G7 pede envolvimento dos países regionais nas crises de Líbia e Síria

Ian Langsdon / EPA

Os países do G7 acordaram esta segunda-feira pedir à ONU e aos países da região para participarem em reuniões internacionais que conduzam a solução para as crises na Líbia e na Síria, disse o Presidente Emmanuel Macron.

O Presidente francês disse, em conferência de imprensa em Biarritz, que os líderes do G7 tinham acordado por unanimidade pedir o envolvimento da União Africana e de vários países africanos (África do Sul, Senegal, Burkina Faso e Egito), bem como do secretário-geral da ONU, António Guterres, para uma discussão sobre o futuro da Líbia.

Também para a crise na Síria, os países do G7 propõem uma reunião internacional, envolvendo os países vizinhos e as Nações Unidas para se encontrar um patamar de discussão de propostas de solução no combate aos rebeldes terroristas.

Para a Líbia, os sete países reunidos em cimeira em Biarritz, concordaram em que qualquer solução para a crise deve ser política, que é essencial um cessar-fogo imediato e que se torna necessária uma reunião internacional envolvendo vários países e com o comprometimento direto das Nações Unidas.

“Apenas assim será possível nos aproximarmos de um clima de estabilidade que leve a uma paz duradoura”, afirmou Emmanuel Macron, citando as conclusões da cimeira de Biarritz, para esta crise africana.

“Todos os envolvidos decidiram aceitar a proposta de uma conferência internacional, proposta pelo secretário-geral da ONU”, disse o Presidente francês, anunciando que a União Africana está apostada nesta solução.

Relativamente à Síria, Macron disse que o secretário-geral da ONU, que tinha estado presente na cimeira do G7, apresentou o ponto de situação da crise, alertando para o facto de a “situação humanitária se estar a agravar de forma preocupante”.

Macron disse que tem pessoalmente acompanhado a crise na Síria, nomeadamente em conversas com o Presidente russo, Vladimir Putin, e com dirigentes turcos, que têm um papel importante na região.

O Presidente francês anunciou que está prestes a ser criada uma comissão constitucional, envolvendo as Nações Unidas, elogiando o trabalho de António Guterres para esta solução, que “poderá levar a uma Síria pacificada e pluralista”.

“É fundamental a estabilidade política, para se atacar o problema dos refugiados da Síria”, concluiu Emmanuel Macron, depositando confiança na solução que está a ser desenhada pela ONU, para esta crise.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Com 13 anos, herdeira da Coroa de Espanha discursa pela primeira vez

O rei Filipe VI transmitiu esta sexta-feira à princesa Leonor o compromisso "pessoal e institucional" que possui como herdeira da Coroa na entrega dos Prémios Princesa de Astúrias 2019, cerimónia acompanhada no exterior por uma …

"El Mencho" quer ser o próximo "El Chapo" (e está a matar polícias para o conseguir)

"El Mencho", líder de um dos cartéis mais influentes do México, foi responsável pelo massacre de 14 polícias. O barão da droga quer ser o próximo "El Chapo". No México, Nemesio Oseguera Cervantes, conhecido como "El …

Marcelo promulga regime de acolhimento residencial para crianças e jovens em perigo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta sexta-feira o diploma governamental que estabelece o regime de execução do acolhimento residencial, medida de promoção dos direitos e de proteção das crianças e jovens …

Lenny Kravitz regressa a Lisboa para um concerto em 2020

Lenny Kravitz regressa a Portugal em 2020. O músico irá atuar na Altice Arena, em Lisboa, no dia 25 de julho do próximo ano. Este concerto faz parte da digressão "Here to Love", de apoio ao …

Conspirador condenado a pagar 450.000 dólares por negar massacre de Sandy Hook

Um tribunal de Wisconsin, nos Estados Unidos, condenou um conspirador a indemnizar o pai de uma das crianças que morreu no tiroteio de Sandy Hook, em 2012, com 450.000 dólares depois de este afirmar que …

Adepto do Nápoles acusado da morte de apoiante do Inter

  O adepto do Nápoles tem antecedentes criminais e, segundo a investigação, poderá estar ligado à camorra, uma organização criminosa italiana. Um adepto radical do Nápoles foi esta sexta-feira detido sob a acusação de homicídio de um …

As temperaturas no Qatar estão tão altas que já há ar condicionado nas ruas

As temperaturas no Qatar, um dos lugares mais quentes do planeta, aumentaram tanto que as autoridades estão a instalar equipamentos de ar condicionado no exterior dos edifícios, nas ruas e nos mercados. O país, onde as …

Quadro de Nicolas de Staël vendido em Paris por valor recorde de 20 milhões de euros

Um quadro do pintor francês, de origem russa, Nicolas de Staël, foi vendido por 20 milhões de euros, um recorde para o artista, num leilão que decorreu em Paris e que foi organizado pela casa …

Duterte encoraja polícia a “matar todos” os suspeitos de tráfico de droga

O presidente das Filipinas encorajou o novo chefe da polícia da cidade de Bacolod, no centro do país, a matar todos os suspeitos de tráfico de droga. “Tens permissão para matar todos”, disse esta quinta-feira Rodrigo …

Prisão preventiva para um dos 23 arguidos da Operação Rota do Cabo

A operação Rota do Cabo, que investiga uma rede criminosa de auxílio à imigração ilegal, contava com a participação de funcionários do Fisco, da Segurança Social e do SEF. Um dos 23 arguidos da operação Rota …