Noivos trocam igreja por cartório

Cipaz CiCCiO / Flickr

Cipaz CiCCiO / Flickr

Cipaz CiCCiO / Flickr

A grande maioria (62%) dos casamentos realizados em Portugal em 2012 foram civis, o que traduz “mudanças culturais profundas” na sociedade portuguesa, segundo o relatório do Observatório das Famílias e das Políticas de Família (OFAP).

Em 2012 realizaram-se 34.423 casamentos (menos 1.612 do que em 2011), número que já inclui os casamentos entre pessoas do mesmo sexo (266 em 2012), permitido desde 2010.

Segundo o relatório, “a diminuição da nupcialidade é um indicador de mudanças profundas na formação do casal”, que se acentuaram ao longo da última década.

Por um lado, o casamento religioso deixou de ser predominante, representando apenas 38% dos casamentos em 2012.

Em contrapartida, aumentou de “forma expressiva” os casamentos civis, que passaram de 9% em 1960 para 62% em 2012, traduzindo “mudanças culturais profundas” na sociedade, relativas não só aos rituais de formação do casal, como também à substituição do casamento enquanto sacramento religioso pelo casamento enquanto contrato social”.

Dados do relatório indicam que, entre 2000 e 2012, a percentagem de casais que vive junto antes de casar aumentou de 13,3% para 49,6%, o que também revela “mudanças profundas no sentido de um maior experimentalismo na conjugalidade, a par do declínio do casamento como momento institucional de transição no percurso de vida”.

“A experimentação da coabitação conjugal tornou-se um valor fundamental, cada vez mais aceite”, principalmente entre os mais jovens.

Contudo, a maior parte dos casais coabitantes ainda tende a casar antes de ter filhos: em 2009, apenas 10% tinham filhos comuns anteriores ao casamento, valor que, no entanto, é mais do dobro do registado em 1995.

Na última década registou-se também um “aumento significativo” do número de segundos casamentos e seguintes, que passaram de 13,2% do total de casamentos em 2000 para 27,1% em 2012.

Sobre os divórcios, o relatório adianta que a tendência de aumento que vinha a ser registada desde 1975, apresentou um ligeiro decréscimo em 2011 e 2012.

Também a forma como as pessoas se divorciam “mudou consideravelmente nas últimas décadas, em grande parte devido a mudanças legislativas”.

A percentagem de divórcios litigiosos” diminuiu de 37,9% em 1980 para 13,5% em 2000.

Em 2011, já após a mudança operada no código civil, 68% dos processos de divórcio que deram entrada nas conservatórias do registo civil foram “por mútuo consentimento”, tendo os restantes seguido a via judicial.

Destes últimos, 16,2% acabaram por resultar em divórcios “por mútuo consentimento”, 80% em “sem consentimento de um dos cônjuges” e apenas 4% em “litigiosos”.

Por outro lado, a percentagem de crianças nascidas fora do casamento mais do que duplicou ao longo da última década, passando de 22% do total de bebés nascidos em 2000, para 46% em 2012, “o que espelha a aceitação progressiva da parentalidade fora do casamento”.

No entanto, adianta o relatório, “é de realçar um ligeiro aumento dos nascimentos fora do casamento sem coabitação dos pais desde 2000, que se fixa em 13% em 2012”.

Esta tendência foi acompanhada pela diminuição acentuada do peso dos bebés de mães adolescentes no total destes nascimentos: 9,5% em 2012, face a 29,5% em 2005.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …