Moedas de ouro valiosas ressurgem de naufrágio do século XIX nos EUA

/ Facebook

Arqueólogos marinhos da BWVI exploram o navio a vapor SS North Carolina

Uma escavação recente a um barco naufragado do século XIX, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, revelou algumas moedas de ouro “extremamente valiosas”. E pode ser apenas o começo de uma descoberta muito mais valiosa.

Desde setembro que os arqueólogos marinhos da Blue Water Ventures International (BWVI) estão a analisar os destroços do navio a vapor SS North Carolina, que afundou a 25 de julho de 1840, depois de colidir com o ‘irmão’ Governor Dudley. Todos os que estavam a bordo foram transferidos para o barco vizinho, não tenho havido mortes.

No entanto, a bagagem e a carga do navio afundaram, incluindo moedas que hoje em dia podem valer milhões de euros como, por exemplo, moedas de ouro da United States Mint (Casa da Moeda dos EUA) de Dahlonega, no Estado da Geórgia.

“Estes destroços do início de 1800 têm sempre o potencial de guardar moedas cunhadas norte-americanas raras e outros objetos exclusivos daquela época. Os EUA experimentaram uma corrida ao ouro nos estados da Geórgia e da Carolina do Norte nas décadas de 1820 e 1830”, explica ao IFLScience Keith Webb, presidente da BWVI.

Até agora, a equipa já recuperou três moedas de ouro norte-americanas de cinco dólares, duas das quais cunhadas em 1838 e outra em 1836. Todas estão em boas condições e serão conservadas, limpas e classificadas por uma empresa de conservação numismática.

(dr) BWVI

Algumas das moedas encontradas pela BWVI

Além disso, os arqueólogos marinhos encontraram mármore, louça e espigões de bronze que foram usados na construção do navio, que nos mostra um bocadinho como era a vida há quase dois séculos.

“Cada naufrágio é único à sua maneira. Este é uma pequena cápsula do tempo do início dos anos 1800 para ver e entender como é que a sociedade se encontrava naquela época, como viajavam, como eram os seus dias, há muitas pistas a descobrir”, acrescenta Webb.

O SS North Carolina está localizado ao largo da costa da Carolina do Sul entre profundidades de 18 e 24 metros. Os mergulhadores usam o método do levantamento magnético para detetar mudanças no campo magnético de minerais na areia e um magnetómetro para captar as propriedades magnéticas dos objetos de metal ou de ferro associados ao navio.

O próximo projeto desta equipa será realocar o navio norte-americano Pulaski, que afundou a 14 de junho de 1938, depois da explosão de uma caldeira que resultou na perda de 128 pessoas (apenas 59 sobreviveram). O navio foi encontrado em 2018 e apelidado de “Titanic do seu tempo”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

ADN herdado dos neandertais pode aumentar o risco de covid-19

Uma nova investigação concluiu que um segmento de ADN herdado dos neandertais presente em alguns humanos pode aumentar o risco de covid-19. De acordo com o estudo levado a cabo por cientistas da Alemanha e …

Ricardo Salgado vai ser acusado de liderar organização criminosa dentro do BES

O Ministério Público (MP) prepara-se para acusar Ricardo Salgado de liderar uma associação criminosa enquanto esteve à frente do Grupo Espírito Santo (GES), avança o jornal Público este sábado. De acordo com o matutino, esta …

FC Pingzau: O clube que sonha com a Champions e que também pode ser seu por 500 euros

Deter parte de um clube com aspirações à Liga dos Campeões é possível e já pode fazê-lo por apenas 500 euros.O FC Pingzau é o clube austríaco detido por adeptos com o objetivo de chegar …

Uma pitada de poeira de rocha pode ajudar a evitar alterações climáticas catastróficas

O uso de poeira de rocha na agricultura traz não só vantagens para a colheita, mas também para o ambiente. Esta técnica permite uma remoção eficiente do dióxido de carbono. Espalhar poeira de rocha nos terrenos …

ANA avança com plano de "saídas voluntárias"

A ANA, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com "um plano de saídas voluntárias", no âmbito do redimensionamento das equipas. A ANA - Aeroportos de Portugal, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com “um plano de …

Cientistas detetaram estranhos objetos astronómicos circulares (e não fazem ideia do que são)

Recorrendo a telescópios, uma equipa de astrofísicos detetou quatro estranhos objetos astronómicos. Foram encontrados nos comprimentos de onda de rádio e são circulares e mais brilhantes do que as suas bordas. Estes estranhos e inesperados …

Especialista alerta sobre possíveis vírus extraterrestres que podem chegar à Terra em futuras missões

O cientista e antigo colaborador da NASA Scott Hubbard alertou para a possível chegada de vírus extraterrestres à Terra em futuras missões espaciais, notando que o interesse pela exploração do Espaço tem aumentado. O antigo …

Covid-19. A morada e a cor da pele são um fator de risco no Brasil

Enquanto que na Europa a idade é um fator de risco da covid-19, no Brasil, o sítio onde moram e a cor da sua pele definem essa fronteira entre os que têm maior ou menor …

Lagos dos Estados Unidos estão a ficar cobertos de verde. Nem os mais remotos escapam

Vários lagos montanhosos dos Estados Unidos estão a tornar-se verdes devido ao crescimento de algas que prosperam por causa das alterações climáticas, concluiu um estudo conduzido por cientistas da Universidade do Colorado. De acordo com a …

No Algarve, metade dos casos de infeção resultaram de transmissão social

Um estudo apresentado na última reunião do Infarmed, em Lisboa, veio estabelecer uma relação entre a propagação do vírus no Algarve e o fator social. De acordo com o estudo, apresentado na última reunião do Infarmed, …