/

A partir de dia 14 não vai ser possível levantar nem transferir dinheiro com a caderneta

2

Joehawkins / Wikimedia

A CGD tem cerca de 290 mil clientes que utilizam caderneta.

A partir de dia 14 não vai ser possível levantar nem transferir dinheiro com a caderneta bancária. Os pagamentos são outra das operações que vão deixar de ser realizadas recorrendo a este método.

De acordo com o semanário Expresso, as cadernetas apenas vão, dentro de duas semanas, servir para consultar movimentações e saldos bancários.

O Correio da Manhã tinha já avançado que as cadernetas iam perder algumas das suas funcionalidades como consequência direta da entrada em vigor de novas regras europeias que exigem mais segurança nas operações bancárias.

Em Portugal, os afetados pelas regras das cadernetas são clientes da CGD, do Banco Montepio e do Crédito Agrícola, os bancos que as comercializam.

“A partir de 14 de setembro, a nova Diretiva Europeia de Serviços de Pagamento não permite as operações de pagamento com a caderneta nas máquinas das áreas automáticas. Assim, pode continuar a utilizar a sua caderneta para consulta de saldos e movimentos, mas a realização de levantamentos, depósitos, transferências ou pagamentos nas áreas automáticas só será possível com cartão de débito”, afirma o banco público numa mensagem enviada aos seus clientes, citada pelo Expresso.

A CGD tem cerca de 290 mil clientes que utilizam caderneta.

“Perante este quadro normativo internacional, não é possível ao Banco Montepio permitir que as suas cadernetas universais possam continuar a ser utilizadas como meio de pagamento na movimentação de contas”, afirmou o Montepio ao Expresso.

  ZAP //

 

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.