Equipa liderada por portuguesa descobre “mundo aquático” em exoplaneta

Uma equipa internacional liderada pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço conseguiu determinar com precisão a massa de dois planetas fora do Sistema Solar, concluindo que um deles contém entre 9% a 50% de água, tratando-se de um “mundo aquático”.

Segundo uma nota do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, IA, a equipa, que envolve investigadores de 11 países e tem como primeira autora Susana Barros, determinou a massa de dois exoplanetas que giram à volta da estrela HD 106315, concluindo que o menor – o HD 106315 b – tem uma massa 12,6 vezes maior que a da Terra, enquanto que o maior – o HD 106315 c – tem uma massa 15,2 vezes maior.

Os valores obtidos demonstram que “o planeta ‘b'” tem um espesso envelope de hidrogénio-hélio, mas uma investigação detalhada ao planeta “b”, que recorreu a modelos de interiores planetários, indica até 50% de material rochoso, e entre 9 e 50% de água, ou seja, este é um mundo aquático”, refere o comunicado.

Estas conclusões foram conseguidas através de dados provenientes de um programa de observação com o espetrógrafo (instrumento que decompõe a luz nas suas várias cores) HARPS, do Observatório Europeu do Sul, ou ESO.

A equipa verificou igualmente que o planeta HD 106315 b tem um período de 9,5 dias e um diâmetro 2,44 vezes maior que o da Terra, enquanto o HD 106315 c tem um período de 21 dias e um diâmetro 4,35 vezes maior.

Estes dois planetas foram detetados previamente pelo satélite Kepler, da NASA, através do método de trânsito, que consiste na medição da diminuição da luz de uma estrela, provocada pela passagem de um exoplaneta à sua frente – algo semelhante a um micro-eclipse.

“Através de um trânsito é possível determinar apenas o raio do planeta“, lê-se no comunicado. De acordo com o IA, para verificar algumas características do planeta (se é gasoso ou rochoso, ou se tem atmosfera), os investigadores precisam de saber a sua massa, informação obtida a partir do método das velocidades radiais.

Esse método, continua a nota informativa, deteta exoplanetas medindo pequenas variações na velocidade (radial) da estrela, originadas pelo movimento que a órbita desses planetas imprime na estrela.

Susana Barros / Facebook

Susana barros, investigadora do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, é a primeira autora do artigo que apresenta a descoberta

Os dois métodos em conjunto permitem determinar a massa real dos planetas, o que foi conseguido neste estudo, que deu origem ao artigo “Precise masses for the transiting planetary system HD 106315 with HARPS“, publicado este mês na revista científica Astronomy & Astrophysics.

De acordo com a astrónoma Susana Barros, investigadora da Universidade do Porto e a primeira autora do artigo, o sistema planetário descrito neste estudo demonstra a diversidade da composição destes planetas.

“Como a estrela que estes planetas transitam é bastante brilhante, será ainda possível estudar as suas atmosferas. Com instrumentação atual é possível observar a atmosfera do planeta c, mas para o planeta b será necessário esperar por instrumentos como o Telescópio Espacial James Webb (JWST), que será lançado em 2019″, explicou a cientista.

Estudar atmosferas com instrumentos como o JWST, da NASA, ou o Extremely Large Telescope (ELT), do ESO, irá permitir uma melhor compreensão acerca da composição do HD 106315 b, já que o planeta está no limite entre os planetas rochosos e os planetas gasosos, acrescenta o comunicado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …