/

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

5

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Morreu esta quinta-feira Sir Clive Sinclair, inventor do computador doméstico ZX Spectrum. E toda a geração que teve como primeiro computador um ZX Spectrum despede-se dele com a saudação óbvia. Load, aspas aspas.

Era uma pessoa incrível. Claro, ele era muito inteligente e sempre teve interesse por tudo. A minha filha e o marido são engenheiros, ele conversava com eles sobre engenharia”, disse Belinda Sinclair.

Clive Sinclair inventou a calculadora de bolso, mas ficou mais conhecido por popularizar o computador doméstico, levando-o às lojas a preços acessíveis.

Muitas das grandes empresas da indústria de videojogos entraram no mercado com títulos para o modelo ZX, sabendo que havia uma geração de jogadores que escolhia o ZX Spectrum 48K ou o rival, o Commodore 64.

Clive Sinclair deixou de estudar aos 17 anos e trabalhou durante quatro anos como jornalista especialista, para angariar fundos para fundar a Sinclair Radionics.

No início dos anos de 1970, Sinclair inventou uma série de calculadoras projetadas para serem pequenas e leves o suficiente para caber no bolso, numa época em que maioria dos modelos existentes eram do tamanho de salas.

Adrian DENNIS / AFP

Sir Clive Sinclair em 2006

“Ele queria tornar as coisas pequenas e baratas para que as pessoas pudessem obtê-las”, disse Belinda Sinclair.

O seu primeiro computador doméstico, o modelo ZX80, batizado com o nome do ano em que apareceu, revolucionou o mercado informático, embora estivesse muito longe dos atuais.

Custava 79,95 libras (cerca de 94 euros) em peças e 99,95 libras (cerca 117,12 de euros) montado, cerca de um quinto dos preços de outros computadores domésticos na época.

PUBLICIDADE

Na altura, vendeu 50 mil unidades, enquanto o seu sucessor, o ZX81, que o substituiu, custou 69,95 libras (cerca de 82,02 euros) e vendeu 250 mil computadores. O ZX80 e o ZX81 tornaram Clive Sinclair muito rico.

Em 2010, Sinclair disse ao The Guardian que “em dois ou três anos” teve “um lucro de 14 milhões de libras (16,41 milhões de euros) num só ano”.

Em 1982, foi lançado o ZX Spectrum 48K. As teclas de borracha, os estranhos visuais e o som metálico não o impediram de ser fundamental no desenvolvimento da indústria de videojogos.

loadzx.com

O icónico ZX Spectrum

No final do ano passado, nasceu o Museu Load ZX Spectrum, em Cantanhede, no distrito de Coimbra. O espaço é uma espécie de exercício de nostalgia, mas também uma homenagem ao criador dos icónicos computadores que apareceram nos anos 1980, e à sua ligação “desconhecida” a Portugal.

  ZAP // Lusa

5 Comments

      • … ainda tenho o ZX81 (e a respectiva expansão 16k) ali algures.
        Ainda falam de suspense… quem nunca carregou um jogo num destes meninos, não sabe o que é suspense… aquilo sim era rezar.
        Cassetes todas maradas, sempre a dar ao parafuso de ajuste da cabeça de leitura, um ouvido super sintonizado naquele timbre agudo do titiriiriiiti.
        O que eu me babava com o spectrum 48k dum primo…aquilo tinha cores!
        Já agora, penso que só os periféricos eram fabricados em Portugal, trabalhei vários anos na empresa que os fabricava, mas bem depois desse tempo, posso saber mais informações concretas, caso interessem.
        Bons tempos.

  1. O melhor de tudo é que os jogos para Spectrum continuam a poder ser jogados nos tempos actuais. Possuindo-se, por exemplo, uma tablete com teclado real e sistema Android, basta descarregar um emulador de Spectrum para os jogos poderem ser jogados como se tivéssemos um ZX Spectrum.
    Há sites em Portugal com páginas dedicadas a este computador, que fez a felicidade de milhares de habitantes deste planeta, muito antes de terem surgido os modernos computadores. Com um ZX Spectrum, um gravador de cassetes e um aparelho de televisão para nele ligarmos o computador, era possível carregar jogos interessantes. Alguns, mesmo nos tempos actuais, continuam a ter uma elevada qualidade, se nos lembrarmos da reduzida capacidade dos computadores da época. E continuam a ser difíceis de jogar.
    Procurem na Internet um bloco de páginas intitulado «Nostalgia Spectrum», no site comunitário «Aveiro e Cultura» e descubram o que actualmente ainda podem fazer para usufruir dos milhares de jogos produzidos na segunda metade do século XX.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.