G7 pede envolvimento dos países regionais nas crises de Líbia e Síria

Ian Langsdon / EPA

Os países do G7 acordaram esta segunda-feira pedir à ONU e aos países da região para participarem em reuniões internacionais que conduzam a solução para as crises na Líbia e na Síria, disse o Presidente Emmanuel Macron.

O Presidente francês disse, em conferência de imprensa em Biarritz, que os líderes do G7 tinham acordado por unanimidade pedir o envolvimento da União Africana e de vários países africanos (África do Sul, Senegal, Burkina Faso e Egito), bem como do secretário-geral da ONU, António Guterres, para uma discussão sobre o futuro da Líbia.

Também para a crise na Síria, os países do G7 propõem uma reunião internacional, envolvendo os países vizinhos e as Nações Unidas para se encontrar um patamar de discussão de propostas de solução no combate aos rebeldes terroristas.

Para a Líbia, os sete países reunidos em cimeira em Biarritz, concordaram em que qualquer solução para a crise deve ser política, que é essencial um cessar-fogo imediato e que se torna necessária uma reunião internacional envolvendo vários países e com o comprometimento direto das Nações Unidas.

“Apenas assim será possível nos aproximarmos de um clima de estabilidade que leve a uma paz duradoura”, afirmou Emmanuel Macron, citando as conclusões da cimeira de Biarritz, para esta crise africana.

“Todos os envolvidos decidiram aceitar a proposta de uma conferência internacional, proposta pelo secretário-geral da ONU”, disse o Presidente francês, anunciando que a União Africana está apostada nesta solução.

Relativamente à Síria, Macron disse que o secretário-geral da ONU, que tinha estado presente na cimeira do G7, apresentou o ponto de situação da crise, alertando para o facto de a “situação humanitária se estar a agravar de forma preocupante”.

Macron disse que tem pessoalmente acompanhado a crise na Síria, nomeadamente em conversas com o Presidente russo, Vladimir Putin, e com dirigentes turcos, que têm um papel importante na região.

O Presidente francês anunciou que está prestes a ser criada uma comissão constitucional, envolvendo as Nações Unidas, elogiando o trabalho de António Guterres para esta solução, que “poderá levar a uma Síria pacificada e pluralista”.

“É fundamental a estabilidade política, para se atacar o problema dos refugiados da Síria”, concluiu Emmanuel Macron, depositando confiança na solução que está a ser desenhada pela ONU, para esta crise.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …

Sérgio Figueiredo deixa direção de informação da TVI

Sérgio Figueiredo saiu do cargo de diretor de informação da TVI, anuncia a estação de televisão em comunicado enviado às redações. A cessação de funções é efetiva a partir desta sexta (10) e põe fim a …

Dinamarca lança "passaporte covid-19"

O Governo da Dinamarca lançou o "passaporte covid-19", um documento que atesta que o portador do mesmo não teve um resultado positivo ao novo coronavírus recentemente. Deverá ser utilizado em viagens internas ou externas. De …

Mais oito mortes e 342 novos casos. Mais 305 pessoas dadas como recuperadas

Portugal regista este sábado mais oito mortes por covid-19 e mais 342 casos confirmados em relação a sexta-feira, segundo dados da Direção-Geral de Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico diário da DGS, há 46.221 casos …

Ainda há esperança para os gorilas mais raros do mundo. Foram fotografados com crias

Os gorilas do rio Cross, os mais raros do mundo, foram fotografados na Nigéria com algumas crias, aumentando a esperança para esta espécie de primatas. A fotografias foram divulgadas por uma organização não-governamental nigeriana, a …

"Já sofreu muito". Trump comuta pena de prisão do seu amigo e antigo conselheiro Roger Stone

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comutou a pena de prisão do seu amigo e antigo conselheiro Roger Stone, que foi condenado em fevereiro a 40 meses de prisão, anunciou sexta-feira a Casa Branca. Roger …

Armas, droga, sucata e prostituição financiam neonazis portugueses (mas lucros não vão todos para a causa)

Os grupos neonazis portugueses são "bastante desorganizados" e financiam-se com dinheiro obtido em negócios ilícitos, como o tráfico de armas, de droga e de mulheres para prostituição e a sucata. Mas os ganhos obtidos não …

"Nem de perto nem de longe". DGS não recomenda reabertura de parques infantis

A reabertura de parques infantis não é “nem de perto nem de longe” recomendada pela Direção-Geral de Saúde (DGS), disse a diretora-geral que explicou que as crianças devem brincar no modelo de “bolhas familiares”. “Pela sua …

Pastor presbiteriano é o novo (e quarto) ministro da Educação de Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nomeou esta sexta-feira o professor e pastor presbiteriano Milton Ribeiro para ministro da Educação, sucedendo no cargo a Carlos Decotelli, que se demitiu antes de tomar posse. É o quarto ministro …

Pedro Nuno Santos e Medina vão esperar sentados pelo lugar de Costa (mas o ministro já mexe os cordelinhos)

Há dois nomes que começam a ganhar força como possíveis sucessores de António Costa na liderança do PS - Pedro Nuno Santos e Fernando Medina. Mas ainda vão ter que esperar "bastante" por isso, prevê …