Cientistas criam minicérebros de Neandertal em laboratório

Um grupo de cientistas norte-americanos está a usar células estaminais para desenvolver minicérebros que contêm ADN Neandertal. O verdadeiro objetivo desta investigação centrou-se em entender como se desenvolveu o órgão que faz de nós que realmente somos.

Os cientistas já tinham conseguido cultivar cérebros em miniatura a partir de células estaminais e, embora seja um grande passo na ciência, não é uma novidade. Mas, agora, conseguiram desenvolver cérebros neandertais e isto sim, é uma descoberta que nos deixa boquiabertos.

À frente do projeto está um grupo de cientistas da University of California San Diego School Of Medicine, projeto esse que só foi possível graças à ajuda e cooperação de várias áreas de investigação científica.

Os organóides (versões miniatura de órgãos usados para investigação) foram criados anteriormente a partir de tecido cerebral humano moderno. Todavia, a equipa de cientistas tem usado ADN Neandertal para criar pequenas versões do córtex da espécie humana já extinta há vários anos.

De acordo com a equipa, os minicérebros demoram vários meses a desenvolverem-se e, em comparação com os minicérebros de humanos modernos, os “neanderóides” apresentam uma rede neural anormal.

São estas diferenças que sugerem que os Neandertais não conseguiam comunicar-se tão bem quanto nós. Os seus cérebros não estavam, simplesmente, preparados para isso.

Criados em laboratório, os minicérebros de Neandertal são muito semelhantes a pipocas do tamanho de uma ervilha. Mas, apesar do seu tamanho, os cientistas afirmam que o modo como os neurónios se desenvolveram é muito parecido com o modo como alguns neurónios se desenvolvem em pessoas que sofrem de autismo.

Ainda assim, a equipa não estabeleceu qualquer relação. “Não quero que as famílias concluam que estou a comparar as crianças autistas com neandertais, mas esta é, de facto, uma observação importante”, afirmou Alysson Muotri, geneticista da Universidade da Califórnia, à Science Magazine.

Estes minicérebros cultivados a partir de células estaminais pluripotentes dão aos cientistas a possibilidade de entender melhor o cérebro e como este órgão se desenvolve. Além disso, dão também aos cientistas a possibilidade de testar novos fármacos num modelo humano, embora simplificado, que produz resultados mais fiéis do que os testes em animais.

Os cientistas tentaram criar um minicérebro Neandertal, mas não criaram um Neandertal vivo. Em vez disso, usaram células estaminais para desenvolver uma versão minúscula e simplificada de um órgão muito semelhante ao cérebro.

Ainda assim, esta foi uma medida tomada para entender melhor os nossos antepassados menos afortunados, que nos poderia ajudar a perceber como nos tornámos na espécie que somos hoje.

ZAP // Futurism

PARTILHAR

RESPONDER

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …

Trump propôs "vender" Porto Rico após a passagem do furacão Maria, revela ex-funcionária

Elaine Duke, ex-secretária adjunta de Segurança Interna do presidente dos EUA disse que Donald Trump propôs "alienar" ou "vender" a Comunidade de Porto Rico depois de a ilha ser atingida pelo furação Maria, em 2017. "As …

Catarina Martins atira-se a Rio. Líder do PSD está a fazer "um favor" a Costa no fim dos debates

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez este sábado um duro ataque ao líder do PSD, que acusou de fazer um favor ao primeiro-ministro. Catarina Martins considerou “extraordinário” que o líder do maior partido da oposição …

Fraudes em subsídios europeus atingem 2,3 mil milhões. Dava para salvar a TAP (duas vezes)

Uma investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária (PJ) concluiu que os casos de fraude na obtenção e desvio de fundos públicos, nos últimos dez anos, ascendem a cerca de 2,3 mil milhões de euros. Os …