Nova e rápida forma de gelo pode estar a aniquilar os extraterrestres

Há uma nova forma de gelo. Conhecida como Gelo VII, esta forma exótica de água é muito veloz e pode estar a aniquilar a vida extraterrestre.

De acordo com uma nova pesquisa, publicada no início de outubro na revista Physical Review Letters, o Gelo VII pode crescer a velocidades superiores a 1600 quilómetros por horas em condições atmosféricas encontradas em mundos com oceanos.

Tendo em conta a sua enorme velocidade de crescimento, os cientistas estimam que este tipo de gelo poderia, sob condições certas, congelar o vapor de água do mundo oceânico em apenas algumas horas.

As fases do gelo variam de acordo com a forma dos átomos dos seus cristais. Cada aumento no número de gelo ((I, II, II)) corresponde ao aumento na pressão necessária para formar esta fase.

O extraordinário Gelo VII ficou conhecido em março, quando foi descoberto preso no interior de diamantes que se formavam a mais de 600 quilómetros abaixo da superfície terrestre – foi a primeira vez que este tipo de gelo foi observado fora de um laboratório.

Especialistas do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, demonstraram como é que a água se transforma em Gelo VII, processo conhecido como “nucleação”. Compreender este processo pode ajudar a explicar com esta fase exótica de gelo se forma em planetas oceânicos.

Durante as simulações, os físicos descobriram que o Gelo VII forma-se inicialmente em grupos de 100 moléculas antes mesmo de se começar a espalhar a alta velocidade.

Do Gelo VII à procura de novas formas de vida

A descoberta desta rara forma de gelo pode ainda ajudar a esclarecer uma questão que teima em prolongar-se – a vida extraterrestre. Supõe-se que este novo estudo possa ajudar os exobiólogos que procuram vida em planetas distantes que são cobertos por água, escreve o jornal Physics Central.

Embora a água seja a base necessária para a vida na conceção humana, em alguns casos extremos, os fenómenos astrofísicos podem levar a um cenário onde a maior parte dos oceanos de um planeta se convertem em Gelo VII, impedindo assim a formação de vida – e se a vida alienígena não se chega a formar, nunca poderá ser encontrada.

“A água nesses mundos oceânicos, que são bombardeados por outros corpos planetários, como meteoros ou cometas, sofre intensas mudanças pelas quais a vida não consegue sobreviver”, explicou Jonathan Belof, físico da LLNL.

“A onda de choque lançada por explosões desses eventos em escala planetária pode comprimir a água a uma pressão 10 mil vezes maior comparativamente com a superfície da Terra, fazendo que a água se transforme no Gelo VII”, concluiu o cientista.

Apesar de incrível, o Gelo VII pode estar a aniquilar qualquer forma de vida extraterrestre antes mesmo desta conseguir nascer. Boas notícias para a Física, más notícias para a Astrobiologia e para a caça à vida alienígena – assim é a Ciência.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não há problema. Segue-se o exemplo do Trump e monta-se já aí um sistema de defesa contra as caravanas de ovnis de refugiados que apareçam aí pelo nosso sistema solar.

RESPONDER

A primeira forma vida alienígena que encontrarmos será (muito provavelmente) inteligente

A primeira forma de vida alienígena que vier a ser encontrada pelo Homem será, muito provavelmente, inteligente, de acordo com um especialista do Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI). A procura de vida para lá da …

Hackers podem "roubar" satélites e fazê-los colidir, alerta cientista

Um especialista da Universidade de Denver, nos Estados Unidos, alertou recentemente que eventuais vulnerabilidades em satélites artificiais em órbita podem vir a ser exploradas por piratas informáticos (hackers). Mais de 50 anos depois do lançamento do …

Benfica 3-3 Shakhtar D. | "Águia" permeável diz adeus à Europa

Todos eliminados. Os quatro clubes portugueses caíram todos nos 16 avos-de-final da Liga Europa, o último dos quais o Benfica. Após a derrota por 2-1 na Ucrânia, frente ao Shakhtar, os “encarnados” receberam os comandados de …

Encontrado túmulo milenar de príncipe com coleção de peças valiosas

Em Corinaldo, perto da costa do Adriático, no norte da região italiana de Marche, a descoberta de um túmulo do século VII a.C. trouxe luz a diversos aspetos da Cultura Picena. Os picentinos foram um povo …

Vacina contra o coronavírus não chega a tempo de travar epidemia

Uma eventual vacina eficaz no combate ao novo coronavírus não deverá chegar a tempo de travar a epidemia, saliente o infecciologista Vítor Laerte. O surto de coronavírus, originário de Wuhan, tem-se espalhado aos poucos por todo …

Força Espacial de Trump trabalha "bem de perto" com Musk e Space X

A Força Espacial dos Estados Unidos, cuja criação foi anunciada pelo Presidente norte-americano em junho de 2018, está a desenvolver os seus trabalhos "bem de perto" com o multimilionário Elon Musk e a sua empresa …

Istanbul B. 4-1 Sporting | "Leão" deixa fugir os dois pássaros

O Sporting disse adeus à Liga Europa, ao cair na Turquia, frente ao Istanbul Basaksehirk após prolongamento, com um resultado de 4-1, e 5-4 no conjunto das duas mãos. Após a vitória por 3-1 em Alvalade, …

Fábio Silva: "No Benfica sempre foram impecáveis comigo"

O jovem avançado de 17 anos do FC Porto, Fábio Silva, recordou a passagem pela formação do SL Benfica, confessando que lá todos o trataram muito bem. Em entrevista ao jornal Vivacidade, Fábio Silva, jovem jogador …

Montijo: Rio defende que ao PSD “não lhe compete fazer rigorosamente nada"

O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu hoje que é ao Governo que cabe negociar com as Câmaras que se opõem ao futuro aeroporto do Montijo e que aos sociais-democratas “não compete fazer rigorosamente nada”. “Ao …

Canibalismo entre ursos polares está a aumentar (e parte da culpa é nossa)

A falta de alimento, o degelo e o aumento da presença humana são alguns fatores que estão a fazer disparar os casos de canibalismo entre ursos polares no Ártico. Ilya Mordvintsev, especialista em ursos polares no …