NASA deteta vasto e brilhante “muro de hidrogénio” no fim do Sistema Solar

Alder Planetarium / NASA

O Sol move-se na Via Láctea encapsulado numa bolha formada pelo seu próprio vento solar

Cientistas da NASA acreditam que há um vasto “muro de hidrogénio” no fim do nosso Sistema Solar, e a sonda New Horizons consegue vê-lo.

Segundo um estudo publicado no início deste mês na revista Geophysical Research Letters, há um vasto “muro de hidrogénio” no fim do nosso Sistema Solar, e a sonda New Horizons consegue vê-lo.

A parede de hidrogénio é o limite externo do nosso Sistema Solar, um local onde a “bolha solar” da nossa estrela termina. Ali, formam-se massas de matéria interestelar, que, sendo pequenas demais para estourar a bolha, pressionam para dentro.

Poderosos jatos de matéria e energia fluem durante um longo período de tempo depois de deixar o Sol – muito além da órbita de Plutão. Mas, a certo ponto, esgotam-se, e a sua capacidade de empurrar poeira e outros pedaços de matéria – o material fino e misterioso que vagueia nas fronteiras da nossa galáxia – diminui.

Forma-se, então, um limite visível. De um lado, estão os últimos vestígios do vento solar. Do outro, há uma acumulação de matéria interestelar, incluindo hidrogénio.

A New Horizons, que passou por Plutão em 2015, consegue ver esse limite: uma espécie de luz ultravioleta extra, o tipo de luz que os cientistas esperariam que o muro de hidrogénio produzisse. Isto vai ao encontro do sinal ultravioleta que as duas sondas Voyager, as mais longínquas já lançadas pela NASA, capturaram em 1992.

No entanto, tais registos não são indicações claras da existência de um muro de hidrogénio. As três sondas poderiam ter na verdade detetado luz ultravioleta de alguma outra fonte.

Alice, o instrumento a bordo da New Horizons responsável pela descoberta, é muito mais sensível do que qualquer outro instrumento que as Voyagers tinham a bordo antes de iniciar a sua jornada para fora do Sistema Solar.

O dispositivo deve funcionar durante mais 15 a 20 anos. A New Horizons continuará a analisar o céu em busca de luz ultravioleta duas vezes por ano, e isso permitirá aos investigadores ter a certeza que estão a observar dentro de apenas alguns meses.

“Se a determinado momento a luz ultravioleta cair, a New Horizons pode ter deixado o muro no seu espelho retrovisor”, explicaram os cientistas em comunicado. “Se a luz nunca diminuir, então a fonte pode mesmo ser algum lugar mais profundo no espaço”.

PARTILHAR

RESPONDER

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …

Estudo estima 471 mortes em Portugal até agosto (e que o pico foi atingido a 3 de abril)

De acordo com as estimativas do estudo, cerca de 151.680 pessoas vão morrer na Europa durante a "primeira vaga" da doença. Um estudo divulgado esta terça-feira nos Estados Unidos estima que a covid-19 venha a provocar …

Mais de metade da população mundial está fechada em casa

Mais de metade da população mundial (52%) está atualmente confinada nas suas casas por ordem das autoridades para combater a propagação da doença covid-19. Segundo um balanço feito pela agência France Fresse (AFP), mais de quatro …

Documentário da Netflix reacende debate sobre os milhares de tigres em cativeiro nos Estados Unidos

A minissérie documental da Netflix "Tiger King: Morte, Caos e Loucura" veio reacender o debate sobre os grandes felinos que estão em cativeiro, frisando que há cerca de 10.000 espécimes nestas condições nos Estados Unidos. …

Luciano venceu a covid-19 aos 100 anos. Teve direito a bolo, a um desenho e a uma alta hospitalar

Luciano Marques da Silva completou 100 anos no hospital de São João, no Porto, onde se encontrava hospitalizado devido à infeção por covid-19. Depois de dez dias de internamento, conseguiu vencer e recebeu alta. No dia …

Geneinno S2, a scooter subaquática que o impulsiona entre as ondas

Há dois anos, foi anunciada a Trident, uma scooter subaquática fabricada pela startup chinesa Geneinno. Agora, a empresa lançou um modelo mais barato e portátil, conhecido como Geneinno S2. O Trident - ou Geneinno S1 - …

WhatsApp restringe opção de reencaminhar mensagens para evitar desinformação

A rede social anunciou que vai passar a restringir o reencaminhamento de mensagens para tentar diminuir a disseminação de informação falsa sobre a pandemia de covid-19. De acordo com a revista Newsweek, a partir desta terça-feira, …

"Mostre-me a sua identificação." Na Tunísia, um robô pergunta às pessoas por que não estão em casa

Nas ruas de Túnis, a capital da Tunísia, um robô não pilotado aborda as pessoas na rua e pergunta-lhes por que não estão em casa, exigindo-lhes um documento de identificação. A Tunísia está em confinamento obrigatório …

Putin não quer repetir os erros dos outros países

Vladimir Putin diz que "o pico da epidemia ainda não foi superado", mas garante que tem "em consideração as experiências positivas e negativas de outros países". O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou esta terça-feira para …

É possível fazer uma máscara de tecido em apenas alguns segundos

O cirurgião-geral norte-americano Jerome Adams disse que as máscaras faciais de pano podem ser feitas a partir de utensílios domésticos comuns. No início do mês, Jerome Adams, cirurgião-geral dos Estados Unidos, deixou um aviso ao público …