MP bombardeou secretário de Estado com 46 perguntas sobre a EDP

Octávio Passos / Lusa

O secretário de Estado da Economia, João Correia Neves (e), o primeiro-ministro, António Costa (c), e o ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor (d)

O Ministério Público enviou 46 perguntas ao secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, para tentar perceber a natureza da relação deste com os fatos que estão a ser investigados no caso EDP.

Correia Neves foi chefe de gabinete de Manuel Pinho entre 2005 e 2007. Entre os pontos que a Justiça procura esclarecer junto do atual secretário de Estado, de acordo com o Correio da Manhã, encontram-se questões como se este teria conhecimento dos pagamentos que o Grupo Espírito Santo terá feito a Manuel Pinho ou se estava a par da proximidade entre o presidente da EDP, António Mexia, e o então ministro da Economia, ou se teve conhecimento da influência da EDP no processo legislativo sobre o setor elétrico.

Nas 46 perguntas encontram-se sobretudo dúvidas relacionadas com os pagamentos e favores em investigação pela Justiça: saberia Correia de Neves que Ricardo Salgado chegou a acordo com Manuel Pinho para o BES lhe pagar uma reforma de 61 mil euros mensais? E que o ex-ministro recebia uma avença mensal do BES de 15 mil euros? Ou que o BES terá pago 500 mil euros a Pinho assim que ele tomou posse?

As perguntas do MP ao secretário de Estado terão chegado ao Ministério da Economia na passada sexta-feira, versando também sobre pontos mais prosaicos, questionando por exemplo por que razão Correia Neves decidiu abandonar o gabinete de Pinho, mas também se António Mexia foi mesmo padrinho de batismo de uma filha de Pinho e se o responsável teve conhecimento de jantares ou almoços tripartidos entre os investigados Pinho, Mexia e Salgado.

Correia Neves está, segundo fonte oficial do Ministério da Economia, em viagem oficial na Alemanha, mas vai responder às questões. 18 de junho é a data limite para os procuradores concluírem o inquérito ao caso EDP. A data foi definida pelo diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), Albano Pinto, como referência, dado que foi determinada a aceleração processual do inquérito, mas tudo indica que o prazo será prorrogado.

Na base da quase certa prorrogação do prazo da investigação está a necessidade de realizar novas diligências e a falta de respostas a cartas rogatórias que foram enviadas para jurisdições de outros países. Neste processo estão em causa suspeitas de que Manuel Pinho, enquanto ministro da Economia, terá beneficiado o GES e a EDP. Na altura, a EDP era detida pelo Estado.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …