Nirmal Purja pulverizou recorde: as 14 montanhas mais altas do mundo em sete meses

O nepalês Nirmal Purja conseguiu o recorde do mundo ao subir aos 14 pontos mais altos do mundo em pouco mais de seis meses.

Nirmal Purja, um nepalês de 36 anos, tornou-se, esta terça-feira, o mais rápido a escalar as 14 montanhas mais altas do mundo, ao fazê-lo em pouco mais de seis meses, avançou a sua agência de caminhadas – Seven Summit Treks -, assegurando que outros alpinistas levaram vários anos para conseguir este feito.

Depois de escalar Annapurna, o décimo ponto mais alto, a 23 de abril, Purja enfrentou a escalada de Dhaulagiri, Kanchenjunga, Everest, Lhotse e Makalu no mês seguinte. De seguida viajou para o Paquistão, onde escalou Nanga Parbat, Gasherbrum I, Gasherbrum II, K2 e Broad Peak. Seguiu-se o Nepal, onde subiu a Cho Oyu e Manaslu, e o Tibete.

O alpinista iniciou esta série a que chamou “Projeto Possível” e reivindica um novo recorde. “Missão cumprida”, publicou Nirmal Purja no Instagram, após ter alcançado do Tibete, a 14ª montanha mais alta do mundo.

“Nims” Purja, como é conhecido, é um ex-soldado das forças especiais britânicas e era completamente desconhecido no cenário do montanhismo até iniciar a sua missão.

De acordo com o Sapo24, o recorde anterior de escalada dos famosos “14 8.000” era do polaco Jerzy Kukuczka, que completou a mesma façanha após sete anos, 11 meses e 14 dias, em 1987. O italiano Reinhold Messner foi o primeiro a escalar os 14 picos, um ano antes.

O sul-coreano Kim Chang-ho completou o desafio num prazo um mês superior ao de Kukuczka. Mas ao contrário do polaco, que morreu num acidente de escalada em 1989, ele nunca usou oxigénio suplementar.

O prazo de sete meses estabelecido por Purja era visto como uma tarefa física e logisticamente impossível. O programa de escaladas era tão apertado que não permitia eventuais problemas que o obrigassem a fazer uma nova tentativa. “Todos riam de mim.”

O alpinista integra uma categoria que tem a velocidade como a marca mais característica. No entanto, estas escaladas não agradam os puristas das montanhas. Alan Arnette, que escreve num blog sobre alpinismo, disse à AFP que o feito é “extremamente impressionante”, “sem levar em consideração o estilo (oxigénio suplementar, apoio de sherpas [pessoas que ajudam os alpinistas], vias clássicas, helicópteros entre montanhas, etc”.

“Nirmal Purja estabeleceu uma barreira que levará décadas para superar ou que nunca será superada”, acrescentou.

Dos 14 picos mais altos do mundo, oito estão no Nepal, cinco no Paquistão e um no Tibete. Especialistas em escalada dizem que pouco mais de três dezenas de alpinistas já subiram os 14 picos até agora, avança o Diário de Notícias.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tratamentos de radioterapia em risco no IPO de Lisboa

Tratamentos de radioterapia no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa estão em risco devido à falta de profissionais. O IPO de Lisboa conta com sete aceleradores lineares, aparelhos sofisticados que obrigam à presença física de …

Presidente de associação solidária acusado de violar e escravizar mulheres em situações precárias

O presidente da associação "Paz no Coração" está a ser acusado por 60 crimes sexuais. Atualmente, encontra-se em prisão preventiva. Alfredo Marques Carvalho, líder da associação, acolhia vítimas de violência doméstica, atiradas para a rua com …

Sócrates sai em defesa de Vieira. Em Portugal, "prende-se primeiro e pergunta-se depois"

Em Portugal, "prende-se primeiro e pergunta-se depois", considera o antigo primeiro-ministro José Sócrates, num artigo de opinião publicado esta segunda-feira no qual reage às detenções de Luís Filipe Vieira e Joe Berardo. "Tudo igual, tudo igual, …

Thomas Daley: o ouro para quem sofreu muito

Bullying na escola, morte do pai, homossexualidade, incapaz de caminhar. Thomas Daley venceu uma prova de saltos para a água, em Tóquio, ao lado do também britânico Matty Lee. Surpresa nos saltos para a água, nos …

Depois de uma época dourada, Portugal cai sete lugares no ranking da inovação

A economia nacional caiu sete posições, naquela que é a primeira inversão na trajetória ascendente desde 2014. Apesar do recuo, Portugal melhorou em 18 dos 32 indicadores. A notícia, avançada esta segunda-feira pelo jornal Público, dá …

Mortes de crianças com covid-19 disparam na Indonésia. No Reino Unido aumentam casos graves entre jovens

Médicos britânicos alertaram para o aumento do número de crianças e jovens infetados com covid-19 a dar entrada nos hospitais, apelando à vacinação para não "sofrerem desnecessariamente" com a evolução da doença. "Os doentes estão a …

Empresa portuguesa arrisca multa por enviar ilegalmente resíduos de plástico para a Roménia

Uma empresa portuguesa foi apanhada a enviar resíduos de plástico para a Roménia sem cumprir os requisitos necessários para o fazer. Segundo noticia o Público, a Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento …

Marcos Freitas e Fu Yu brilham no ténis de mesa, Yolanda Sequeira avança no surf

Do ténis de mesa ao surf, a armada portuguesa em Tóquio tem estado em destaque. Marcos Freitas, Fu Yu e Yolanda Sequeira progrediram nas suas respetivas competições. O português Marcos Freitas apurou-se hoje para os oitavos …

Um pouco por todo o mundo, protesta-se contra o "passaporte da escravidão" às vacinas

O fim-de-semana foi marcado por manifestações em Itália, na Grécia, na França, no Reino Unido e na Austrália contra as proibições a quem não tem certificados de vacinação ou testes PCR. Vários governos têm apertado as …

Benfica à procura de fazer cortes no ataque. Carlos Vinícius será o primeiro a cair

Carlos Vinícius continua a não fazer parte das contas de Jorge Jesus e deverá estar de saída. O Benfica quer reduzir o leque de avançados do clube. O Benfica continua a estudar o mercado à procura …