Libertados nos EUA os primeiros mosquitos geneticamente modificados

Midiamax

O Aedes aegypti pode transmitir várias doenças, como zika, dengue e chikungunya

Foi a primeira vez que mosquitos geneticamente modificados foram libertados nos Estados Unidos. O objetivo é suprimir populações de mosquitos transmissores de doenças.

De acordo com o site Live Science, a empresa de biotecnologia Oxitec lançou recentemente os seus mosquitos geneticamente modificados em Florida Keys, um arquipélago de ilhas tropicais perto do estado da Florida, nos Estados Unidos.

A companhia sediada no Reino Unido já tinha lançado estes mosquitos Aedes aegypti no Brasil, nas Ilhas Caimão, no Panamá e na Malásia, tendo reportado que as populações locais desta espécie caíram pelo menos 90% nestes locais.

O mosquito A. aegypti pode transmitir doenças como zika, dengue, chikungunya e febre amarela. Libertar estes mosquitos modificados nestas áreas é uma forma de controlar estas populações sem o uso de pesticidas.

Os mosquitos da Oxitec, machos, foram desenvolvidos para carregar um gene letal. Assim, quando acasalam com fêmeas selvagens, o tal gene é transmitido aos seus descendentes. Embora não afete a sobrevivência dos machos, impede que a descendência feminina produza uma proteína essencial e, portanto, faz com que estas morram antes de atingir a maturidade.

Tal como explica o mesmo site, apenas as fêmeas picam pessoas e transmitem estas doenças, logo, tanto os mosquitos modificados como os seus descendentes machos não representam perigo para os humanos.

Este primeiro ‘lançamento’ servirá como um teste inicial para que a Oxitec possa recolher dados antes de realizar uma segunda experiência com quase 20 milhões de mosquitos, prevista ainda para este ano.

Ainda existem dúvidas sobre se estes mosquitos geneticamente modificados causam efeitos indesejados não só nas populações de mosquitos locais, mas noutros animais e no ecossistema em geral.

Por exemplo, quando a empresa libertou estes mosquitos no município brasileiro de Jacobina, os genes dos insetos surgiram em populações locais, sugerindo que o gene letal falhou em matar algumas crias fêmeas antes de poderem acasalar.

A sua descendência híbrida não carregava o gene letal, mas, em vez disso, genes das populações de mosquitos cubanos e mexicanos usados pela primeira vez para criar os mosquitos geneticamente modificados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal regista 973 novos casos e duas mortes

Nas últimas 24 horas, houve 973 novos casos positivos de covid-19 e morreram duas pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, …

Escritora Manuela Gonzaga é candidata do PAN à Câmara de Lisboa

A escritora, historiadora e ex-jornalista Manuela Gonzaga é a candidata do PAN à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, nas próximas eleições autárquicas, anunciou na segunda-feira o partido, remetendo para quarta-feira a apresentação da candidatura. "Com …

Costa Andrade acusa PGR de querer agir "à revelia" da Constituição e da lei

O ex-presidente do Tribunal Constitucional acusou, esta segunda-feira, a Procuradora-Geral da República (PGR) de pretender intervir no processo criminal, classificando esta atuação como "própria de um processo inquisitório" e "à revelia da Constituição e da …

Secretário-geral do PSD prevê "grande resultado" nacional nas autárquicas

O secretário-geral e coordenador autárquico do PSD disse antecipar que o partido terá "um grande resultado no país" e manifestou-se convicto da vitória em Portalegre, com a candidata Fermelinda Carvalho. No jantar de encerramento do primeiro …

"Um absurdo". Em 2424 vagas, só 2 professores com menos de 30 anos devem entrar nos quadros

O envelhecimento da carreira docente volta a fazer parte das reclamações da Federação Nacional de Professores (Fenprof), com o secretário-geral da entidade, Mário Nogueira, a revelar que, no próximo concurso de acesso aos quadros da …

Pfizer investiga pessoas vacinadas que contraíram a doença e estuda impacto da dose de reforço

A farmacêutica Pfizer vai realizar um estudo sobre um grupo de pessoas que depois de vacinadas contra o covid-19 contraíram a doença para determinar se é necessária uma dose de reforço. O anúncio sobre a investigação …

Vídeo da TAP a contratar em Espanha gera revolta. Companhia já abriu inquérito disciplinar

Numa altura em que o cenário do despedimento colectivo na TAP está na agenda política nacional, há um vídeo que revela o director de Recursos Humanos da companhia numa acção de recrutamento de trabalhadores em …

Defesa alega que Salgado tem “lapsos de memória” e “desgaste físico e emocional”

Os advogados apresentam um apanhado do que chamam do perfil psicológico do arguido, bem como as condições físicas em que atualmente se encontra. A contestação conta com 191 páginas. Tendo em conta o escrutínio público a …

"Errar é humano". Rui Moreira defende Medina das críticas (mas garante que no Porto não aconteceria algo semelhante)

Depois de Fernando Medina se ver envolvido no casos dos dados dos ativistas russos, Rui Moreira vem defender o seu homólogo dizendo que este não deverá abandonar a autarquia lisboeta. Em entrevista à TVI24, o Presidente …

"Cena de Kafka ou de Orwell". Bielorrússia exibe Protasevich em conferência de imprensa

As autoridades bielorrussas exibiram, esta segunda-feira, o jornalista Roman Protasevich, numa conferência de imprensa descrita pela oposição como uma "cena kafkiana" e realizada sob "coação". Esta segunda-feira, Roman Protasevich esteve presente numa conferência de imprensa do …