Médicos Sem Fronteiras admite 24 casos de assédio e abuso sexual em 2017

nesimo / Flickr

Médicos Sem Fronteiras (MSF)

A Médicos sem Fronteiras anunciou, esta quarta-feira, que identificou 24 casos de assédio e de abuso sexual em 2017 no seio da organização, numa altura em que também a Oxfam está envolvida num escândalo sexual.

Das 146 queixas ou alertas recebidos pela direção da ONG criada em Paris, em 1971, “40 casos foram identificados como casos de abuso ou assédio após uma investigação interna”, indicou a Médicos sem Fronteiras (MSF), num comunicado.

“Destes 40 casos, 24 foram casos de assédio e de abuso sexual”, referiu a organização internacional, que integra 40 mil funcionários permanentes em todo o mundo, precisando que 19 pessoas foram despedidas.

“Nos outros casos, os funcionários foram sancionados com medidas disciplinares ou suspensões”, explicou a mesma nota informativa.

A MSF, organização sem fins lucrativos que oferece ajuda médica e humanitária a populações em situações de emergência, divulga esta informação numa altura em que a ONG britânica Oxfam está no centro de um escândalo após a descoberta de graves infrações e abusos sexuais cometidos por certos funcionários em países como Haiti, Chade, Sudão do Sul ou Libéria.

Uma das denúncias indicou que, em 2010, ex-diretores e funcionários da Oxfam encobriram orgias e pagaram prostitutas, algumas possivelmente menores de idade, no Haiti, país na altura devastado por um terramoto que matou mais de 100 mil pessoas.

Na segunda-feira, a vice-diretora-executiva da Oxfam, Penny Lawrence, demitiu-se na sequência deste escândalo. A ONG britânica sofreu outro duro golpe na terça-feira, com a detenção na Guatemala do presidente da Oxfam Internacional, o ex-ministro das Finanças guatemalteco, Juan Alberto Knight, no âmbito de um escândalo de corrupção.

A MSF não precisou onde estavam a trabalhar os elementos acusados de assédio ou de abuso sexual, nem a origem das denúncias, mas precisou que os 24 casos assinalados não incluem “casos diretamente geridos por equipas no terreno ou não relatados à sede” operacional em Paris.

Segundo a organização, os casos foram tratados com a máxima “confidencialidade” para proteger as vítimas.

“Um dos principais desafios da MSF é eliminar os obstáculos que encontram as pessoas suscetíveis de denunciar os abusos. Devemos fazer mais para sensibilizar sobre como funcionam os mecanismos de denúncia”, salientou a organização.

A ONG francesa considerou que o baixo número de denúncias se deve ao estigma que persegue a pessoa que faz a queixa, situação que se intensifica nas zonas de conflito onde a MSF está presente.

“Normalmente não existem mecanismos de proteção para as vítimas, o nível de violência generalizada é elevado, assim como a impunidade. As populações estão demasiado dependentes da ajuda externa” fornecida através de organismos internacionais como as ONG, salientou a MSF.

A MSF, que recebeu o Nobel da Paz em 1999, está presente em 71 países, nomeadamente Iraque, Iémen, República Democrática do Congo e Sudão do Sul.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Salvini renuncia à imunidade parlamentar e quer ser levado à Justiça

Matteo Salvini, investigado por ter impedido o desembarque de migrantes, quer renunciar à imunidade parlamentar e ser julgado. A poucos dias das eleições regionais, esta é uma oportunidade do ex-ministro do Interior voltar a conquistar …

Afinal, cancro e doenças cardíacas podem ser contagiosos

Na escola, aprendemos que só podemos apanhar certas doenças, como a gripe, através de outras pessoas. Porém, um novo estudo defende que muitas "doenças não transmissíveis", como a maioria dos cancros e doenças cardíacas, às …

Davos comemora 50 anos entre o apocalipse climático e um fraco crescimento económico

O Fórum Económico Mundial comemora este ano o seu 50º aniversário. O evento decorre sob o signo das alterações climáticas e da necessidade de transformar a economia. Davos, na Suíça, recebe esta semana mais um Fórum …

Precários da RTP entregam suplemento para a memória à ministra do Trabalho

Os trabalhadores precários da RTP entregaram esta segunda-feira uma carta e uma caixa de "Cerebrum Forte", um suplemento para a memória, à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. De acordo com o Expresso, que avança …

Governo está a "tomar medidas" para responder ao novo vírus mortal que vem da China

Portugal está a acompanhar "com grande atenção" o fenómeno de propagação do novo vírus mortal que surgiu na China. A garantia é dada pela ministra da Saúde, Marta Temido, que assegura que estão já a …

Revelada a identidade do novo líder do Estado Islâmico

Um dos membros fundadores do Estado Islâmico, Amir Mohammed Abdul Rahman al-Mawli al-Salbi, foi confirmado por vários serviços de inteligência como novo líder do grupo terrorista. Após a morte de Al Baghdadi numa operação norte-americana na …

Polícias em protesto em Braga, Porto e Lisboa. Esperam um sinal de apoio de Marcelo

Elementos da PSP e da GNR realizam esta terça-feira protestos em simultâneo em Braga, Lisboa e Faro, numa ação convocada pelos sindicatos, enquanto o Movimento Zero (M0) inicia uma vigília nos aeroportos portugueses. Organizadas por sete …

Investigação confirma que avião ucraniano foi abatido por dois mísseis iranianos

Um relatório de investigação preliminar da Organização de Aviação Civil Iraniana (CAO) acaba de confirmar que foram lançados dois mísseis contra o Boeing 737 da Ukraine International Airlines, abatido a 8 de janeiro pelas forças …

Real Madrid contrata Reinier. É a transferência de inverno mais cara de sempre do clube

O Real Madrid confirmou hoje a contratação do médio ofensivo brasileiro Reinier, que atuava no Flamengo de Jorge Jesus, num negócio que envolve uma verba de 30 milhões de euros, segundo a imprensa espanhola. Os 'merengues' …

Hospitais de Santa Maria e Pulido Valente querem "internar" em casa 1.800 pacientes por ano

O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) vai começar no princípio de fevereiro a “internar” doentes em casa, projetando que, dentro de três anos, seja o maior serviço de hospitalização domiciliária do país, tratando 1.800 …