Neblina de hidrocarbonetos de Plutão mantém planeta anão mais frio do que o esperado

New Horizons / NASA

Imagem de Plutão enviada pela New Horizons em julho de 2015

A composição gasosa da atmosfera de um planeta geralmente determina a quantidade de calor que fica aí preso. No entanto, para o planeta anão Plutão, a temperatura prevista com base na composição da sua atmosfera era muito maior do que as medições reais obtidas pela sonda New Horizons da NASA em 2015.

Um novo estudo publicado na revista Nature propõe um novo mecanismo de arrefecimento controlado por partículas de neblina para explicar a atmosfera frígida de Plutão.

“Tem sido um mistério desde que obtivemos os dados de temperatura da New Horizons. Plutão é o primeiro corpo planetário que conhecemos onde o ‘orçamento’ energético da atmosfera é dominado por partículas de neblina em fase sólida, em vez de gases” afirma o autor principal Xi Zhang, professor assistente de Ciências da Terra e Planetárias da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, EUA.

O mecanismo de arrefecimento envolve a absorção de calor pelas partículas de neblina, que então emitem radiação infravermelha, arrefecendo a atmosfera através de libertação de energia para o espaço. O resultado é uma temperatura atmosférica de aproximadamente 70 Kelvin (-203º C), em vez dos 100 K previstos (-173º C).

Segundo Zhang, o excesso de radiação infravermelha das partículas de neblina na atmosfera de Plutão deve ser detetável pelo Telescópio Espacial James Webb, permitindo a confirmação da hipótese da equipa após o lançamento planeado do telescópio em 2019.

As extensas camadas de neblina atmosférica podem ser vistas em imagens de Plutão captadas pela New Horizons. A neblina resulta de reações químicas na atmosfera superior, onde a radiação ultravioleta do Sol ioniza o azoto e o metano, que reagem para formar pequenas partículas de hidrocarbonetos com dezenas de nanómetros em diâmetro.

À medida que essas minúsculas partículas “se afundam” através da atmosfera, colam-se para formar agregados que crescem à medida que descem, eventualmente assentando à superfície.

“Acreditamos que estas partículas de hidrocarbonetos estão relacionadas com o material avermelhado e acastanhado visto em imagens da superfície de Plutão,” acrescenta Zhang.

Os investigadores estão interessados em estudar os efeitos das partículas de neblina no balanço energético e atmosférico noutros corpos planetários, como na lua de Neptuno, Tritão, e na lua de Saturno, Titã. Os seus achados também podem ser relevantes para investigações de exoplanetas com atmosferas nubladas.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …

Centenas foram à baixa de Lisboa protestar contra exploração do lítio

Cerca de quatro centenas de manifestantes de diferentes movimentos independentes de defesa do ambiente e de proteção do património rural protestaram hoje em Lisboa, contra a concessão e exploração a céu aberto do lítio em …

Rússia vai permitir que astronautas levem armas em viagens espaciais

Os astronautas russos vão começar a levar consigo uma arma de fogo durante as suas viagens espaciais. O objetivo é poderem afastar animais selvagens quando aterrarem em áreas remotas na Terra. A Rússia começou a armar …

Hotel no Peru vai ser demolido porque destruiu muro da época Inca

A justiça peruana determinou a demolição de um hotel da rede Sheraton que estava em construção em Cusco, por ter destruído, durante as obras, muros incas de 500 anos numa região considerada Património Cultural da …

No Museu do Louvre, os guias turísticos vão ser refugiados sírios e iraquianos

O Museu do Louvre, em Paris, vai treinar refugiados sírios e iraquianos como guias turísticos para os visitantes que solicitam um tour em árabe. Para os refugiados e requerentes de asilo, é agora gratuito entrar no …

Casal inglês tem um bebé com 17 meses (mas recusa-se a dizer se é menino ou menina)

Há casais que não querem saber o sexo do filho antes do momento do parto. Mas para um casal inglês, o parto da criança não acabou com o mistério em relação ao género. Decididos a proteger …

Costinha obrigou Maniche a corrigir livro por causa da história da camisola rasgada

O ex-internacional português Costinha processou o amigo e ex-colega de equipa no FC Porto Maniche por causa do livro "MANICHE 18, As Histórias (ainda) não contadas". Nele, Maniche conta que foi Costinha quem rasgou a …