Noruega quer limitar passagem de navios e aviões da NATO perto da fronteira da Rússia

1

Anniken Huitfeldt, ministra das Relações Externas da Noruega, considera que é do interesse do país cuidar das zonas mais setentrionais utilizando as suas próprias Forças Armadas como forma de equilibrar a dissuasão com segurança.

O Partido Trabalhista da Noruega, que chegou ao poder no início deste ano depois de quase uma década de liderança do governo conservador, quer que os aviões e os navios dos países da NATO mantenham uma certa distância das áreas fronteiriças no norte da Rússia, admitiu Anniken Huitfeldt.

“É importante para a Noruega estar militarmente presente. Mas muito perto da fronteira russa, acreditamos que nós mesmos fazemos isso melhor, com aviões noruegueses e fragatas norueguesas. Isto é fundamental para nós”, afirmou Huitfeldt ao jornal Verdens Gang, citada pelo Sputnik.

Questionada se o governo do país quer manter navios e aviões dos EUA e do Reino Unido a uma distância maior da Rússia, a governante observou que pretende estabelecer um diálogo com ambos os países relativamente a esta questão, com o objetivo de salvaguardar os interesses da Noruega.

“É do interesse da Noruega cuidar destas áreas por conta própria, com a defesa norueguesa”, ressaltou a ministra.

Ao mesmo tempo, Huitfeldt afirmou que é importante para a Noruega equilibrar a dissuasão com a tranquilidade, reconhecendo a total dependência do país das garantias de segurança da NATO.

Em 2020, duas séries de exercícios navais do Reino Unido e EUA no mar de Barents foram alvo de muita atenção, especialmente quando a fragata norueguesa Thor Heyerdahl, acompanhada por navios britânicos e americanos, entrou na Zona Económica Exclusiva da Rússia.

  ZAP //

 

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.