Mulher que mais tempo esteve no espaço regressa à Terra

nasa2explore / Flickr

A astronauta Samantha Cristoforetti, a mulher que esteve mais tempo no espaço

A astronauta Samantha Cristoforetti, a mulher que esteve mais tempo no espaço

A astronauta italiana Samantha Cristoforetti, a mulher que esteve mais tempo no espaço, prepara-se para regressar à Terra na quinta-feira, juntamente com um cosmonauta russo e um astronauta norte-americano.

Samantha Cristoforetti não é só a mulher que mais tempo esteve em órbita, com 199 dias no espaço, superando um recorde que pertencia à astronauta norte-americana Sunita Williams, como é o elemento da agência espacial europeia ESA que passou mais dias, ininterruptamente, numa missão no espaço. É também a primeira astronauta italiana a viajar para a Estação Espacial Internacional.

O módulo da nave russa Soyuz que a transportará de volta à Terra, juntamente com os companheiros Terry Virts, o “pai astronauta” da agência espacial norte-americana NASA, e Anton Shkaplerov, da agência espacial russa Roscosmos, deverá aterrar no cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, na quinta-feira, às 14:43 (hora de Lisboa), segundo as previsões da NASA.

Durante os seis meses e meio em que esteve na Estação Espacial Internacional, o trio de astronautas desenvolveu várias experiências tecnológicas e científicas.

O seu regresso à Terra esteve previsto para 12 de maio, mas teve de ser adiado por precaução, após um acidente com um veículo espacial de carga Progress, que se desintegrou na atmosfera a 08 de maio, após os operadores russos terem perdido o seu controlo.

Ao cumprir 199 dias no espaço, Samantha Cristoforetti bate o recorde da astronauta da NASA Sunita Williams, que esteve em órbita 195 dias, informou a agência espacial norte-americana, acrescentando que a italiana conquistou igualmente o título de astronauta da ESA que mais tempo consecutivo esteve numa missão fora da Terra.

Uma nova tripulação, composta pelo cosmonauta russo Oleg Kononenko e pelos astronautas japonês Kimiya Yui e norte-americano Kjell Lindgren, deverá partir para a Estação Espacial Internacional entre 23 e 25 de julho, de acordo com a Roscosmos.

À espera dos novos membros, estarão o astronauta norte-americano Scott Kelly e os cosmonautas russos Mikhail Kornienko e Gennady Padalka, que se encontram na estação espacial desde março.

Regra geral, os astronautas ficam na estação por seis meses. Contudo, Scott Kelly e Mikhail Kornienko só deverão regressar à Terra em março de 2016, uma experiência inédita que visa testar a resistência do corpo humano no espaço por longos períodos de tempo.

A Estação Espacial Internacional tem capacidade para acolher, no máximo, seis astronautas.

Um novo veículo Progress deverá descolar a 03 de julho para abastecer a estação.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Fiquei impressionado. Com asséptico bucal diria: Mulher com “tomates”… É que para aquilo perdia-os a caminho da entrada logo depois da benza na pia de água benta!

RESPONDER

Scarlett Johansson é a atriz mais bem paga do mundo

Scarlett Johansson é a atriz mais bem paga do mundo, de acordo com uma lista divulgada pela Forbes esta sexta-feira. É o segundo ano consecutivo que a norte-americana figura no primeiro lugar. Pelo segundo ano consecutivo, …

Divórcio chega ao Espaço. Astronauta acedeu à conta da ex-mulher a partir da EEI

A NASA está a investigar aquele que pode ser o primeiro crime cometido no espaço. Uma astronauta acedeu à conta bancária da ex-mulher a partir da Estação Espacial Internacional. A astronauta Anne McClain é acusada de …

Portimonense 1-3 Sporting CP | Raphinha dá vida a visão de Bruno

O Sporting assumiu a liderança da Liga NOS, ao arrancar uma vitória por 3-1 no terreno do Portimonense. Raphinha foi o herói da partida ao apontar dois golos. Num jogo que teve um arranque louco, com …

Psicólogos revelam o que pensam as outras pessoas das suas selfies

Uma experiência com centenas de utilizadores do Instagram descobriu que aqueles que publicam muitas selfies são vistos como menos amigáveis, bem-sucedidos, extrovertidos e também mais inseguros. "Mesmo quando dois feeds têm conteúdo semelhante, como conquistas ou …

Descoberta em Alenquer uma das maiores muralhas do país do Calcolítico

Arqueólogos portugueses e espanhóis descobriram em Alenquer uma muralha monumental, uma das maiores do país do período Calcolítico, com quatro a cinco mil anos, após terem realizado este mês as primeiras escavações. A uma altitude de …

Minas americanas continuam inseguras apesar de multas de mil milhões de dólares

O veredito é dado pela sistema federal que multa as empresas mineiras: nem os mais de mil milhões de dólares em multas se revelaram suficientes para desencorajar as práticas inseguras do setor. Esta foi a conclusão …

Ainda há esperança. Corais do Atlântico reproduziram-se pela primeira vez em laboratório

Este é um avanço histórico que poderia ajudar a salvar corais em todo o mundo, incluindo o ameaçado recife da Flórida, nos Estados Unidos. O Aquário da Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu que o coral Dendrogyra …

Cientistas descobrem a melhor maneira de ensinar uma nova língua a crianças

As pessoas muitas vezes assumem que as crianças aprendem novas línguas facilmente e sem esforço, independentemente da situação em que se encontram. Mas será verdade que as crianças absorvem linguagem como esponjas? Estudos mostraram que as …

Cientistas descobrem que as mantas gostam de socializar e de fazer amigos

Embora já tenham sido consideradas criaturas solitárias, um novo estudo descobriu que as mantas formam relações sociais e escolhem parceiros sociais. De acordo com o IFLScience, uma equipa de cientistas estudou mais de 500 grupos sociais …

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …