Netflix elimina episódio de “Agir como um patriota” a pedido da Arábia Saudita

A Netflix eliminou um episódio do programa de humor Patriot Act with Hasan Minhaj (“Agir como um patriota”), que se focava na Arábia Saudita. As autoridades argumentaram que o programa violava uma lei contra o cibercrime.

No outono passado, a morte do colunista do Washington Post, Jamal Khashoggi, abalou o mundo inteiro. Uma avalanche de alegações e negações contraditórias inundou a Arábia Saudita quando surgiram evidências de que o assassinato do jornalista havia sido ordenado pelo príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman.

Foram muitas as pessoas que ficaram com raiva deste acontecimento que mudou a forma como o mundo olha para o país. O comediante Hasan Minhaj não foi exceção e criticou o Governo saudita no seu programa Patriot Act with Hasan Minhaj (“Agir como um patriota”), da Netflix.

No episódio em causa, o humorista americano, de origem muçulmana e ascendência indiana, tece duras críticas à Arábia Saudita a propósito do assassinado de Jamal Khashoggi e da campanha militar liderada pelos sauditas no Iémen.

“Agora seria uma boa altura para suspender as nossas relações com a Arábia Saudita. E digo isto como muçulmano e como Americano”, diz Minhaj no arranque do episódio, caracterizando ainda a guerra no Iémen “a maior tragédia da era MBS“, referindo-se ao príncipe herdeiro saudita pelas suas iniciais.

Em relação ao assassinato do jornalista do Washington Post, Minhaj, em tom de brincadeira, refere que “esta é a manchete mais inacreditável desde que Blake Shelton ganhou a distinção de homem mais sexy do mundo”. No entanto, o Governo saudita não achou piada nenhuma.

Segundo a NPR, a plataforma de streaming Netflix removeu este episódio, o segundo da série cómica Patriot Act with Hasan Minhaj.

A Netflix adiantou que a remoção do episódio teve lugar na semana passada, depois de a Comissão de Comunicação, Informação e Tecnologia saudita ter feito um pedido neste sentido, já que violava as leis de cibercrime.

Defendendo a sua posição, a Netflix reiterou que apoia “firmemente a liberdade artística em todo o mundo e só eliminamos este episódio na Arábia Saudita depois de termos recebido uma solicitação legal válida e para poder cumprir a lei local”.

Karen Attiah, editora de Jamal Khashoggi no Washington Post, publicou um tweet esta terça-feira criticando a medida da Netflix, que considerou “bastante revoltante“.

O episódio pode ainda ser assistido em outras partes do mundo. Na Arábia Saudita, pode ser encontrado no YouTube.

LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Teegarden B e C. Descobertos mais dois planetas que podem albergar vida

Cientistas de vários países identificaram mais dois planetas que consideram poder albergar vida, com climas temperados, semelhantes à Terra e que podem conter água líquida à superfície. A equipa da universidade alemã de Göttingen utilizou vários …

Ministério Público abre investigação a Juan Guaidó por corrupção

O Ministério Público da Venezuela anunciou a abertura de uma investigação penal contra Juan Guaidó por suspeita de corrupção relacionada com fundos para assistência a cidadãos venezuelanos na Colômbia. O anúncio foi pelo procurador-geral designado pela …

Cientistas descobrem no veneno de escorpião antibiótico contra tuberculose

Químicos no veneno podem combater estirpes resistentes da tuberculose e a bactéria causadora da pneumonia e septicemia. Veneno pode ainda travar o crescimento de células cancerígenas. Cientistas descobriram no veneno de escorpião antibióticos contra a tuberculose …

Câmara de Lisboa já cobrou 17 mil euros por trotinetas mal-estacionadas

A Polícia Municipal de Lisboa cobrou 17.145 euros em coimas por trotinetas mal-estacionadas, entre fevereiro e o início de junho, tendo removido 1.820 veículos do centro da cidade nos últimos cinco meses. "A verificação das infrações …

Berardo mostra-se "incrédulo com falta de memória" de Constâncio

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP) disse, esta terça-feira, que Joe Berardo mentiu no Parlamento sobre alegadas reuniões entre ambos. O empresário, por sua vez, mostra-se "incrédulo com a sua falta de memória". "Tudo isso é …

Marcelo diz que foi "sensato" não incluir pergunta sobre origem étnico-racial no Censos 2021

O Presidente da República considerou que foi uma decisão sensata não incluir no Censos 2021 uma pergunta sobre a origem étnico-racial dos cidadãos, face ao debate gerado, embora a ideia fosse boa. "Acho que foi uma …

Esfinge gigante de Ramsés II vê a luz do dia ao fim de quase 100 anos

https://vimeo.com/343091742 Uma enorme esfinge do faraó egípcio Ramsés II viu finalmente a luz do dia, no passado dia 12 de junho, depois de ter sido recolocada através de um sistema monumental que a fez "flutuar" pelo …

Vai baixar o custo das chamadas para números começados por 707 e 708

A Anacom anunciou uma descida de 48% no preço máximo das chamadas de telemóvel para números começados por 707 e 708, e de 10% para telefone fixo. A decisão da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) de baixar os …

PSG abre a porta a Neymar (e o Barcelona não a fecha)

Depois de o eventual regresso de Neymar ao Barcelona ecoar na imprensa desportiva, o presidente do Paris Saint Germain, Nasser Al-Khelaifi quebrou o silêncio sobre o jogador brasileiro. Em entrevista à France Football, o presidente …

“Explosão suspeita” entre China e Coreia do Norte causou um sismo

Os serviços sismológicos chineses registaram um sismo de 1,3 graus de magnitude na escala de Richter às 19h38 locais (12h38 em Lisboa), na cidade chinesa de Hunchun, causado por uma “explosão suspeita”, disseram as autoridades …