Médicos estrangeiros convidados a ir à China examinar Liu Xiaobo

Lusa

Liu Xiaobo, Nobel da Paz em 2010, foi libertado após diagnóstico de cancro em fase terminal

Liu Xiaobo, Nobel da Paz em 2010, foi libertado após diagnóstico de cancro em fase terminal

A China convidou médicos estrangeiros para examinar o estado de saúde do Nobel da Paz Liu Xiaobo, recentemente colocado em liberdade condicional e hospitalizado devido a um cancro, anunciaram hoje as autoridades chinesas.

“A pedido da família de Liu Xiaobo“, o hospital de Shenyang, no nordeste da China, onde está hospitalizado o dissidente “convidou os principais especialistas mundiais em cancro do fígado, dos Estados Unidos, da Alemanha, e de outros países, para se deslocarem à China” para o examinar, indicou em comunicado o gabinete dos assuntos judiciários de Shenyang.

O ativista foi condenado em 2009 a 11 anos de prisão por subversão.

Vários países tinham pedido a Pequim para autorizar Liu Xiaobo a viajar para o estrangeiro para tratamento médico, um pedido também apresentado por organizações não governamentais e de defesa dos direitos humanos.

Também em Hong Kong, na semana passada, durante a visita à cidade do Presidente chinês, Xi Jinping, foram realizados vários protestos a pedir a libertação incondicional do ativista chinês e da mulher, Liu Xia, colocada em prisão domiciliária em 2010, depois da atribuição do Nobel ao marido, embora nunca tenha sido acusada de qualquer crime.

Símbolo da luta pela democracia na China, Liu Xiaobo foi condenado depois de ter sido um dos promotores da chamada “Carta 8”, um manifesto a favor da introdução de reformas políticas democráticas e do respeito pelos direitos humanos no país, subscrito inicialmente por mais de 300 intelectuais, inspirado na “Carta 77” lançada pelo antigo escritor e presidente checo Vaclav Havel na antiga Checoslováquia socialista.

Professor de Literatura na Universidade de Pequim, Liu escreveu sobre a sociedade e a cultura chinesas, centrando-se na democracia e nos direitos humanos e era influente no meio intelectual.

Liu foi um dos animadores do movimento estudantil pró-democracia da Praça Tiananmen, em 1989, tendo estado preso durante 21 meses após a violenta repressão dos protestos. Em 1996, foi condenado a três anos de “reeducação através do trabalho“, em resultado de mais ações de luta pelos direitos fundamentais.

Foi novamente detido a 8 de dezembro de 2008, dois dias antes da publicação, por ocasião do 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, da “Carta 8”, embora a data formal da detenção tenha sido 23 de junho de 2009, por suspeita de “alegadas ações de agitação destinadas a subverter o Governo e derrubar o sistema socialista”.

A 9 de dezembro de 2009, Liu foi oficialmente acusado de “incitar à subversão do poder do Estado” e a 25 do mesmo mês, após um julgamento que não cumpriu os padrões processuais internacionais mínimos, foi condenado a 11 anos de cadeia.

O Comité Nobel norueguês atribuiu-lhe, a 8 de outubro de 2010, o galardão da Paz, em reconhecimento da “longa e não-violenta luta pelos direitos humanos fundamentais na China”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …

Restrições a turistas suavizadas. Finlândia tenta salvar a Lapónia (e a época de inverno)

A Finlândia, que vê o turismo estrangeiro em perigo na Lapónia, permite a partir de hoje a entrada de turistas de cerca de vinte países sem terem de fazer quarentena. As medidas surgem numa altura em …

"Foi uma vergonha". PS em choque com saída de Jamila e com o poder de Temido

A saída de Jamila Madeira do cargo de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, a pedido da ministra Marta Temido, deixou alguns socialistas "arrepiados" e há um desconforto interno com a situação. É mais …

Mãe de bebé deixado no Cacém entregou-se no hospital e foi constituída arguida

A mãe do bebé deixado na terça-feira junto ao Centro Social Baptista, no Cacém, Sintra, entregou-se hoje no Hospital Amadora-Sintra e, depois de ter sido transportada para a esquadra, foi constituída arguida, disse à Lusa …