Ministros das Finanças e da Justiça britânicos demitem-se se Boris Johnson for primeiro-ministro

O ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, disse este domingo à BBC que se demite se o candidato à liderança do Partido Conservador Boris Johnson se tornar primeiro-ministro, por se opor a um Brexit sem acordo.

“Supondo que Boris Johnson se torna o próximo primeiro-ministro, compreendo que as suas condições para servir o seu Governo incluiriam a aceitação de uma saída sem acordo em 31 de outubro, e isso não é algo a que eu possa alguma vez aderir”, disse Hammond no programa do jornalista Andrew Marr, na BBC.

O chanceler do Tesouro Público, como também é oficialmente designado o cargo de ministro das Finanças do Reino Unido, deixou ainda claro que no caso de Boris Johnson assumir o poder, se demitirá antes mesmo do possível novo primeiro-ministro assumir funções. “Estou seguro de que não vou ser demitido porque me vou demitir antes de chegar a esse ponto”, disse Philip Hammond, pró-europeu

O ministro acrescentou que “é muito importante que o primeiro-ministro possa ter um chanceler que seja de uma linha política muito próxima”.

“E portanto eu tenho a intenção de apresentar a minha demissão a Theresa May antes de ela ir ao palácio [de Buckingham] entregar a sua própria demissão [à rainha Isabel II] na quarta-feira”, afirmou.

Também o ministro da Justiça, David Gauke, anunciou este domingo ao jornal The Sunday Times que pedirá a demissão caso Boris Johnson seja eleito. O nome do próximo primeiro-ministro britânico, designado pelos 160 mil membros do Partido Conservador, será conhecido na terça-feira e assumirá funções no dia seguinte.

Os militantes podem votar, por via postal, até às 16h00 (mesma hora em Lisboa) de 22 de julho, e o vencedor será divulgado no dia seguinte, desencadeando a demissão da primeira-ministra britânica, Theresa May, para dar o lugar ao novo líder do partido do governo.

Os dois candidatos à sucessão de Theresa May são o chefe da diplomacia britânica, Jeremy Hunt, e Boris Johnson, antigo presidente da Câmara de Londres e favorito à eleição.

Boris Johnson foi um dos principais apoiantes do Brexit no referendo de 2016 e não exclui uma saída da União Europeia sem acordo em 31 de outubro, a nova data estabelecida para os britânicos abandonarem o bloco europeu. Já Jeremy Hunt defende um acordo de saída com a União Europeia.

Theresa May renunciou à liderança do partido Conservador a 7 de junho devido às dificuldades em fazer aprovar o acordo de saída que concluiu com Bruxelas em novembro, mas continua como chefe de governo até a eleição do sucessor.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …

FC Porto empresta Waris ao Estrasburgo com opção de compra obrigatória

O avançado ganês foi emprestado pelo FC Porto ao Estrasburgo até ao final da temporada, num negócio que inclui uma cláusula de opção de compra obrigatória. No final do empréstimo, o Estrasburgo fica obrigado a contratar …

Miguel Guimarães reeleito bastonário da Ordem dos Médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, foi eleito esta quinta-feira para um segundo mandato, com 93% dos votos. De acordo com os resultados provisórios avançados pela Ordem, estando contados 16.723 votos, Miguel Guimarães foi …

Governante sugere "chazinhos e bolos" para acabar com agressões nas salas de espera dos hospitais

"Salas de espera com bom aspecto, com televisão, revistas" e com "chazinhos e bolos" podem ajudar a reduzir o "clima de tensão" que se vive em alguns hospitais, contribuindo para acabar com as agressões a …

Detidos cinco suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano em Bragança

A Polícia Judiciária anunciou, esta sexta-feira, que foram detidos cinco homens, suspeitos de estarem envolvidos na morte do estudante cabo-verdiano, em Bragança. A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, em comunicado, que procedeu, esta quinta-feira, a "buscas domiciliárias, …

Cláudio Monteiro renuncia a cargo de juiz do Tribunal Constitucional

O juiz renunciou ao mandato do Tribunal Constitucional por ter sido, entretanto, nomeado Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal. O juiz Cláudio Monteiro renunciou, esta quinta-feira, ao mandato de juiz do Tribunal Constitucional (TC), de acordo com …

Proposta do BE sobre IVA da energia vai ser rejeitada pelo Governo, revela PS

Uma proposta do Bloco de Esquerda (BE) para reduzir o IVA sobre a eletricidade e o gás natural, sem impacto no Orçamento de Estado para 2020, vai ser rejeitada pelo Governo, por não corresponder à sua …