Missão histórica da NASA vai “tocar” o Sol para estudar a sua atmosfera

A agência espacial norte-americana anunciou esta quarta-feira o lançamento de uma sonda que chegará à distância mais próxima da superfície solar jamais alcançada pela tecnologia humana, para estudar as características físicas da atmosfera do Sol.

Segundo o chefe do programa de missões da NASA, Thomas Zurbuchen, a sonda foi baptizada “Parker”, em homenagem a Eugene Parker, o astrofísico que desenvolveu a teoria dos ventos solares supersónicos.

“A Parker Solar Probe irá passar a cerca de 7 milhões de quilómetros do Sol – o que é quase 8 vezes mais próximo do Sol do que a órbita de Mercúrio – e fornecerá pormenores incríveis da dinâmica da atmosfera solar”, disse Jonathan Lunine, director do Centro de Astrofísica e Ciências Planetárias da Universidade de Cornell e conselheiro da NASA.

Até agora, várias sondas espaciais se aproximaram da estrela central do nosso Sistema Solar para estudar os ventos solares e a coroa solar – a camada mais larga e externa da atmosfera solar – mas nunca estiveram a uma distância tão próxima, o que poderá responder a muitas questões sobre o comportamento do Sol.

A sonda Solar Parker foi projectada para obter dados num ambiente de temperaturas extremas, com muita quantidade de radiação, e chega a alcançar uma velocidade de 200 quilómetros por segundo, o que permitiria que se deslocasse da Terra à Lua em meia hora.

“Até agora, os materiais para que esta missão fosse possível não existiam“, disse o cientista Nicola Fox, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade John Hopkins, responsável por desenvolver parte dos componentes do equipamento.

Lançar uma sonda que chegue até o Sol era, até hoje, uma missão impossível. Para causar um impacto na superfície solar, a sonda deveria ser capaz de atingir uma velocidade de 30 quilómetros por segundo na direcção contrária da velocidade orbital da terra ao redor do Sol, mas a tecnologia de foguetes espaciais actuais só permite um terço disso.

Para se aproximar do Sol e orbitá-lo a uma distância tão curta, a Sonda Solar Parker será acelerada pelo Delta IV Heavy, o foguete em serviço com a maior potência existente, e irá aproveitar a gravidade de Vénus até 2025, para depois alcançar a atmosfera do Sol.

Várias sondas lançadas desde os anos 60 confirmaram as teorias sobre o campo magnético do Sol e a existência de ventos solares, além de permitirem observar o comportamento da coroa solar, que atinge temperaturas mais altas que a superfície da estrela central do Sistema Solar.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Já há mais Uber em Lisboa, Porto e Faro do que táxis

Cinco anos depois de terem chegado a Portugal, as empresas de transporte individual de passageiros online já representam quase metade dos taxistas. Segundo dados do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), citados esta terça-feira pelo …

Agência Europeia também investiga problemas nos novos aviões da TAP

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) confirmou à TSF que também estar a investigar os estranhos casos de enjoos nos novos aviões da TAP. A tomada de posição da EASA foi confirmada à …

PCP apresenta programa eleitoral que inclui “reforma fiscal”

O secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, apresenta esta terça-feira formalmente o programa eleitoral do partido para as legislativas, que inclui um pacote de medidas de “reforma fiscal”, em cerimónia pública, num hotel lisboeta. O líder do …

Multa histórica ao Facebook deixou Zuckerberg mil milhões de euros mais rico

A multa histórica de 4,4 mil milhões de euros aplicada ao Facebook, no âmbito do escândalo Cambridge Analytica, não está a fazer mossa na empresa e até fez subir as suas acções em bolsa, com …

Vale paga 165 mil euros a familiares dos trabalhadores mortos em Brumadinho

A empresa brasileira acordou indemnizar cada familiar dos trabalhadores mortos na rutura da barragem de Brumadinho, ocorrida em janeiro passado. O acordo, firmado entre o Ministério Público do Trabalho e a companhia mineira Vale, determina que …

Novo currículo e novas metas. Peritos desafiam Costa a mudar tudo no ensino da Matemática

Um grupo de peritos constituído em dezembro pelo Ministério da Educação quer que o ensino da Matemática assente num novo currículo, deixando para trás documentos que considera contraditórios entre si. Coordenado pelo professor Jaime Carvalho e …

Johnson & Johnson investigada por risco de cancro do pó de talco

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a Johnson & Johnson para aferir se mentiu sobre o possível risco de cancro do seu pó de talco. Mais de 13 mil pessoas nos Estados …

Von der Leyen apresentou um "ramalhete" de promessas no Parlamento Europeu. Votação marcada para as 18h

A candidata à presidência da Comissão Europeia comprometeu-se esta terça-feira a tornar a Europa o primeiro continente a alcançar a meta da neutralidade carbónica em 2050, indicando que irá apresentar um “acordo verde” nos primeiros …

Em 2018, ficaram por pagar 12 milhões de euros em salários. É um aumento de 60% desde 2017

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) identificou 6.618 trabalhadores com salários em atraso, no valor de 11,7 milhões de euros. É, de acordo com o Jornal de Notícias, um aumento de 59% no espaço …

Maior central elétrica do país está há oito meses à espera de uma nova licença ambiental

A maior central elétrica do país está há oito meses à espera que a sua licença ambiental, essencial para que possa permanecer em operação, seja renovada. Apesar da morosidade do procedimento, e de a licença original …