Médica acusada de mutilação genital de meninas nos EUA arrisca prisão perpétua

UNAMID / Flickr

Uma médica de Detroit está a ser acusada de mutilação genital feminina em casos que terão envolvido meninas entre os seis e oito anos de idade nos Estados Unidos.

A médica Jumana Nagarwala terá cometido estes crimes ao longo de 12 anos consecutivos, e começou a ser investigada depois de a polícia ter recebido uma queixa. Se for considerada culpada, Nagarwala poderá ser condenada a prisão perpétua.

A Organização Mundial da Saúde define mutilação genital feminina, MGF, como “todos os procedimentos que, de forma intencional ou por motivos médicos, alteram ou lesionam a genitália feminina“.

A prática, que é particularmente comum em 30 países de África, do Oriente Médio e da Ásia, por motivos religiosos, foi declarada ilegal nos Estados Unidos em 1996.

Forma brutal de violência

Segundo a imprensa local, num interrogatório voluntário com investigadores no início da semana, Nagarwala negou ter praticado qualquer procedimento que envolva a mutilação genital feminina.

Mas as autoridades acusam-na de ter executado “terríveis actos de brutalidade nas vítimas mais vulneráveis”. Segundo a polícia, algumas das suas pacientes vieram ao seu consultório vindas de fora do Michigan, e receberam instruções para não falar sobre os procedimentos.

“A mutilação genital feminina é uma forma especialmente brutal de violência contra mulheres e meninas. Também é um crime federal muito grave nos Estados Unidos”, disse o promotor Daniel Lemisch.

Esta prática não tem lugar na sociedade moderna, e quem a praticar em menores de idade vai ter que responder à lei federal”, acrescentou.

O primeiro caso conhecido de mutilação genital feminina nos Estados Unidos veio à tona em 2006, quando um imigrante etíope foi condenado a 10 anos de prisão por lesão corporal qualificada e crueldade contra criança depois de, cinco anos antes, ter usado tesouras para mutilar a própria filha.

Mas, realça à agência AFP a directora da ONG Equality nos Estados Unidos, Shelby Quast,  “Nagarwala é sem dúvida a primeira médica acusada por essa prática nos Estados Unidos”.

Em 2012, as autoridades americanas revelaram que mais de 500 mil meninas e mulheres nos Estados Unidos tinham sido vítimas de mutilação genital ou estavam em risco de se tornarem vítimas do brutal procedimento.

Segundo a ONU, 200 milhões de meninas e mulheres em todo o mundo foram vítimas de mutilação genital feminina – metade das quais no Egipto, Etiópia e Indonésia.

// BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …