Descoberto um enorme lago de água líquida salgada em Marte

ESA / DLR / FU BERLIN

O Polo Sul de Marte esconde um gigantesco lago de água salgada

Marte “esconde” um vasto lago de água salgada sob uma camada de gelo no seu Polo Sul. Investigadores italianos anunciaram que pela primeira vez têm provas da presença de água liquida no Planeta Vermelho.

Sinais recolhidos durante três anos pelo radar da sonda europeia Mars Express indiciam a presença de um lago em Marte muito semelhante aos grandes lagos de água líquida encontrados debaixo do gelo da Antártida e da Gronelândia, aponta um novo estudo publicado esta quarta-feira na revista Science.

“Foram anos de debate e investigação, ficamos anos a discutir se isso era mesmo possível. Mas agora podemos dizer: descobrimos água em Marte“, disse o astrónomo Roberto Orosei, investigador da Universidade de Bolonha e autor principal do estudo.

De acordo com a equipa de cientistas que conduziu a investigação, o lago marciano terá cerca de 20 quilómetros de largura e estará a 1,5 quilómetros da superfície, não sendo ainda possível calcular o volume total da água.

“Esta descoberta traz novas possibilidades para a busca de micro-organismos no ambiente marciano”, disse Elena Pettinelli, investigadora da Universidade de Roma, citada pelo jornal espanhol La Vangardia.

Atualmente, Marte é um planeta frio, deserto e árido, mas no passado, há pelo menos 3,6 mil milhões de anos, foi quente e húmido e tinha água líquida e lagos.

Os investigadores não descartam a possibilidade de ser encontrado um “depósito biológico”, uma vez que algumas bactérias podem sobreviver a baixas temperaturas e graças a substâncias salinas.

A procura de vestígios de água líquida em Marte tem sido uma meta incessante da comunidade científica, pois a água neste estado é uma condição essencial para a existência de vida tal como se conhece.

Em 2007, a sonda Mars Express já tinha confirmado a existência de água em Marte, perto do Polo Sul. Mais recentemente, em 2015, um estudo publicado na revista Nature Geoscience concluiu que as linhas escuras que aparecem sazonalmente na superfície de Marte correspondem a água líquida salobra que flui pelas encostas do planeta.

A conclusão suporta-se na análise de imagens recolhidas pela sonda norte-americana Mars Reconnaissance Orbiter.

Apesar de inóspito, Marte é considerado o planeta do Sistema Solar mais parecido com a Terra. Estruturas geológicas demonstram que, há muito tempo, água líquida abundava na superfície do ‘planeta vermelho’. Num passado remoto, advogam os cientistas, o planeta teve um oceano maior do que o Ártico.

ZAP // Lusa / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …