As companhias privadas que a NASA contratou para voltar à Lua (a SpaceX de Musk não é uma delas)

Marshall Space Flight Center / NASA

A NASA contratou nove companhias privadas para levar para o espaço cargas científicas e tecnológicas que garantam o regresso da agência à Lua. A SpaceX de Elon Musk e a Virgin Galactic de Richard Branson não foram incluídas. 

Este é o primeiro passo sólido que a NASA torna público no projeto de regressar e ficar na Lua. Mas para o concretizar precisa das empresas aeroespaciais privadas.

Num comunicado feito esta quinta-feira pelo administrador Jim Bridenstine, a agência pública aeroespacial confirmou que tinha celebrado contratos à luz do programa CLPS, a partir do qual a agência estabelece negócios com outras empresas para serviços de transporte de módulos lunares e rovers para a Lua.

“O anúncio de hoje marca um progresso tangível no regresso dos EUA à superfície da Lua para ficar. A inovação das empresas aeroespaciais dos EUA, unida aos nossos grandes objetivos em ciência e exploração humana, vai ajudar-nos a alcançar coisas incríveis na Lua e avançar a caminho de Marte”, disse Bridenstine.

A NASA celebrou contratos com nove empresas privadas sediadas nos EUA. Destas, a Astrobotic Technology, Inc. é especialista em robótica espacial para missões planetárias. A Deep Space Systems é especialista em desenvolvimento, integração, teste, lançamento e operação de naves espaciais de exploração humana e robótica.

A Draper cria tecnologia avançada para segurança nacional, exploração espacial, energia e cuidados de saúde. A Firefly Aerospace, Inc. desenvolve veículos de lançamentos comerciais de pequeno e médio porte. A Intuitive Machines, LLC cria soluções low cost para a exploração espacial.

A Lockheed Martin Space trabalha com satélites, sondas e peças de vaivéns, a Masten Space Systems, Inc. constrói sistemas de descolagem e aterragem verticais, a Moon Express tem um projeto para explorar os minerais lunares e a Orbit Beyond é a primeira companhia privada norte-americana a ter permissão para viajar para lá da órbita terrestre em direção ao espaço profundo.

“Estas missões iniciais vão permitir importantes demonstrações de tecnologia que vão fundamentar futuros sistemas de exploração necessários para que os humanos retornem à superfície lunar e ajudem a preparar a agência para enviar astronautas para Marte”.

Esses contratos podem ser postos em prática já a partir do início do próximo ano e permanecem em vigor por uma quantidade de materiais indeterminados, sem que ultrapassem os 2,6 mil milhões de dólares cada um nos próximos dez anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …

Maduro prepara reestruturação do Governo venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu aos ministros do seu Governo que ponham os seus cargos à disposição, a fim de impulsionar uma "reestruturação profunda" do Executivo. O anúncio foi feito este domingo através do …

"Cojones" de Ronaldo valem-lhe processo disciplinar da UEFA

A UEFA abriu um processo disciplinar a Cristiano Ronaldo pelo seu festejo na vitória por 3-0 frente ao Atlético Madrid. O gesto ousado do português após marcar o terceiro golo na partida foi uma resposta …

Olimpíadas de Tóquio terão robôs a ajudar pessoas em cadeira de rodas

As Olimpíadas de Tóquio, que decorrem em 2020, podem vir a ficar conhecidas como os "Jogos dos Robôs", devido aos robôs que serão usados ​​no novo Estádio Nacional para ajudar os apoiantes em cadeiras de …

Banco de Portugal quer obrigar bancos a reduzir custos de transferências imediatas

O Banco de Portugal quer que a banca implemente práticas que reduzam o preço das transferências imediatas, de forma a aumentar a sua adoção. Estas são transações monetárias de uma conta para outra, efetuadas num …

Holanda investiga morte de milhares de doentes mentais na II Guerra Mundial

A Holanda vai investigar as circunstâncias em que milhares de pessoas com incapacidades e doenças mentais morreram nos hospitais psiquiátricos do país na II Guerra Mundial, um número que é desconhecido, divulgou a imprensa local. "Não …