Cientistas identificam novo tipo de resposta ao stress desencadeada pela condução

Toda a gente conhece a sensação física de quando estamos num carro a acelerar. Mas poucos sabem o que isso pode estar a fazer ao nosso corpo.

De acordo com o site Science Alert, cientistas investigaram os efeitos fisiológicos da aceleração numa pequena experiência, na qual foi pedido aos participantes que simplesmente conduzissem pela zona de Bryan-College Station, no Texas.

As condições eram boas – pouco trânsito e bom tempo –, mas, embora parecesse uma viagem de carro banal, os resultados da investigação revelaram algo totalmente diferente.



Segundo os cientistas, cujo estudo foi publicado este mês na Extended Abstracts of the 2021 CHI Conference on Human Factors in Computing Systems, cerca de metade dos voluntários experienciou uma forma de hiperexcitação – uma resposta de stress elevado desencadeada pelas paragens e avanços frequentes de simplesmente conduzir pela cidade, mesmo em velocidades baixas.

Na experiência, 11 participantes tiveram a sua resposta ao stress monitorizada por uma câmara de imagem térmica instalada no carro, que mediu os níveis de transpiração perinasal (resposta involuntária indicativa de excitação do sistema nervoso simpático). Simultaneamente, um computador registava a aceleração, velocidade, força de frenagem e direção do veículo.

“Os eventos de aceleração eram do tipo mundano como, por exemplo, entrar numa autoestrada a partir de uma entrada de acesso ou começar a andar depois de um sinal vermelho”, escreveram os autores no seu artigo.

Apesar da trivialidade, estas situações foram suficientes para provocar reações de excitação significativamente maiores à aceleração em cerca de metade dos motoristas.

“As diferenças foram significativas, com os participantes ‘acelerados’ a registar quase 50% mais stress do que os ‘não acelerados’. Foi um comportamento muito consistente, o que significa que, com toda a probabilidade, esta é uma característica humana inata”, explica Ioannis Pavlidis, fisiologista computacional da Universidade de Houston e um dos autores do estudo.

São necessários estudos mais amplos para perceber melhor este fenómeno, assim como tentar entender quais podem ser as consequências a longo prazo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …