A pé por estradas de pó: Dezenas de milhares de civis em fuga de Ghouta

Youssef Badawi / EPA

Milhares de pessoas dirigem-se para zonas controladas pelo Exército sírio. Este é o maior maior êxodo do enclave rebelde desde o início da abrangente ofensiva.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), uma organização não governamental, mais de 30.000 civis fugiram dos intensos bombardeamentos turcos contra a cidade de Afrine, no enclave curdo com o mesmo nome, e procuraram refúgio nas localidades de Nobol e Zahra, sob controlo do regime sírio de Bashar al-Assad.

A cidade de Afrine é alvo desde 20 de janeiro de uma ofensiva do exército turco e forças sírias rebeldes, dirigida contra a milícia curda local Unidades de Proteção Popular (YPG), considerada “terrorista” por Ancara. Afrine está quase totalmente cercada pelo exército turco e os habitantes estão em fuga também pelo receio de um cerco total.

Ancara reafirmou esta quinta-feira que a cidade de Afrine seria “limpa muito em breve” das Unidades de Proteção Popular. A cidade regista uma escassez de água, após as forças turcas terem garantido desde as últimas semanas o controlo da barragem da região.

Em paralelo, a ONU procurava precisar o número de pessoas que saíram do enclave rebelde sírio de Ghouta Oriental e avaliar as necessidades nos refúgios aos quais tem acesso, declarou esta quinta-feira o seu porta-voz adjunto, Farhan Aziz Haq.

“O número de pessoas que deixou Ghouta Oriental não é conhecido, nem o destino das pessoas que fugiram”, disse na conferência de imprensa diária das Nações Unidas.

Ainda assim, milhares de civis fugiram de Ghouta Oriental, passando para zonas controladas pelo Exército sírio, no maior êxodo do enclave rebelde desde que as forças de Damasco e as suas aliadas (Rússia) deram início ao assalto final para reconquistar a região, escreve o Público.

Citado pela agência russa RIA, um general do exército russo disse que o número de deslocados deveria chegar perto dos 13 mil antes do final desta quinta-feira.

“Homens, mulheres e crianças cambaleavam sob o peso de cobertores, sacos e malas, caminhando ao longo de uma estrada em direção às posições do Exército nos arredores da cidade de Hammouriyeh”, descreve a Reuters. “Alguns choravam”.

“A OMS está em vias de enviar camas de hospital, equipamento médico e medicamentos para ajudar as equipas médicas no centro coletivo de Al-Doueir”, indicou o porta-voz. Por sua vez, uma coluna de ajuda internacional alcançou a cidade de Douma e fornecer auxílio a 26.100 pessoas “mesmo que seja necessário muito mais” nesta localidade.

 

A guerra civil síria entrou esta quinta-feira no seu oitavo ano consecutivo, sem grandes perspetivas de poder vir a terminar num futuro próximo.O conflito já matou pelo menos 465 mil pessoas e obrigou à fuga de mais de 5,5 milhões.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Primeiro debate quinzenal arranca esta terça-feira com perguntas de Rio a Costa

Esta terça-feira acontece a o primeira discussão parlamentar entre o líder do PSD, Rui Rio, e o primeiro-ministro, António Costa, depois do Orçamento do Estado. O primeiro debate quinzenal do ano arranca esta terça-feira com as …

Coimas a banqueiros arrastam-se em tribunal. Maioria acaba prescrita

Dez gestores bancários acumulam multas de 16,8 milhões de euros, um montante que iguala todas as coimas decididas pela CMVM a bancos em 15 anos. Dez antigos gestores bancários acumulam coimas de quase 17 milhões de …

O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente. Mesmo as pessoas …

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …