Greve dos guardas prisionais desencadeia motim no Estabelecimento Prisional de Lisboa

Miguel A. Lopes / EPA

Familiares e Policia à porta do Estabelecimento Prisional de Lisboa após motim

Cerca de 160 reclusos da Ala B do Estabelecimento Prisional de Lisboa revoltaram-se esta teça-feira, não terem tido visitas, tendo-se amotinado com gritos, material partido, colchões e papéis queimados.

Elementos do Grupo de Intervenção e Segurança Prisional (GISP) da GNR foram chamados ao Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL) para tentar controlar um motim que eclodiu na Ala B do estabelecimento.

Na origem do motim, segundo apurou o JN, estará o descontentamento dos reclusos com as sucessivas greves dos guardas prisionais, que levaram ao cancelamento do tradicional jantar de Natal entre os presos e suas famílias.

A realização de um plenário dos guardas prisionais, que cancelou também a visita prevista para esta quarta-feira, agravou a revolta dos reclusos, que se amotinaram, incendiando colchões, destruído material do estabelecimento e e manifestado o seu descontentamento com gritos, “obrigando ao uso a força” por parte do Corpo da Guarda Prisional”, disse à Lusa o diretor dos Serviços Prisionais e de Reinserção, Celso Manata.

Celso Manata explicou que estes desacatos se deveram também ao facto de, finalizada a greve de quatro dias dos Guardas Prisionais, o Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, que convocou a paralisação, ter marcado um plenário para quarta-feira, inviabilizando novamente as visitas.

O EPL “voltou à normalidade” pouco depois das 20h00. “Já está resolvido”, adiantou Celso Manata. De acordo com responsável da Direção-Geral dos Serviços Prisionais, os reclusos foram fechados nas suas celas, não tendo sido necessário recorrer ao Grupo de Intervenção de Segurança Prisional, entretanto ativado.

“A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais informa que os reclusos se encontram encerrados nas celas desde cerca das 20 horas e 15 minutos, não havendo registo de feridos quer entre guardas prisionais, quer entre reclusos”, segundo um comunicado entretanto enviado às redações.

Os guardas prisionais marcaram greve de quatro dias para exigir a revisão do estatuto profissional e a progressão na carreira, além de contestarem o novo horário de trabalho. Segundo o SNCGP, a greve teve uma adesão de cerca de 80%.

O universo de guardas prisionais ronda os 4.350 para uma população prisional perto dos 13.000 reclusos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …

Costa "está a colocar todos os potenciais sucessores no palco”

No seu habitual espaço de comentário político semanal na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre as recentes alterações no Governo, a moção de censura do CDS que "não faz sentido" e a "crise anunciada" da …