Metallica homenageiam Zé Pedro com “A minha casinha” dos Xutos

A banda norte-americana de ‘heavy metal’ Metallica surpreendeu na quinta-feira o público português ao tocar um tema do grupo de rock Xutos e Pontapés, num concerto de duas horas e meia, que correspondeu às expetativas dos fãs.

No segundo concerto da parte II da WorldWired Tour, a maior digressão de sempre do grupo de metal norte-americano, esgotado há quase um ano, os Metallica regressaram a Portugal 25 anos depois da primeira presença em solo português, na altura no antigo estádio de Alvalade.

Antes do 11º concerto dos “monstros” do ‘heavy metal’ em solo português, que serviu para apresentar o décimo álbum do grupo, lançado a 18 de novembro de 2016, “Hardwired… to Self-Destruct”, foram os noruegueses Kvelertak a estrearem o palco de 360º montado a meio do antigo Pavilhão Atlântico, às 20:20.

Depois da atuação de pouco mais de meia hora, as luzes abriram-se e, entre aplausos, assobios e alguns cânticos, o público ia aguardando pela entrada em cena dos norte-americanos, refrescando-se com copos grandes de cerveja e tirando fotografias, na cada vez mais composta arena do Altice.

Agendados para às 21:30, os Metallica subiram ao palco já muito perto das 22:00, entoando de rajada as novas “Hardwired” e “Atlas, Rise”, acompanhados com inúmeros telemóveis a filmar e a fotografar, tanto na plateia, com alguns clarões, como nos dois balcões completos.

Antes de “levantar” os milhares espetadores das cadeiras dos balções com a poderosa “Seek and Destroy”, James Hetfield soltou um “Olá Lisboa!” e prosseguiu: “Estamos muito felizes por estar aqui. Se vocês estão felizes nós também estamos“.

Em cima do palco, o cenário reproduzia o concerto através de cerca de 40 cubos suspensos, intercalado com imagens reais de homens a tentar sair dessas mesmas caixas, que subiam e desciam ao som das músicas. O terceiro tema agarrou a multidão e seguiram-se “Harvester of Sorrow” e “Welcome Home”, dos álbuns “And Justice for All” e Master of Puppets, respetivamente.

Preparando-se para entoar “Now That We’re Dead”, James já tinha rodado os vários microfones espalhados pelo palco 360º e voltou a dirigir-se ao público português, perguntando por quatro vezes: “Vocês estão vivos?“.

O vocalista, acompanhado pelos outros membros da banda, estenderam a canção com um momento de percussão, ao tocarem tambores escondidos em caixas luminosas durante alguns minutos, voltando à melodia.

Apenas o baterista dinamarquês, Lars Ulrich, e fundador da banda em 1981, se mantinha mais “quieto” ao centro do palco, enquanto os outros três se aproximavam dos fãs incansáveis na primeira fila redonda, interpretando mais três temas: “Dream No More”, “For Whom the Bell Tolls” e “Halo on Fire”.

“Cidade linda. Vocês estão bem?”, questionou o vocalista, surpreendendo de seguida os milhares na arena num momento único, quando o concerto já ia em uma hora.

O guitarrista Kirk Hammett e o baixista Robert Trujillo fizeram os acordes e o público entoou o tema “Minha Casinha”, em homenagem à banda de rock portuguesa “Xutos e Pontapés” e ao falecido membro Zé Pedro.

Manuel de Almeida / Lusa

James Hetfield, vocalista da banda Metallica que homenageou a morte de Zé Pedro com o tema Xutos & Pontapés

Após o momento alto da noite, “Am i Evil”, “Creeping Death” e “Moth Into Flame” destabilizaram o Altice Arena por completo, com a última a ser acompanhada por dezenas de pequenos drones luminosos em círculo por cima do quarteto.

Em nova pausa, o vocalista elogia os fãs: “Temos três gerações aqui: os avós, os pais e as crianças”, destacando ainda o povo feminino que se encontrava na fila da frente, nomeadamente uma menina de 10 anos. A seguir retoma com “Sad Bad True”.

Já com a bandeira de Portugal em palco, a parte final da atuação não podia ter sido melhor, com a clássica e obrigatória nos concertos “One”, abrindo caminho para a desconcertante “Master of Puppets”.

“Spit out the Bone” antecedeu à mais melódica canção da banda, “Nothing Else Matters”, entoada, em uníssono, pela multidão com várias “lanternas” e “flashs”, encerrando com “Enter Sandman”, depois de mostrar a palheta da guitarra com as cores lusas e rematar com um: “Continuam vivos?“.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A banda norte-americana de ‘heavy metal’ Metallica surpreendeu na quinta-feira o público português ao tocar um tema do grupo de rock Xutos e Pontapés, num concerto de duas horas e meia, que correspondeu às expetativas dos fãs.
    MENTIRAAAAAAAAA >>> um tema do grupo de rock Xutos e Pontapés
    DESDE QUANDO A MUSICA ” A MINHA CASINHA” É DOS XUTOS E PONTAPÉS???A NÃO SER QUE ELES JÁ CANTASSEM EM 1943.

    • Caro Júlio Gil,
      Não se enerve, que não vale a pena. Todos nós sabemos que o original de “A Minha Casinha” é de Milú.
      Mas os Metállica não cantaram um fado, cantaram a versão rock dos Xutos – que por alguma razão chamamos “A Minha Casinha dos Xutos

RESPONDER

Rio Ave não vai admitir adeptos nos jogos

Federação confirmou que o público pode voltar ao futebol mas o clube de Vila do Conde considera que a medida anunciada é injusta e tardia. Algumas competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol estão autorizadas a …

Parlamento levanta imunidade a André Ventura

O levantamento da imunidade parlamentar permite a André Ventura responder perante o Tribunal Judicial da Comarca de Braga sobre o jantar-comício nas presidenciais, que contou com mais de 170 pessoas. O Parlamento levantou, esta sexta-feira, a …

Adeptos do Parma contestam regresso do Buffon "mercenário"

Faixa exibida à porta do estádio do Parma recorda saída para a Juventus, em 2001: "Saíste como mercenário". Gianluigi Buffon está de volta ao Parma, 20 anos depois. Mas nem todos os adeptos do emblema italiano …

Ex-adjunta da ministra da Justiça vai investigar corrupção no Governo

A magistrada Carolina Costa, que foi adjunta da ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, foi escolhida para integrar o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP). Ora, este órgão, está a investigar vários elementos …

Coro de críticas ao "fecho" da Área Metropolitana de Lisboa aumenta. Governo insiste que medida é constitucional

O Governo insiste que o "fecho" da Área Metropolitana de Lisboa (AML) é uma medida prevista na situação de calamidade, mas o coro de críticas aumenta. Na conferência de imprensa desta quinta-feira, a ministra Mariana Vieira …

Como foi possível? "Inquérito urgente" à transferência de 788 mil euros para desempregado

Ainda não se sabe como é que foi possível que a Segurança Social tenha transferido 788 mil euros para um desempregado. O caso já levou à abertura de um "inquérito urgente" e o Governo quer …

MP investiga protesto com alegadas saudações nazi

Uma fonte oficial da Procuradoria-Geral da República revelou esta sexta-feira que foi instaurado um inquérito, dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, às alegadas saudações nazi na manifestação que ocorreu na Praça …

Eriksen tem alta hospitalar

Seis dias depois de sofrer uma paragem cardíaca, Christian Eriksen teve alta hospitalar e visitou o estágio da seleção dinamarquesa antes de regressar a casa. Christian Eriksen teve alta hospitalar esta sexta-feira, confirmou a federação dinamarquesa, …

MP francês pede seis meses de prisão efetiva para Sarkozy

O Ministério Público (MP) pediu na quinta-feira um ano de prisão, com seis meses de pena efetiva, para o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy, julgado em Paris na sequência de uma investigação ao financiamento irregular na …

Portugueses já podem pedir Certificado Digital Covid

Os portugueses já podem pedir o Certificado Digital Covid, o documento que facilita as viagens para o estrangeiro durante as férias. O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que os portugueses poderiam pedir o seu certificado digital europeu …