A Microsoft está a “matar” lentamente o Internet Explorer

A Microsoft anunciou esta semana que o seu software de comunicação Teams já não estará disponível no Internet Explorer a partir de 30 de novembro. Além disso, as suas 365 aplicações, incluindo produtos do Office, não funcionarão nesse browser a partir de 17 de agosto de 2021.

Miraculosamente, o Internet Explorer ainda existe 25 anos depois da sua criação. Outrora o navegador da Web mais usado, o Internet Explorer estava numa trajetória de queda constante há anos. A sua quota no mercado de navegadores caiu abaixo do limite de 50% em 2010 e agora está em cerca de 4%, de acordo com a CNN.

O Chrome, da Google, é atualmente o líder dos navegadores, com 71% do mercado.

O Internet Explorer foi lançado em 1995 como parte do Windows 95 e tornou-se um sucesso instantâneo, “matando” o Netscape Navigator e alcançando um monopólio virtual no início dos anos 2000. Em 2002, liderava 95% do mercado de navegadores.

No entanto, a Microsoft falhou em inovar, deixando o Internet Explorer 6 sem atualizações durante cinco anos, tornando-se sinónimo de bugs, com problemas de segurança e tecnologia desatualizada. A Microsoft ainda lançou o IE 7 em 2006, mas o estrago estava feito e o Firefox e o Chrome superaram o navegador da Microsoft.

Em 2011, a Microsoft lançou o Internet Explorer 9 – um navegador moderno. Ainda assim, o navegador ainda não oferece suporte a extensões, não está disponível em dispositivos não-Windows e não sincroniza com outros dispositivos por padrão.

A própria Microsoft reconhece que o Internet Explorer não é ideal para navegação na web.
“Os clientes têm usado o IE 11 desde 2013, quando o ambiente online era muito menos sofisticado do que o cenário atual”, disse a empresa num anúncio na segunda-feira. “Desde então, os padrões da web abertos e navegadores mais novos – como o novo Microsoft Edge – possibilitaram experiências online melhores e mais inovadoras”.

Nos últimos cinco anos, a Microsoft tem tentado – sem sucesso – “matar” o Internet Explorer. No Reddit, em 2014, os engenheiros da equipa do Internet Explorer reconheceram que a empresa estava a considerar uma mudança de nome para “nos separar de perceções negativas” sobre o navegador.

Em vez disso, a Microsoft desenvolveu um navegador totalmente novo, lançando o Edge em 2015. Mas o Edge não substituiu o Internet Explorer. A Microsoft continuou a fornecer o navegador com Windows para garantir que as aplicações corporativas continuam a funcionar corretamente, uma vez que as empresas tendem a ser muito lentas a adotar novas versões de navegadores.

O Edge, um navegador moderno, é baseado no código aberto do Google Chrome e ganhou  mais força do que o Internet Explorer.

“Queremos deixar claro que o Internet Explorer 11 não vai desaparecer e que as aplicações e investimentos legados do Internet Explorer 11 dos nossos clientes continuarão a funcionar”, disse a Microsoft.

No entanto, a empresa observou que a sua versão mais recente do Edge oferece suporte a aplicações da web desenvolvidos para o Internet Explorer, para que os clientes não precisem de trocar de navegador.

Assim, talvez o Internet Explorer não dure para sempre.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É “O” Internet Explorer. “O” browser ou navegador. Não “A”.

    Para além disso, um software com muitos anos de vida não é necessariamente mau. Muitas vezez, até o torna mais robusto. Logo, não entendo o porquê do “miraculosamente” … ad novitatem. Lol!

RESPONDER

Comer muitas refeições takeaway pode aumentar a probabilidade de morte

Comer demasiadas vezes refeições takeaway pode afetar negativamente a saúde das pessoas. Isto porque, muitas vezes, a comida em causa é fast food. A pandemia de covid-19 veio intensificar a adoração das pessoas pelas refeições takeaway. …

Fezes de morcego ajudam a decifrar o passado da humanidade

Uma equipa de investigadores australianos usou fezes de morcego para ajudar a entender uma parte do passado dos nossos ancestrais. Para perceber melhor como é que artefactos antigos são alterados pelo sedimento em que estão enterrados …

"É como fogo". Dezenas de pessoas morreram na República Dominicana após ingestão de álcool ilegal

Depois de dezenas de pessoas morreram por intoxicação nas últimas semanas, as autoridades da República Dominicana acabaram por fechar várias lojas de bebidas alcoólicas. As lojas de bebidas clandestinas situavam-se sobretudo na capital, Santo Domingo, mas …

Eis AlphaDog, a resposta da China para o cão-robô norte-americano Spot

A empresa de tecnologia Weilan, sediada em Nanjing, na China, desenvolveu o AlphaDog, um cão-robô que usa sensores e inteligência artificial (IA) para realizar uma série de aplicações, incluindo entrega de encomendas e orientação para …

E se a vacina contra a covid-19 se chamasse Trumpcine? O "sir" sugeriu e Donald Trump gostou

No fim de semana passado, durante um encontro do Comité Nacional Republicano, o ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que alguém sugeriu que as vacinas disponíveis contra a covid-19 deveriam receber o seu nome. …

O custo da paz mundial é bastante inferior ao custo da guerra

Um recente relatório do Instituto de Economia e Paz (IEP) conclui que o custo dos países com a violência é bem superior ao custo com a paz mundial. O Instituto de Economia e Paz estima que, …

Malta vai pagar aos turistas que visitarem a ilha durante o verão

Numa altura em que pandemia não tem dado tréguas ao setor do turismo, Malta anunciou um conjunto de medidas com o objetivo de encorajar os viajantes a visitarem o país e a ficarem hospedados nos …

Pentágono confirma que filmagens de OVNI em forma de pirâmide são autênticas

Uma nova série de imagens e vídeos de OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) filmados pela Marinha dos Estados Unidos foi agora confirmada como autêntica pelo Pentágono. Enquanto muitas pessoas geralmente se referem a avistamentos misteriosos …

Irão vai aumentar produção de urânio enriquecido em resposta ao “terrorismo nuclear” de Israel

O Irão justificou esta quarta-feira a decisão de enriquecer urânio a 60% como resposta ao “terrorismo nuclear” e à “maldade” israelita, referindo-se ao alegado ataque contra a central de Natanz, no domingo. “A decisão de enriquecer …

Possibilidade de ser reinfetado baixa 84% para quem já teve covid-19

Um novo estudo indica que a infeção prévia por SARS-CoV-2 protege a maioria dos indivíduos contra a reinfecção durante uma média de sete meses As probabilidades de reinfeção não descem até zero, mas um novo estudo, …