já valeu ao mundo inúmeros acidentes nucleares com centenas de mortos!
    A piada é que depois nunca assumem ou quando assumem dizem que morreu apenas um passarinho ou um gato ou 8 pessoas…
    Mas depois ficamos a saber pela história que mentem com quantos dentes têm… A Rússia é uma vergonha, não é a única potencia mundial que mete nojo, há mais… Mas são uns trastes!

    • Não podia estar mais de acordo eles brincam com questões sérias que por vezes afetam não só eles mas como neste e no caso de Chernobyl outros países. Comunistas é isso

    • Entretanto esperamos que os americanos limpem o sul da península ibérica e encontrem a bomba nuclear que perderam por lá. (perderam 3, onde as outras 2 foram encontradas continua a ser uma área contaminada.)

      E já agora, que limpem a nossa ilha terceira dos resíduos nucleares assim que tiverem orçamento.

      Capitalismo, é isso.

      • A noticia é sobre Russos, então comentemos os Russos!
        Referi no meu comentário que não eram os únicos, mas acho que não vale a pena desculpar uns apenas porque outros também fizeram mal.

      • Você é mesmo burro. Algum defensor dos russos. A Rússia há muito que pensa que manda em tudo, faz tudo o que quer e quando lhe apontam o dedo não assume responsabilidades. Se esse senhor ” Eu não” está mal que vá para a Rússia. Além da corrupção, atacam a Ucrânia, e depois são estas notícias sobre um acidente desta envergadura: radiação.

  2. Ainda existe gente que venera estas doutrinas do antigamente. Valorizam a incompetência, irresponsabilidade, lucro fácil e desrespeito pelo outro. A maior parte segue a doutrina só pelo emprego e pela fotografia porque se alguém tiver ideias diferentes, será logo posto de parte.

  3. Acidentes como este na Russia, estão sempre acompanhados por umas belas garrafas de Vodka. Quando aquilo der o berro, festejam com outras tantas garrafas de Vodka. Depois temos um caso parecido com “nuestros hermanos” de Almaraz (Actualmente explorado por empresas Espanholas como a Endesa e Iberdrola) e que mandam resíduos contaminados pela central nuclear, para o Tejo. Não é de admirar que haja tantos casos de cancro ultimamente por causa das águas que bebem.

    • O Brasil nem sequer é para aqui chamado. A sua teoria é um espectáculo: “eu não preciso de me portar bem porque os outros se portam mal portanto, como os outros poluem, não faz mal eu poluir também…” – que estupideeeeez!…

  4. Que a Era de Aquarius traga uma nova mentalidade aos terrestres e um freio – forte e firme!! – no maldito consumismo!!!…

  5. Depois ai e tal, é porque a taxa de cancros está a aumentar. Pudera… Sendo o ser humano ele próprio um cancro dos mais agressivos!..

    Poluição de todos os tipos, stress como nunca, ritmos de vida halucinates, imapciência e imediatismo, pesticidas e manipulação genética da alimentação e contaminação radioativa massiva. Eu só me admiro como é que ainda há tanta biodiversidade e tanta gente viva…

    Com tantos malefícios, já era para terem controlado ao mesmo a saturação demográfica. Mas o ser humano é mesmo daqueles cancros que resiste a todas as terapias.

  6. Os russos não assumem o acidente, provavelmente estão a dizer a verdade, devem ter feito de propósito, e afirmam ainda que nada sucedeu em Mayak, mais uma vez podem estar a dizer a verdade, pois podem ter construído secretamente mais algum complexo nuclear com objetivos sombrios relativamente à Europa (amigos dos americanos).

    Por estes motivos a Russia será sempre um país de pouca transparência, tal como todos os países que tenham lideres que ambicionam o controlo mundial.

    O ditado é antigo “O segredo é a alma do negócio”.

  7. Rússia de década em década tem um desastre que afeta o continente europeu inteiro e você quer comparar com uma única bomba perdida na península ibérica ?

  8. Os russos pelos vistos são especialistas em falhanços e parecem pouco incomodados com as consequências dos mesmos.

RESPONDER

PJ acredita que Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks

A Polícia Judiciária acredita que o hacker português Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks, que revelou mais 715 mil ficheiros sobre alegados esquemas fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos. A …

Descobertos na Sibéria vestígios de um mítico povo que "vivia debaixo da terra"

Uma equipa de arqueólogos russos encontrou na península de Taimyr, na Sibéria, vestígios do mítico povo Sikhirtia, avança a Russia Today. Os investigadores encontraram na pequena baía de Makárov uma caverna reforçada com uma estrutura de …

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …

Sismo na Turquia faz pelo menos 14 mortos

Pelos menos 14 pessoas morreram e cerca de 300 ficaram feridas depois de um sismo de magnitude preliminar 6,8 na escala de Richter ter atingido esta sexta-feira o leste da Turquia, havendo também relatos de …

Haaland, o menino prodígio do Dortmund, chegou aos cinco golos em menos de uma hora

Com dois golos apontados ao Colónia esta sexta-feira, numa partida que acabou com a goleada do Borussia Dortmund (5-1), Erling Haaland chegou ao seu quinto golo ao serviço do emblema alemão em menos de uma …

As ilhas havaianas atingem o jackpot da longevidade (e já se sabe porquê)

As ilhas vulcânicas não duram para sempre, mas há algumas que atingem o jackpot da longevidade. De acordo com uma nova investigação, a explicação prende-se com dois fatores: a velocidade da placa tectónica e o …

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …