Novas fotos do partygate. Boris Johnson pode enfrentar votos de (des)confiança

number10gov / Flickr

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

Boris Johnson pode enfrentar um voto de desconfiança esta semana, depois de novas fotos do Partygate, segundo os deputados conservadores.

Um voto de falta de confiança em Boris Johnson pode acontecer já esta semana, segundo os deputados conservadores.

Estes votos podem surgir depois de terem sido publicadas fotografias do primeiro-ministro, num evento durante o confinamento, acumulando ainda mais a pressão sobre a chamada “partygate”.

Esta terça-feira de manhã, o deputado Roger Gale, da North Thanet, juntou-se às fileiras dos tory, apelando a que a Boris Johnson desistisse. Já tinha apresentado uma carta de não confiança no primeiro-ministro, mas retirou-a no início da guerra na Ucrânia, afirmando que era a altura errada para mudar os líderes.

Tom Tugendhat, deputado por Malling e Tonbridge, que foi apontado como candidato à liderança, realçou à Times Radio que o país precisava de “seriedade” no governo.

“Receio que estas fotografias simplesmente não pareçam sérias, pois não?”, questionou o deputado, acrescentando que estava “a falar com os colegas” sobre a situação.

Johnson enfrenta há vários meses um voto de desconfiança, ou VONC, com um conjunto de cartas a ser apresentado a Graham Brady, presidente do Comité 1922, órgão que tem o poder de convocar a votação sobre uma moção de censura ao líder dos tory, caso 15% dos deputados do partido escrevam uma carta a pedi-lo ao presidente, Graham Brady.

Mas este último conjunto de revelações aproximou-se do limiar de 54 cartas, o que desencadearia uma votação.

“Pressinto que um VONC pode estar prestes a acontecer”, contou um deputado tory, em entrevista ao Insider.

O deputado acrescentou que os candidatos à liderança estavam “em movimento”, notando que a votação poderia acontecer já na terça-feira e votada antes da tarde de quinta-feira “ou mesmo na próxima semana“.

O tão esperado relatório do partido de Sue Gray está previsto ser publicado esta quarta-feira, o que pode suscitar a apresentação de novas cartas. Espera-se então que Johnson faça uma declaração ao Parlamento e fale em privado com os deputados tory.

Outro deputado disse que qualquer golpe bem sucedido contra Johnson exigiria que candidatos à liderança como Jeremy Hunt, Penny Mordaunt, e Tugendhat trabalhassem em conjunto, embora isto tenha sido rejeitado por outros como improvável e desnecessário.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.