Noruega investe 10 milhões de euros no “cofre do apocalipse”

A Noruega vai gastar mais de 10 milhões de euros para melhorar as condições de segurança do “cofre do fim do mundo” que protege sementes de culturas e plantas de todo o planeta.

Conhecido como The Svalbard Global Seed Vault, este cofre é o maior repositório mundial de sementes, tendo por missão proteger as diferentes espécies do planeta contra guerras ou catástrofes naturais que possam vir a destruir por completo colheitas alimentares.

O cofre está localizado no arquipélago isolado de Svalbard, que fica entre a Noruega e o Pólo Norte, onde está também instalada a chamada “Biblioteca do Apocalipse“, um arquivo de dados mundial.

O banco genético de sementes está a funcionar desde 2008, naquilo que já foi uma mina de carvão do Árctico, e é uma espécie debackup” gigante para os bancos de sementes do mundo.

Quando completa 10 anos de existência, a instalação vai receber uma actualização significativa, graças ao investimento de 100 milhões de coroas norueguesas (mais de 10 milhões de euros), noticia o The Verge.

Em 2017, começaram obras no cofre para o tornar melhor preparado para os dias mais quentes e húmidos que se adivinham, nomeadamente para precaver o degelo, anuncia a organização internacional Crop Trust, num comunicado.

A Crop Trust, que se dedica à conservação da diversidade das culturas do planeta, é uma das entidades que gere o The Svalbard Global Seed Vault, a par do Governo da Noruega e do Centro Nórdico de Pesquisa Genética (NordGen).

Nos planos de melhoramento do cofre, estão ainda a construção de um novo túnel de cimento e de “unidades de refrigeração e de energia de emergência”, bem como de “outros equipamentos eléctricos que emitem calor através do túnel”, refere o The Verge.

Today it’s the Svalbard Global Seed Vault’s 10th anniversary! We are gathered here with over 100 people from seed banks around the world and top tier media to celebrate this amazing establishment. Today over 70,000 samples are going in for long term safekeeping, marking over 1 million samples to be deposited over the past decade. “The Svalbard Global Seed Vault is an iconic reminder of the remarkable conservation effort that is taking place every day, around the world and around the clock – an effort to conserve the seeds of our food crops,” said Marie Haga, Executive Director of the Crop Trust. “Safeguarding such a huge range of seeds means scientists will have the best chance of developing nutritious and climate-resilient crops that can ensure future generations don’t just survive, but thrive.”

A post shared by The Crop Trust (@croptrust) on

“É uma tarefa grandiosa e importante para salvaguardar todos os materiais genéticos que são cruciais para a segurança alimentar global“, constata o ministro da Agricultura e da Alimentação da Noruega, Jon Georg Dale.

O cofre de sementes armazena, actualmente, 967.216 variedades únicas de culturas oriundas de quase todos os países do mundo, incluindo variedades básicas como milho, arroz, trigo, feijão-frade, cevada e batata.

O espaço tem capacidade para armazenar 4,5 milhões de variedades de sementes.

“Salvaguardar uma tão grande variedade de sementes significa que os cientistas vão ter a possibilidade de desenvolver culturas nutritivas e resilientes ao clima, que poderão assegurar que as futuras gerações não vão apenas sobreviver, mas prosperar“, constata a Directora Executiva do Crop Trust, Marie Haga, em comunicado.

Até agora, apenas por uma vez houve quem pedisse sementes ao cofre. Foi em 2015, quando investigadores de Marrocos e Líbano solicitaram amostras para criar um novo banco de sementes local, após o banco central da zona, situado em Aleppo, na Síria, ter sido destruído durante a guerra civil no país.

  SV, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.