O mistério da flor que tirou o sono a Darwin foi finalmente resolvido

Em 1879, Charles Darwin escreveu uma carta a Joseph Hooker, seu amigo e botânico, na qual expressou a sua profunda irritação com o mistério de como evoluíram as primeiras plantas com flor. Agora, um dos mistérios que tanto confundiu Darwin foi resolvido.

“O rápido desenvolvimento, tanto quanto podemos julgar, de todas as plantas superiores nos últimos tempos geológicos é um mistério abominável“, lia-se na missiva endereçada a Joseph Hooker.

A verdade é que a história da súbita ascensão e disseminação das plantas com flor ainda é um mistério. Richard Buggs, biólogo evolucionário da Queen Mary University of London, disse à BBC que, no registo fóssil, estas plantas surgem “muito de repente no Cretáceo, datado de, aproximadamente, 100 milhões de anos atrás”.

Além disso, o especialista acrescentou que não há evidências de angiospermas [planta que produz flores e dá sementes em frutos] antes delas. “Apareceram de repente e em considerável diversidade.”

Recentemente, uma equipa de cientistas da UC Santa Cruz, nos Estados Unidos, desvendou um dos mistérios que tanto confundiu Charles Darwin: o motivo pelo qual algumas plantas têm dois conjuntos diferentes de anteras, parte do órgão reprodutor de uma flor – o estame – que contem o pólen.

Mistério (finalmente) resolvido

As plantas com flor dependem de abelhas e outros polinizadores para as ajudar a reproduzir, já que são eles que transportam o pólen das anteras masculinas de uma planta para o estigma feminino de outra. Como o pólen é o alimento das abelhas, se estes insetos tiveram comida suficiente, o mais provável é que se esqueçam do seu papel e vão para casa alimentar os seus descendentes.

A professora de Ecologia e Biologia Kathleen Kay explicou que é por esse motivo que “as plantas têm desenvolvido maneiras de otimizar o comportamento das abelhas para maximizar a transferência de pólen entre as flores”. Daí o papel dos dois conjuntos de anteras – conhecido, na botânica, como heteranteria.

Em comunicado, a universidade norte-americana explica que Darwin ficou “perplexo” com as flores que tinham dois conjuntos de anteras. A equipa foi finalmente capaz de encontrar uma resposta e o artigo científico foi publicado no dia 23 de dezembro na Proceedings of the Royal Society B.

Em flores silvestres do género Clarkia, a heteranteria pode ser explicada como uma característica que permite que as plantas “doem pólen” às abelhas. Como as anteras se abrem em momentos distintos, a planta acaba por distribuir o pólen gradualmente.

Desta forma, como as abelhas recebem um pouco de pólen de cada vez, o mais provável é que os animais passem noutra flor antes de regressarem para o ninho.

  Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pessoas a explorar o mapa 3D mais detalhado do Universo com realidade virtual

Google Earth do Espaço. Já é possível navegar pelo mapa mais detalhado do Universo

Investigadores da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, lançaram este mês um software de código aberto que permite visitas virtuais ao Espaço. O Virtual Reality Universe Project (VIRUP) utiliza o maior conjunto de dados do …

Otamendi e Vertonghen disputam a bola com Lewandowski

Benfica 0-4 Bayern | Primeiro a ilusão, depois o rolo bávaro

A ilusão durou 70 minutos. Ao longo de toda a partida, o Bayern foi melhor, criou inúmeros lances de golo, viu dois anulados, acertou no ferro, Vlachodimos fez defesas importantes, mas o Benfica deu luta, …

China quer punir pais de crianças mal-educadas

O regime chinês está a analisar um projeto de lei que prevê que os pais possam ser punidos se os seus filhos exibirem um mau comportamento ou cometerem crimes. De acordo com a agência Reuters, o …

Rui Moreira com Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Moedas

Rui Moreira promete manter a "identidade do Porto" e concluir os projetos que a pandemia atrasou

O presidente da Câmara Municipal do Porto tomou posse, esta quarta-feira, e comprometeu-se a "tudo fazer" para manter a identidade do Porto e a concluir os projetos que a pandemia atrasou. "Quero concluir os projetos que …

Já há um medicamento para tratar a covid-19 em casa (e vários países assinaram acordos de compra)

Países asiáticos já estão na luta pelo novo comprimido antiviral, cujo uso ainda nem sequer foi autorizado, contra a covid-19. Países da região asiática estão já a fazer encomendas da mais recente arma contra a covid-19: …

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …