Marcelo foi ao Minho fazer a barba e matar saudades

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República matou esta sexta-feira saudades dos avós minhotos, fez a barba no único estabelecimento sobrevivente à renovação do largo do Intendente e alertou para os perigos do turismo e da consequente pressão imobiliária em Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa, sempre abordado por transeuntes – desde habitantes locais de sempre aos mais recentes e até membros das comunidades do Bangladesh e do Nepal – começou por voltar ao Grupo Excursionista e Recreativo “Casa dos Amigos do Minho”.

“Agora é a moda o largo do Intendente. Imediatamente, as vítimas são os inquilinos, nomeadamente as antigas coletividades, mas está a acontecer por todo o centro de Lisboa…”, lamentou o chefe de Estado.

À entrada e à saída do prédio da Rua do Benformoso, entre restaurantes asiáticos, Marcelo Rebelo de Sousa foi “atacado” pela população maioritariamente sexagenária “dos Amigos do Minho” para beijinhos, abraços e a “imagem de marca” das fotografias com telemóvel.

A madeirense Eugénia “fadista” Maria, 66 anos, insistiu e o Presidente interrompeu mesmo a banda do baile pós-almoço, com mais de 100 pessoas, para a ouvir.

Ai, queria tanto cantar para ele, soube mesmo bem, mas olhe que eu só votava no Alberto João, este Albuquerque, agora não”, disse, referindo-se aos governantes sociais-democratas da “pérola do Atlântico”.

“Temos de evitar que as pessoas, de repente, venham a Lisboa para ver estrangeiros. Não veem lisboetas e vão aos lugares típicos para ver franceses, brasileiros, asiáticos, africanos. Não é que não seja interessante, mas convinha haver pessoas e coletividades com a maneira de ser de quem vive em Lisboa”, insistiu o Presidente, conduzido até à barbearia instalada há 110 anos no agora renovado largo.

A cicerone de serviço foi Marta Silva, antiga bailarina, há muito ligada a projetos artísticos e de integração social e dirigente da cooperativa Largo Residências, um projeto que contempla um hostel, onde também há espaço para patrocinar artistas de várias áreas, um café-concerto e muitas iniciativas de integração e formação da população com outras entidades e instituições locais.

Foi já sentado na cadeira do barbeiro Júlio Cunha, 82 anos, que continua o negócio inaugurado pelo pai, que Marcelo Rebelo de Sousa aproveitou para fazer a barba, com espuma e navalha, algo que o profissional considerou como “a cereja no topo do bolo” da carreira, embora adiantando que o atual primeiro-ministro e antigo edil lisboeta, António Costa, também frequentou a sua loja, quando teve o gabinete naquela zona.

Paulo Cunha, filho do barbeiro, e presidente do Sport Clube Intendente, fundado pelo seu avô e outros dois amigos há mais de 80 anos e que continua a acolher festas e eventos, também lastimou o facto “quase inevitável” de ter de abandonar as instalações da coletividade “algures em 2018”, em virtude do fim dos prazos impostos pela “lei das rendas” – provavelmente, para dar lugar a mais hotéis ou apartamentos.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …