A nova porta-voz do Tesouro de Trump afirmou que Obama era muçulmano e leal aos terroristas

Monica Crowley / Facebook

Monica Crowley (ao centro, com vestido branco)

Monica Crowley, a porta-voz do Departamento do Tesouro para Assuntos Públicos, nomeada pelo presidente norte-americano Donald Trump na semana passada, divulgou teorias conspiratórias que sugeriam que Barack Obama era muçulmano e simpatizante de terroristas.

Segundo uma análise realizada pela equipa KFile da CNN, Monica Crowley promoveu esta informação falsa através de vários comentários no seu blog pessoal, bem como numa publicação no Twitter, divulgada em algum momento entre 2009 e 2015, noticiou o NewsWeek.

Numa publicação no seu blog, em agosto de 2010, afirmou que o 44.º Presidente norte-americano, era leal ao Islão e duvidava da sua devoção aos Estados Unidos (EUA).

“Obama nasceu de um pai muçulmano que, sob o islamismo, automaticamente fez dele um muçulmano”, escreveu Monica Crowley. “Ele diz que se converteu ao cristianismo como um adulto, que, sob o islamismo, o torna um apóstata”.

Monica Crowley escreveu igualmente que Barack Obama cresceu na Indonésia e que “esteve mergulhado no Islão ao longo dos seus anos de formação, por isso não deveria ser surpresa que ele tenha lealdade ao Islão”.

A porta-voz do Departamento do Tesouro para Assuntos Públicos também mencionou o erro de Barack Obama durante a campanha presidencial de 2008, quando indicou existirem 57 estados nos EUA, que é o número de estados na Organização da Cooperação Islâmica.

Donald Trump levantou o assunto em setembro de 2018, no Twitter: “Quando o Presidente Obama disse que esteve em ’57 estados’, houve muito pouca menção na Fake News Media. Você pode imaginar se eu dissesse isso… história do ano!”.

Ainda na publicação de 2010, Monica Crowley continuou: “Pode não ser um choque que ele [Barack Obama] pareça ser leal ao islamismo. A questão é: ele pode ser fiel ao Islão e ser fiel aos Estados Unidos?”. Ao que concluiu: “Como pode apoiar o inimigo?”.

Noutra publicação, em abril de 2011, afirmou que as teorias conspiratórias que questionavam a cidadania americana de Barack Obama eram legítimas. Donald Trump também defendeu a teoria sobre o antecessor e pediu publicamente que este divulgasse a sua certidão de nascimento para provar que nasceu nos EUA.

“Se a certidão de nascimento nunca foi um grande problema, por que o No Drama Obama esperou quase 3 anos antes de divulgá-la? Por que resistir e causar todo este drama?”, referiu Monica Crowley. “Para fazer com que aqueles levantem preocupações legítimas sobre as suas origens e políticas pareçam com malucos? Talvez”, acrescentou.

Em junho de 2013, Monica Crowley disse que Barack Obama apoiava terroristas. “A Irmandade Muçulmana é um inimigo jurado dos EUA. Com Obama, encontrou um aliado. O que isso diz sobre Obama? Tenho certeza de que você pode descobrir isso”, indicou, acrescentando que a segurança nacional estava “a ser ditada pelo inimigo jurado”.

Uma análise do PolitiFact, de agosto de 2010, concluiu que Barack Obama não é muçulmano, mas sim cristão, embora apenas uma minoria de americanos acreditasse que fosse muçulmano. Não surgiram evidências nesse sentido desde então.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Novo primeiro-ministro belga nomeado após 16 meses de crise política

O atual ministro das Finanças da Bélgica, Alexander de Croo, toma posse esta quinta-feira como primeiro-ministro, depois de ter sido na quarta-feira formalmente nomeado para o cargo, pondo fim a uma longa maratona de 16 …

Cortes de água, luz, gás e telecomunicações regressam esta quinta-feira

A partir desta quinta-feira, regressam os cortes de água, eletricidade, gás natural e telecomunicações para todos os consumidores em situação de desemprego, com uma quebra de rendimentos de, pelo menos, 20% ou que estejam infetados …

Moderna contradiz Trump. Não haverá vacina até às eleições

O diretor-executivo da farmacêutica Moderna Therapeutics, que está a desenvolver uma das mais avançadas vacinas para a covid-19, disse que esta não estará pronta até às eleições presidenciais dos Estados Unidos. Em declarações ao jornal Financial …

Brigadas dos lares arrancam com menos profissionais do que o previsto

As Brigadas de intervenção Rápida para os lares atingidos por surtos de covid-19 arrancam esta quinta-feira - mas há menos enfermeiros e cuidadores do que o previsto. Em declarações à Renascença, o presidente do Instituto da …

PS segue PSD e propõe voto antecipado para eleitores em confinamento

O Partido Socialista (PS) decidiu juntar-se ao Partido Social Democrata (PSD) na ideia de alargar o direito de voto antecipado aos eleitores que estejam em confinamento à data das próximas eleições presidenciais. De acordo com o …

Santos Silva assume "contactos" para reforço dos EUA da base das Lajes (e desdramatiza eventual crise política)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse, em entrevista ao Público e à Renascença, que há "contactos" com os Estados Unidos para reforço norte-americano da base das Lajes e desdramatizou a aprovação do Orçamento …

3.800 euros por mês. Genebra aprova o primeiro salário mínimo (e é o mais alto do mundo)

Os habitantes de Genebra, na Suíça, aprovaram, este domingo, a proposta de um salário mínimo de 23 francos suíços por hora (equivalente a cerca de 21,30 euros) para todos os que trabalham na cidade. De acordo …

No day after do debate caótico, Biden pede regras rígidas e Trump queixa-se do moderador

O debate caótico entre Donald Trump e Joe Biden motivou críticas generalizadas que suscitam dúvidas sobre se será de manter os outros dois debates ou se, mantendo-os, será necessário alterar as regras. Um dia após a …

OE2021. Pontas soltas, alguns avanços e uma certeza: se houver entendimento, há acordo por escrito

Se houver entendimento em algumas matérias com o Bloco de Esquerda e o PCP, haverá um "compromisso escrito", adiantou Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. Em entrevista ao podcast Política com Palavra, do PS, …

Covid-19. Hospitais da região de Lisboa pedem camas uns aos outros

Os hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo continuam a bater à porta uns dos outros a pedir camas para internar doentes com covid-19. Segundo a edição desta quinta-feira do jornal Público, os …