Netanyahu vai pedir imunidade ao parlamento israelita

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O primeiro-ministro em funções de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou hoje num aguardado discurso transmitido pela televisão que vai pedir ao parlamento a imunidade para evitar ser julgado por três casos de corrupção.

“Tenho a intenção de apelar ao Presidente do parlamento para exercer o meu direito e o meu dever de continuar servindo os cidadãos”, assinalou na sua intervenção. O anúncio surgiu poucas horas antes do fim do prazo para solicitar proteção e constitui o último recurso de Netanyahu para evitar ser julgado por corrupção, fraude e abuso de confiança em três processos distintos.

Em 21 de novembro, o procurador-geral Avichai Mandelblit indiciou Netanyahu nos três diferentes casos e forneceu ao primeiro-ministro um prazo até 02 de janeiro para apresentar um pedido de imunidade.

A lei israelita estipula que os ministros com processos judiciais devem demitir-se, mas esta regra não se aplica ao primeiro-ministro, e quando Netanyahu mantém a intenção de se apresentar às legislativas de março pelo Likud (direita nacionalista).

Este pedido deverá ser inicialmente avaliado por uma comissão parlamentar, mas pelo facto de o parlamento ter sido dissolvido na perspetiva das eleições gerais de 02 de março, as terceiras em menos de um ano em Israel, o pedido de Netanyahu terá em princípio de aguardar pelo próximo escrutínio antes de ser avaliado.

Em dezembro, Netanyahu anunciou que abandonava as funções de ministro da Agricultura, Diáspora e Saúde, que acumulava com as funções de primeiro-ministro, mas permanecia na chefia do governo. No domingo, designou para ministro da Saúde o ultraortodoxo Yaakov Litzman.

Por sua vez, diversos juristas pediram ao Supremo tribunal que se pronuncie sobre o direito de Netanyahu em receber do Presidente israelita, Reuven Rivlin, a tarefa de formar um governo apesar das acusações formuladas contra si.

Na terça-feira, um painel de três juízes do Supremo tribunal começaram a estudar esta questão, e indicaram que a decisão será comunicada numa data posterior, que não foi precisada.

Não imagino por um instante que o Supremo Tribunal caia nessa armadilha numa democracia, é apenas o povo que decide quem pode governá-lo, e mais ninguém”, declarou na terça-feira o primeiro-ministro na sua conta Twitter.

Apesar do contencioso com a justiça, Netanyahu, 70 anos, venceu na semana passada as primárias para a direção do Likud, com mais de 72% de apoios na primeira votação.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …