Martin Schulz candidato socialista à presidência da Comissão Europeia

European Parliament / Flickr

Martin Schulz

Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu

O alemão Martin Schulz foi eleito hoje candidato à presidência da Comissão Europeia, em Roma, pelos socialistas europeus (PSE), cujo mote para as eleições de maio é “Europa muda de rumo”.

O atual presidente do Parlamento Europeu foi eleito por uma maioria de 368 votos num total de 404, no X Congresso do Partido Socialista Europeu, que reuniu cerca de 800 delegados, incluindo todos os primeiros-ministros socialistas da União Europeia.

Na votação, Schulz teve dois votos contra e foram registadas 34 abstenções.

Pela primeira vez, no âmbito do Tratado de Lisboa, os chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE) vão ter em conta os resultados das eleições europeias para a presidência da Comissão.

“A minha primeira prioridade como presidente da Comissão será o emprego”, anunciou Schulz após a votação, acrescentado a ambição de “reduzir o fosso entre ricos e pobres, entre países grandes e pequenos”.

“Perdemos o otimismo sobre o nosso futuro. Está na hora de agir, de lutar por uma Europa social e democrática”, defendeu.

Atualmente, os sociais-democratas estão no poder de 11 dos 28 países da UE e, no Parlamento Europeu, o PSE soma 195 deputados contra os 275 do Partido Popular Europeu.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Parlamento debate condenação de comunismo e nazismo

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …